31/07/2014 15h23 - Atualizado em 31/07/2014 15h32

Destiny: testamos a versão beta do novo game dos criadores de Halo

Emanuel Schimidt
por
Para o TechTudo

Destiny, novo jogo da criadora da série Halo, teve sua fase de testes aberta finalizada no último domingo, dia 27. Havíamos testado o game durante a E3 2014, mas naquela ocasião apenas o modo de batalha multiplayer estava liberado. Agora foi possível analisar também como está ficando o modo campanha do jogo, que será lançado dia 9 de setembro para PlayStation 4Xbox OnePlayStation 3 e Xbox 360.

Destiny: aprenda a aprimorar as habilidades do seu personagem

Destiny (Foto: Divulgação)Destiny (Foto: Divulgação)


Restrições e exigências

Havia restrições e exigências para rodar a versão beta de Destiny. Os jogadores de Xbox One e Xbox 360 deverão ser assinantes Ouro da Xbox Live para terem acesso aos servidores. Já no PlayStation 4 e PlayStation 3, não ter a assinatura da PlayStation Plus impedirá o acesso à algumas funcionalidades.

Além disso, Destiny é incompatível com alguns modelos de consoles: o Xbox 360 Arcade Console, Xbox 360 4GB Console, Xbox 360 Core System e PlayStation 3 12GB System. Isso por quê o game exige mais espaço em disco do que eles oferecem. Para resolver o problema é necessário instalar um HD com maior capacidade (caso seja possível no seu modelo).

Como Destiny é um MMO (jogo massivo online), é obrigatório estar constantemente conectado à Internet – e com uma boa velocidade. Apesar disso, o lado bom é que não está nos planos da Bungie cobrar mensalidade dos jogadores. Ou seja, comprando o game você terá acesso aos servidores sem problemas.

Em Destiny, a última cidade da Terra foi construída sob o Viajante. (Foto: Divulgação)Em Destiny, a última cidade da Terra foi construída sob o Viajante. (Foto: Divulgação)

Enredo sci-fi

Destiny conta a história da ascensão e declínio da humanidade. Certo dia chegou ao nosso planeta o Viajante, uma gigantesca esfera branca. Ele trouxe nova vida ao sistema solar, fazendo chover sobre Marte ou levando ar puro até Vênus, o que possibilitou que os humanos colonizassem esses planetas. Esse período foi chamado de Era de Ouro.

Então a escuridão chegou, trazendo a destruição quase completa dos seres vivos. Os poucos sobreviventes foram salvos pelo Viajante, que deu seu último suspiro à poucos metros acima da Terra. Próximo à ele foi construída a última cidade, um refúgio que tem sua paz mantida através de muitas guerras encaradas pelos Guardiões.

São três as classes de Guardiões: Titan (Titã), Warlock (Arcano) e Hunter (Caçador). Além de defender a última cidade terrestre, eles devem explorar as ruínas das antigas colônias humanas nos outros planetas, desvendando os mistérios do passado glorioso da humanidade.

Destiny conta com três classes de Guardiões: Caçadores, Arcanos e Titãs. (Foto: Divulgação) Destiny conta com três classes de Guardiões: Caçadores, Arcanos e Titãs. (Foto: Divulgação)

Como se pode notar, a história de Destiny promete ser profunda, criando todo um universo sci-fi que pode, no futuro, se tornar um novo Star Wars ou Star Trek. Aliás, o objetivo da Bungie, criadora do game, é que Destiny tenha mais de 10 anos de vida. Para isso, ela irá aprofundar diversos aspectos da história não apenas na versão final do jogo, mas também no decorrer dos próximos anos.

Beta com experiência sólida

O beta de Destiny começa a surpreender logo no início, onde conta a história acima com uma excelente narração e animação. Logo em seguida o jogador deve criar seu personagem. São poucos os atributos, como raça, sexo, cabelo e marca. Em seguida o jogador já começará sua primeira missão, que serve mais como tutorial, conhecendo as ruínas da Rússia e os primeiros inimigos.

Um ponto positivo será a possibilidade de usar seu personagem nas versões de Destiny da mesma família de consoles, isto é, será possível começar a evoluir seu personagem no PlayStation 3 e continuar com ele no PlayStation 4, idem entre o Xbox 360 e Xbox One. Isso por que o personagem é vinculado às contas da Sony (PSN ID) e Microsoft (Xbox Live Gamertag).

Criando o personagem em Destiny (Foto: Reprodução / Murilo Molina)Criando o personagem em Destiny (Foto: Reprodução / Murilo Molina)


Apesar da história inicial e da criação do personagem, em pouco tempo você já está jogando. A experiência já no início se mostra bastante sólida, com uma jogabilidade bem calibrada. Os gráficos são realmente fantásticos, e o melhor, totalmente fluídos e sem lags – foi utilizada uma conexão de 10MB durante as partidas, se mostrando suficiente.

Cada inimigo encontrado tem um nível, reflexo das características de RPG de Destiny. Dessa forma, não ouse enfrentar um adversário de nível 8 se você ainda se encontra no nível 2. Além disso, os inimigos estão sempre em bandos, o que deve ser levado em conta em sua estratégia contra adversários mais fortes.

Após a primeira missão, o jogador conhece a Torre, localizada na última cidade da Terra. Lá se encontram diversos NPCs e outros jogadores, com quem se pode trocar cumprimentos. Estranhamente não era possível trocar mensagens de texto ou voz, mas algo que deverá ser incluído na versão final do game. Nessa região ocorreu o único bug em todos os dias de partida, quando os nomes dos demais jogadores ficavam piscando sem parar. Nada que atrapalhasse a experiência.

