Internet

13/10/2014 16h02 - Atualizado em 13/10/2014 16h02

Vazamento Snapchat: Snapsaved.com confirma que foi alvo de ataque hacker

João Kurtz
por
Para o TechTudo

O site snapsaved.com – que oferecia o recurso de salvar, automaticamente, fotos recebidas do Snapchat – confirmou no sábado (11) que seu banco de dados foi invadido. A ação criminosa, ocorrida na última semana, resultou no vazamento de aproximadamente 13 GB de imagens do Snapchat.

Bug no Dropbox para dekstop apaga arquivos de usuários na nuvem

Snapchat se desculpa por falha e atualiza aplicativos para iOS e Android (Foto: Reprodução/Skybott Tech)snapsaved.com assume culpa por vazamento de 100 mil fotos do Snapchat (Foto: Reprodução/Snapchat)



Em um comunicado no Facebook, os criadores do snapsaved.com admitiram que a invasão foi possível devido a uma falha de configuração no servidor Apache. Segundo eles, entretanto, apenas 500 MB de imagens foram roubadas do sistema e não chegam a 13GB como foi divulgado no fórum do 4Chan.

Em resposta, o site foi desativado e o domínio SnapSaved.com, atualmente, leva os internautas para uma página em branco. Segundo os criadores, tanto a página quanto o banco de dados do SnapSaved foram apagados. “Nós não queremos causar problemas ao Snapchat ou aos seus usuários, nosso desejo sempre foi fornecer um serviço único”, afirma a nota.

Como validar número do telefone no snapchat? Veja no Fórum do TechTudo.

O snapsaved.com era um site que permitia que usuários recebessem fotos dos contatos, enviadas através do Snapchat, e as salvassem. Isto ocorria sem que a pessoa que enviou a mensagem ou mesmo os servidores do Snapchat fossem alertados.

Site salvava imagens do Snapchat sem informar remetente (foto: Reprodução/Business Insider)Site salvava imagens do Snapchat sem informar remetente (Foto: Reprodução/ Snapsaved.com)


Após o vazamento, o Snapchat declarou que seu aplicativo não foi invadido e apontou que o problema teria ocorrido em servidores de terceiros - recurso que os usuários não são orientados a usar. Um dos apontados como possível responsável foi o aplicativo Snapsave, mas seu criador, Georgie Casie, negou acusação. Casie alegou ainda que seu produto não salvava dados de usuários na nuvem.

Via The Next Web

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares