Armazenamentos

15/06/2014 00h00 - Atualizado em 15/06/2014 00h00

Novo chip de memória cache pode reduzir o consumo de energia em 60%

Paulo Alves
por
Para o TechTudo

A Toshiba anunciou seu novo chip de memória cache destinado a computadores, tablets e smartphones, que pretende economizar bateria dos dispositivos graças a uma nova forma de guardar a memória temporária. Segundo a fabricante japonesa, o chip consegue alcançar eficiência a ponto de consumir até 60% menos energia da CPU que as atuais memórias cache L2.

Como descobrir o tipo e a frequência da memória RAM

Novo chip da Toshiba promete reduzir mais da metade do consumo da memória cache (Foto: Reprodução/Extreme Tech)Novo chip da Toshiba promete reduzir mais da metade do consumo da memória cache (Foto: Reprodução/Extreme Tech)


O segredo está no princípio de funcionamento. O cache L2 utiliza gravação de informação volátil medida em valor de carga elétrica, cuja informação é perdida a cada vez que o computador é desligado. Já a tecnologia desenvolvida pela Toshiba guarda os dados de acordo com o spin dos elétrons, método muito mais eficiente e que não se perde quando a fonte de energia é desconectada.

A memória cache serve para guardar informações que o sistema operacional precisa acessar com frequência durante seu funcionamento, servindo como uma espécie de atalho – assim, não é preciso buscar a informação no armazenamento todas as vezes. Com o novo chip, a promessa é de que os processos fiquem mais ágeis, com 4,1 nanossegundos para ler e 2,1 nanossegundos para gravar dados, e sem desperdiçar energia.

Quer dicas para escolher e comprar uma memória RAM? Confira no Fórum do TechTudo.

Segundo a Toshiba, o próximo passo é investir na adaptação da tecnologia para chips de memória RAM, o que deverá tornar gerações futuras de computadores, portáteis ou não, extremamente eficientes do ponto de vista energético.

Via Extreme Tech

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares