Tablet

19/09/2014 14h39 - Atualizado em 19/09/2014 15h44

Testamos o iPhone 6: veja as primeiras impressões do top da Apple

Elson de Souza
por
De Toronto, Canadá

O iPhone 6 não deve chegar no Brasil tão cedo, mas a venda já começou com alguns países. Curioso para conhecer o novo dispositivo da Apple? Então confira os testes com o top de linha "menor" da empresa, feito no lançamento em Toronto, Canadá. O TechTudo conseguiu experimentar o smart para conferir de perto o que mudou no iPhone 6.

Veja, abaixo, o vídeo de apresentação do iPhone 6 e do iPhone 6 Plus

Apple começa a vender o iPhone 6 e iPhone 6 Plus; veja detalhes exclusivos

Design

Não há dúvida que o design é o forte da Apple, e a empresa conseguiu fazer o seu novo telefone com maestria. Apesar da 0,7 polegada a mais que seu antecessor, o aparelho não é difícil de mexer ou de segurar. Afinal, tudo está perfeitamente ao alcance dos dedos.

O iPhone 6 é ainda muito fino e leve. São apenas 6,9 milímetros e 129 gramas, que farão com que o novo telefone encaixe perfeitamente nas mãos e nos bolsos do usuário.

iPhone 6 (Foto: Elson de Souza/TechTudo)iPhone 6 encaixa muito bem na mão (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

Na aparência, o smart ganhou alguns elementos do seu irmão iPad, com uma traseira metálica e mais “clean” do que a do iPhone 5S, além de bordas mais roliças e arredondadas. Pequenas linhas cortam a lateral do aparelho, de forma muito similar ao Lumia 925, da Nokia. O acabamento em vidro na parte frontal é levemente curvado, indo até as extremidade do modelo.

A decepção, porém, fica por conta do calombo da câmera. Historicamente, a Apple “achata” todos os componentes dos seus aparelhos para caberem no corpo único. No iPhone 6 a lente fica levemente projetada. Nada que incomode ou transforme o smartphone em um aparelho feio. Mas, neste detalhe, não parece Apple.

iPhone 6 (Foto: Elson de Souza/TechTudo)Lente da câmera do iPhone 6 é levemente projetada (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

A empresa de Tim Cook transferiu ainda os botões da parte superior do telefone para as laterais, onde podem ser alcançados mais facilmente. As teclas de volume foram alongadas, ficando semelhantes às do iPad mini. O alto falante, a entrada lightning e conector de fones de ouvido foram todos deslocados para a parte inferior do gadget.

iPhone 6 (Foto: Elson de Souza/TechTudo)iPhone 6: detalhe na parte inferior (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

O iPhone 6 mantém ainda as cores do seu antecessor: preta, cinza e dourada. A última caiu muito bem ao novo aparelho e, graça aos tons sóbrios da Apple, o gadget consegue manter certa discrição.

iPhone 6  (Foto: Elson de Souza/TechTudo)iPhone 6 tem três opções de cores: cinza, preta e dourada (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

Tela

A mudança tão esperada pelos fãs da Apple não decepciona: o iPhone 6 tem uma tela maior e tão boa quanto, se não melhor, à do 5S. O modelo oferece tela de 4,7 polegadas, com resolução e densidade de pixels: 1134 x 750 e 326 ppi. Para começar, o celular consegue exibir imagens com bom brilho, variedade de cores e nitidez, que devem empolgar na hora de assistir filmes e vídeos.

iPhone 6 Plus 14 (Foto: Elson de Souza/TechTudo)iPhone 6 em cima do iPhone 6 Plus: tela é 0,8 polegadas menor (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

O display Retina faz ainda com pixels fiquem praticamente imperceptíveis a olho nu. E o melhor: o iPhone 6 é muito confortável de usar e não apresenta dificuldade para que os dedos alcancem suas extremidades.

Especificações e desempenho

A Apple não quis saber de economizar. Equipou o aparelho com um processador 64 bits A8, levemente melhor que o do 5S, e ainda 1 GB de memória RAM. Com essas configurações, o sistema roda perfeitamente. Não há qualquer travamento, ou engasgos, e todas as tarefas são abertas instantaneamente. Até aí, nenhuma surpresa.

Qual será o preço do iPhone 5S após o lançamento do iPhone 6? Veja no Fórum do TechTudo

Infelizmente, não foi possível passar muito tempo com o novo iPhone para saber como é o desempenho ao longo do tempo. Entretanto, espera-se que o smart mantenha a tradição da Apple de funcionar bem pelo menos pelas próximas duas gerações. O grande calo na vida do usuário, contudo, deve continuar sendo a bateria, já que tanto o componente quanto a tela cresceram. A própria empresa não prometeu grandes melhorias: em comparação com o 5S, o adicional de "conversação" vai de 10 horas para 14 horas.

iPhone 6 10 (Foto: Elson de Souza/TechTudo)iPhone 6 com tela de 4,7 polegadas (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

Há um detalhe importante a se observar: não há mais versão de 32 GB, que foi substituída na mesma faixa de preço pela de 64 GB. Isso é parcialmente bom, mas a que realmente poderia ter sido cortada é a de 16 GB, que logo se tornam insuficientes. Mas ok, Apple, isso não vai fazer o iPhone 6 menos “colorido” aos olhos de boa parte dos usuários.

iPhone 6  (Foto: Elson de Souza/TechTudo)Botões laterais do iPhone 6 (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

Outro ponto que, infelizmente, não pôde ser testado com mais precisão foram as melhorias da câmera. Entretanto, em um primeiro uso, é possível perceber que o iPhone 6 consegue dar foco muito rápido, e que o sensor, pelo menos, mantém a qualidade do 5S, o que já é muito bom. Além disso, o flash duplo com um LED incandescente e outro fluorescente continua na parte traseira, mas de forma mais discreta.

iPhone 6 Plus 05 (Foto: Elson de Souza/TechTudo)iPhone 6 tem flash duplo com LED (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

No restante, a Apple mantém os elementos de sucesso do seu antecessor. Entre eles, o Touch ID, que ganhou funções mais inteligentes e manteve as mesmas proporções do que a do iPhone 5S.

Custo-benefício

Preço é um assunto sempre delicado quando se trata dos aparelhos da Apple, e com o iPhone 6 pode ser ainda pior. No Canadá, o telefone da Apple está disponível pelo valor de C$ 749 (cerca de R$ 1.620, em conversão direta) na versão mais básica. Se a Apple quiser ser mais competitiva e “generosa” no Brasil, o novo modelo pode desembarcar pelos mesmos R$ 2.699 do que o seu antecessor. No entanto, não será estranho ver o gadget por cerca de R$ 3.000.

iPhone 6 Plus 19 (Foto: Elson de Souza/TechTudo)Lado a lado: iPhone 6 Plus, iPhone 6 e iPhone 5S (Foto: Elson de Souza/TechTudo)

Se vale a pena ou não, é uma questão individual. Entretanto, o iPhone 6 agrada pelas mudanças tardias, mas muito bem-vindas. No fim das contas, o smartphone é uma ótima estreia da Apple no mercado de telas grandes.