Internet

23/10/2014 11h36 - Atualizado em 23/10/2014 14h47

Notícias falsas sobre Ebola alertam para perigo de boatos via Facebook

Raquel Freire
por
Para o TechTudo

O pânico em torno do Ebola causando uma onda de boatos via Facebook. Um dos "hoax" mais divulgados é sobre uma família de cinco pessoas diagnosticada com o vírus em Purdon, Texas, que teria deixado a cidade em quarentena. A matéria do site de humor National Report é mentira, mas já passa de 340 mil compartilhamentos na rede social.

Facebook veta uso de perfil falso pela polícia após polêmica com nomes

Vírus Ebola ganha destaque na Internet: domínio é vendido por US$ 150 mil (Foto: Pond5)Vírus Ebola ganha destaque na Internet: domínio é vendido por US$ 150 mil (Foto: Pond5)

Fundador do Emergent.Info, um rastreador de rumores em tempo real, Craig Silverman diz que o fenômeno se transformou em uma epidemia. “Nós temos visto histórias em sites de humor tomando uma proporção enorme por que alimentam o medo das pessoas”, avalia. Segundo ele, as notícias falsas sobre o Ebola são, em sua maioria, tentativas deliberadas de enganar o leitor. Normalmente esses portais reivindicam ser satíricos, mas nas matérias sobre a doença não há qualquer traço de ironia.

As falsas notícias, a maioria originadas em inglês e sites americanos, se espalham mais facilmente via Facebook por que, visualmente, uma fonte confiável e outra mentirosa são idênticas, transmitindo credibilidade aos sites. Num clima de medo generalizado, as pessoas se apressam em compartilhar sem checar as informações. Daí o conteúdo é ainda mais disseminado, gerando receita de anúncio para quem publica o conteúdo.

Não consigo curtir fotos no Instagram. Como resolver? Veja no Fórum do TechTudo.

A estratégia tem se mostrado bem sucedida. O National Report, por exemplo, registrou cerca de dois milhões de acessos de visitantes únicos nessas segunda e terça-feira (dias 20 e 21), de acordo com dados do Quantcast. Isso significa que o site não tem público fixo; seus visitantes apenas clicam no link do Facebook e saem.

É do interesse do Facebook impedir que seu feed fique abarrotado de notícias falsas, mas é difícil imaginar como a empresa faria isso. A rede social está testando etiquetas de “sátira”, mas apenas nos artigos sugeridos relacionados a uma matéria, que aparecem depois de o usuário clicar no link.

Capa do National Report sugere suspensão de festa de Halloween por causa do Ebola (Foto: Reprodução/NationalReport)Capa do National Report sugere suspensão de festa de Halloween por causa do Ebola (Foto: Reprodução/NationalReport)


Enquanto não surge uma solução algorítmica para o problema, o jeito é ler cuidadosamente todas as matérias, checar as informações para só então compartilhar com os amigos para evitar causar pânico.

Outra dica é ficar atento aos e-mails. Golpes de phishing têm usado a epidemia de ebola para infectar seu PC com vírus.

Via The Verge

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares