03/07/2014 07h20 - Atualizado em 03/07/2014 07h20

Projeto busca levar eletricidade para todo o mundo com algumas sacudidas

Aline Jesus
por
Para o TechTudo

Um projeto desenvolvido por uma pesquisadora de Londres promete tornar muito mais simples a obtenção de energia elétrica em todo o mundo. O Spark é um pequeno protótipo de instrumento musical, que converte a energia das músicas tocadas em eletricidade.

Criadores de cooler que gela cerveja em 2 minutos são acusados de plágio

Dispositivo (Foto: Reprodução/Kickstarter)Spark está aguardando arrecadação em site de financiamento coletivo (Foto: Reprodução/Kickstarter)



A campanha #ShakeYourPower (algo como #AgiteSuaEnergia) foi lançada no Kickstarter e vem sendo muito bem sucedida, com uma arrecadação de mais de 30 mil libras (em torno de R$ 120 mil). Ela tem este nome porque o protótipo deve ser agitado para começar a tocar e a gerar energia.

“Testei o protótipo em diversas comunidades no Quênia e ele foi muito útil para muitas pessoas. Crianças, professores e idosos, todos abraçaram-no”, afirmou , Sudha Kheterpal, criadora do projeto, na descrição do site de financiamente coletivo.

Aparelho cria energia a partir de som (Foto: Divulgação/ Kikstarter) (Foto: Aparelho cria energia a partir de som (Foto: Divulgação/ Kikstarter))Aparelho cria energia a partir de som (Foto: Divulgação/ Kikstarter) (Foto: Aparelho cria energia a partir de som (Foto: Divulgação/ Kikstarter))


O produto lembra uma espécie de pião. Quando alguém o agita, ele começa a tocar uma música. Conforme vai sendo agitado, ele ilumina uma lanterna. O aparelho tem um pequeno conversor capaz de ajudar muitas pessoas em situações críticas em relação ao consumo de energia elétrica.

Qual o melhor software para fazer acesso remoto? Opine no Fórum do TechTudo.

A tecnologia do Spark é capaz de carregar um telefone celular. Com 12 minutos agitando o aparelho, ele gera uma hora de luz que pode ser guardada em uma bateria. Se ele for usado numa aula de música, por exemplo, pode deixar uma casa toda iluminada por uma noite.
A meta da desenvolvedora do aparelho é distribuir o produto finalizado para escolas e casas que visitou na viagem ao Quênia. Sua primeira meta é de conseguir fabricar mil unidades. Para isso, precisa de 50 mil libras (cerca de R$ 190 mil). Faltam pouco menos de 20 mil (cerca de R$ 75 mil) em sete dias.

Via Kickstarter

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Rodrigo Soares
    2014-07-03T08:15:54

    Da para fazer uma versão com a caxirola