Destiny: a Torre é onde se reúnem os Guardiões e seus mestres. (Foto: Divulgação)Destiny: a Torre é onde se reúnem os Guardiões e seus mestres. (Foto: Divulgação)

Itens pra que te quero

No beta de Destiny só era possível chegar até o nível 8, o que segundo a Bungie mal mostra a ponta do iceberg. Mesmo assim, foi possível ganhar dezenas de itens diferentes, entre armas média e pesadas, capacetes, coletes, luvas e botas. Vários deles são bastante semelhantes, alterando basicamente algum atributo em detrimento à um modelo inferior.

Várias armas mostradas no beta só podem ser obtidas à partir do nível 20, o que indica que a versão final do jogo deve trazer uma quantidade realmente grande de objetos de todos os tipos. A Bungie não revelou qual o nível máximo que poderá ser alcançado.

Multiplayer no centro

O grande destaque de Destiny é justamente o fato de ser um game online. Além das partidas de deathmatch, onde dois times de guardiões se enfrentam, há também uma grande interação entre os jogadores nas missões do modo campanha. No beta, apenas uma localização da Terra estava disponível, e era fácil encontrar diversos outros jogadores espalhados pelos cenários.

Destiny traz diversas missões cooperativas com equipes de três Guardiões. (Foto: Divulgação)Destiny traz diversas missões cooperativas com equipes de três Guardiões. (Foto: Divulgação)

A maioria das missões poderia ser completada sozinho – apesar de um ou outro jogador interferir diretamente, assim como você também poderia ajudar algum outro personagem mais novo que está passando por maus bocados. No entanto, ao menos uma missão do beta exigia uma equipe de três guardiões – montada pelo próprio jogo.

Foram diversos inimigos, culminando em dois “chefões” bem complicados. A missão levou entre 15 a 20 minutos, com cada um dos guardiões morrendo algumas vezes, sendo ressuscitados pelos companheiros. No final, após a missão ser cumprida, a sensação de dever cumprido foi realmente grande.

Já o Deathmatch de Destiny terá diversos modos de disputa: Control, Clash, Rumble, Combined Arms, Skirmish e Salvage. Aqui o objetivo é ganhar pontos de reputação entre os guardiões. A Bungie também deve realizar diversos eventos, como o Bandeira de Ferro realizada no beta, que dará itens temáticos como bonificação.

O modo de disputa não trouxe grandes novidades para o gênero. Basicamente o que o diferencia é que você usará seu próprio personagem nas batalhas, isto é, aquele que você está armando e melhorando as habilidades, o que torna cada partida única.

Destiny tem naves espaciais, mas infelizmente não traz batalhas entre elas. (Foto: Divulgação)Destiny tem naves espaciais, mas infelizmente não traz batalhas entre elas. (Foto: Divulgação)

Conclusão – Comprometimento e dedicação

A Bungie está conseguindo criar um produto de extrema qualidade. Todos os 360 funcionários da empresa estão exclusivamente trabalhando em Destiny, e pode-se notar a dedicação em todos os lugares do jogo. Para se ter uma ideia, há uma central que monitorou ininterruptamente o andamento das partidas – e que irá funcionar a todo vapor quando o game chegar às lojas.

Outro elogio à ser feito é pela grande atenção dada aos jogadores brasileiros, já que Destiny se encontra completamente localizado para o português, e com um nível de dublagem e tradução pouco vistas nos jogos. Como curiosidade, na versão em inglês, a voz do fantasma companheiro do jogador foi feita pelo ator Peter Dinklage, o famoso anão Tyrion Lannister da série Game of Thrones.

Destiny já chega com pinta de que conquistará uma legião de fãs, que adentrarão em seu universo tentando compreender o que levou à quase-extinção da humanidade, querendo saber quem era o Viajante e qual era sua ligação com a Escuridão e os Decaídos. Dia 9 de setembro nunca esteve tão longe.


O que achou de Destiny, o novo game da Bungie? Opine no Fórum do TechTudo!


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Pedro
    2014-08-01T09:08:46

    Dava nada pelo jogo, testei a beta pq liberaram pra todos, senão nem testava... Grata surpresa! Gostei demais e já fiz a compra em pré-venda... Destiny promete, forte candidato a GOTY...

  • Kow Suz
    2014-08-01T08:14:20

    Destiny vai vender mais que Halo por ser multi, Halo exclusivo e uma pena porque Halo merecia vender mais.

  • Otavio Pimenta
    2014-08-01T07:28:04

    Modo campanha coop sensacional, MP horrível. Ainda fico com TitanFall como melhor do ano.

  • Leonardo Ferreira
    2014-07-31T19:31:49

    Achei "mais do mesmo". Mas deve ser pq estou cansado de FPS e o jogo não passa disso. Pra quem gosta do gênero...

  • Fernando Pinheiro
    2014-07-31T17:48:24

    Gostei muito! Principalmente da interação e poder formar equipes ou participar... e o fato de sair da partida não interferir em nada no modo campanha! Gostei mesmo!

  • Eduardo Silveira
    2014-07-31T16:41:41

    O Beta foi ótimo, não vejo a hora de lançar a versão final! Tem tudo pra ser um dos melhores, senão o melhor jogo do ano.

  • Herbertt Rabelo
    2014-07-31T15:52:20

    Nas fotografias o gráfico está show!!!