11/09/2014 16h42 - Atualizado em 11/09/2014 16h52

Teste de benchmark indica que Core M tornará tablets e híbridos potentes

Thiago Barros
por
Para o TechTudo

Os processadores da série Core M, da Intel, prometem tornar os híbridos e tablets nos quais forem inseridos bastante potentes. Os primeiros resultados de benchmark indicam um ótimo desempenho dos chips, que devem ser usados na próxima geração dos lançamentos de grandes fabricantes, como Dell, Lenovo e Asus.

Intel lança na IFA processador Core M, com menor arquitetura do mundo

Asus ZenBook UX305 é o mais fino do mundo com tela 3K (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)Asus ZenBook UX305 é o mais fino do mundo com tela 3K e tem Core M (Foto: Fabrício Vitorino/TechTudo)


Como a Intel conseguiu reduzir o consumo de energia do Core M para cerca de 4.5 Watts, ele pode ser usado em aparelhos sem ventilação interna, como os tablets e híbridos. E como ainda não tem uma grande penetração nesse mercado, a empresa fez de tudo para causar impacto com este produto. 

Em testes feitos com um produto de referência da Intel, um tablet com a tela de 12,5 polegadas e processador Core M 5Y70, com dois núcleos de 64-bit e sua arquitetura Broadwell, ele alcançou pontuações bastante interessantes. No Cinebench R11.5, ele somou 17 FPS na avaliação de GL e 2.48 pontos no CPU.

Esse resultado indica 60% da performance do top de linha Core i7-870, e um desempenho bem melhor do que qualquer Atom, Pentium ou AMD. No Sunspider, com Internet Explorer 12 e Windows 8, ele somou 142.8 pontos. E no 3DMark Ice Storm Unlimited veio a maior surpresa, com 50.985 pontos, dobrando a potência de um Qualcomm Snapdragon 800.

Está na dúvida sobre qual Tablet comprar? Descubra quais são os melhores no Fórum do TechTudo.

O que todos estes números significam? Que a tecnologia por trás do Core M pode fazer com que híbridos e tablets dêem um salto de qualidade. Atualmente, eles ainda parecem estar um passo atrás de laptops e computadores tradicionais, justamente porque têm os processadores menos potentes.

Esses resultados de avaliações foram alcançados com um dispositivo que não vai chegar ao mercado, o que pode ser bom ou ruim. Mas não deve demorar muito até descobrirmos o real poder dos processadores de 14nm da Intel, já que os primeiros produtos com Core M devem chegar entre o quarto trimestre deste ano e o início de 2015.

O que os processadores Core M podem causar no mercado é simples: uma leva grande de aparelhos finos, portáteis e potentes. Três quesitos que vêm se tornando cruciais aos consumidores na hora de escolherem seus próximos gadgets, mas que normalmente se distanciam entre si. Com tudo em um gadget só, a tendência, claro, é de sucesso.

Via Tech Power Up

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares