Internet

20/06/2014 07h02 - Atualizado em 20/06/2014 07h02

Quem é Charles O'Rear? Fotógrafo eternizou o Windows XP com wallpaper

Carol Danelli
por
Da Redação

Quem não conhece o Bliss, famoso papel de parede do Windows XP, da Microsoft? A imagem é uma fotografia feita pelo ex-fotógrafo da National Geographic, Charles O'Rear, durante uma viagem de visita à sua namorada. Conheça mais sobre a história do criador do wallpaper mais famoso do mundo.

Comic Sans: saiba quem criou a fonte de texto mais odiada do mundo

Charles O'Rear, fotógrafo do papel de parede mais famoso do mundo, o Bliss do Windows XP (Foto: Reprodução/Charles O'Rear)Charles O'Rear, fotógrafo do papel de parede mais famoso do mundo: Bliss do Windows XP (Foto: Reprodução/C.O'Rear)



Bliss, o papel de parede mais famoso do mundo

Certo dia, em Janeiro de 1996, Charles O'Rear estava indo visitar sua namorada, que depois se tornaria sua esposa, Daphne Irwin, em Napa Valley, com quem estava trabalhando em um livro sobre o país do vinho. Uma tempestade havia passado pelo lugar, além das chuvas de inverno, e a área estava extremamente verde. Segundo a entrevista de O'Rear em 2014, o céu estava azul e sem nuvens, então ele saiu do carro com a sua Mamiya RZ67 em um tripé. Conforme o fotógrafa montava seu equipamento, as nuvens entraram na cena. "Tudo estava mudando tão rapidamente naquele momento", afirmou O'Rear.

O'Rear fez quatro fotos e voltou para sua viagem. Segundo ele, a imagem não foi aumentada, nem manipulada, digitalmente. Como a foto não interessava ao livro que estava trabalhando, O'Rear disponibilizou a imagem através do Corbis como uma foto de ações, para utilização por qualquer interessado disposto a pagar uma taxa de licenciamento adequado.

O Corbis era de propriedade de executivo-chefe da Microsoft na época, Bill Gates. Em 2000, a empresa estava prestes a iniciar o Windows XP e havia projetado o novo sistema operacional com a estabilidade do seu sistema operacional corporativo, Windows 2000, e as características de consumo do Windows 98 e Windows ME. 

bliss (Foto: bliss)O papel de parede mais famoso do mundo foi batizado de Bliss pela Microsoft e significa êxtase, alegria (Foto: bliss)


Qualquer um da Microsoft [não] tinha ideia que seria o sucesso que foi
Charles O'Rear

A proposta feita a O'Rear era que a Microsoft não queria apenas licenciar o produto como papel de parede padrão do Windows XP, mas sim comprar todos os direitos da imagem. Os valores nunca foram divulgados, mas o fotógrafo garantiu que ainda é considerado o segundo maior pagamento já feito por uma única imagem. Tudo que ele deveria fazer era entregar o negativo original à Microsoft e assinar a papelada. "Eu não tinha ideia para onde tudo estava indo e não acho que os engenheiros ou qualquer um da Microsoft tinha ideia que seria o sucesso que foi", diz O'Rear. 

A Microsoft deu o nome de Bliss à imagem, que significa felicidade, bem-aventurança,  êxtase, alegria. A imagem fez parte fundamental da campanha de marketing para o finado XP. Embora O'Rear não tinha manipulado a imagem de qualquer forma, a empresa admitiu que cortar sua imagem original ligeiramente para a esquerda, a fim de melhor atender o ambiente de trabalho e fazer os verdes mais fortes. O fotógrafo estima que sua foto já foi visualizada em um bilhão de computadores do mundo, com base na quantidade de cópias vendidas do software.

Quem desejar ver o local atualmente, basta digitar as coordenadas 38.248966, -122.410269 no Google Maps.

Napa Valley não está mais tão verde (Foto: Reprodução/Carol Danelli)Napa Valley não está mais tão verde (Foto: Reprodução/Carol Danelli)

O fotojornalista e amante de vinhos

Charles O'Rear nasceu em 1941, em Butler, Missouri, nos Estados Unidos. Apesar de sua paixão por fotografia aparecer ainda na infância, quando, aos dez anos, ganhou sua primeira câmera, uma Brownie Box, o verdadeiro desejo de O'Rear era ser piloto. O'Rear começou no jornalismo como repórter esportivo para a publicação Butler Daily Democrat e em 1962 foi fotógrafo do jornal Kansas City Star. Em 1966 se mudou para Los Angeles, Califórnia, para intergrar o time do diário Los Angeles Time.

Em 1971, o fotógrafo foi contratado pela tradicional revista National Geographic para documentar a vida de moradores da Rússia no Alasca, os "Velhos Crentes". Em 1978, a revista o enviou para outro trabalho, mas desta vez em Napa Valley, para fotografar a região do vinho. Foi quando O'Rear se apaixonou pelo tema e se mudou para a região. O'Rear ficou 25 anos na National Geographic e fotografou em 30 países e todos os estados nos EUA; fez 25 artigos; variando temas, incluindo a Riviera Mexicana, na Sibéria, Canadá, Silicon Valley e Napa Valley. Ao trabalhar com a National Geographic, O'Rear dominou o uso de pequenas luzes estroboscópicas e ensinou o assunto por 11 anos na oficina fotográfica Santa Fé.

Qual smartphone com a melhor câmera atualmente? Comente no Fórum do TechTudo!

Durante três anos (1972-1975), participou do projeto Documerica, da EPA, Environmental Protection Agency's (Agência de Proteção Ambiental), que visava "documentar os temas de preocupação ambiental nos Estados Unidos durante a década de 1970 em fotos", juntamente com outros 70 fotógrafos, incluindo Bill Strode, Danny Lyon e John H. White. O'Rear é creditado com o maior número de fotografias na coleção DOCUMERICA final. Em 1980, ele co-fundou a agência fotográfica "WestLight", com Craig Aurness, que foi adquirida em 1998 por Corbis. Em 1998, a Corbis enviou O'Rear por todo o mundo, durante um ano, para fotografar principais regiões vinícolas.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares