05/11/2014 06h30 - Atualizado em 05/11/2014 08h53

Silent Hill: conheça a história dos melhores jogos da franquia de terror

Tais Carvalho
por
Para o TechTudo

Silent Hill é uma série que marcou o mundo dos games com o terror psicológico. Trazendo elementos nunca visto antes no gênero, seus primeiros títulos são considerados grandes clássicos do horror. E por trás da névoa, os jogadores encontraram cenários arrepiantes, criaturas grotescas e os seus piores pesadelos. Por isso, o TechTudo preparou uma lista com os melhores e mais aterrorizantes jogos da franquia. Confira:

Silent Hills, The Evil Whithin: veja os jogos de terror que serão lançados em breve

Silent Hill: confira a lista com os melhores jogos da franquia (Foto: Divulgação)Silent Hill: confira a lista com os melhores jogos da franquia (Foto: Divulgação)

Silent Hill

Desenvolvido por uma equipe da Konami chamada de Team Silent, o primeiro game da série Silent Hill foi lançado em 1999 para o PlayStation. O título mergulhou os jogadores em um pesadelo repleto de criaturas e cenários que abusavam do terror psicológico, usando elementos simples como interferências no rádio e uma densa névoa para deixar os jogadores totalmente perdidos e apavorados na enorme cidade abandonada.

O game tem como protagonista Harry Manson, pai adotivo de uma menina de sete anos chamada Cheryl. Ambos saem de férias para a pacata cidade de Silent Hill, porém, sofrem um acidente de carro no caminho.

Ao acordar, Harry vê sua filha desaparecer dentro da cidade coberta pela névoa. Sem saber dos mistérios e detalhes sombrios por trás da história de Silent Hill, Harry parte em uma busca para encontrar sua filha.

Em Silent Hill, o rádio alertava a presença de inimigos (Foto: Divulgação)Em Silent Hill, o rádio alertava a presença de inimigos (Foto: Divulgação)

O game definiu as características marcantes da série, como a sua jogabilidade, que mantinha o foco na sobrevivência com poucas armas. O título contava sua história indiretamente, através de documentos, notas e livros encontrados pelo mapa. Seu visual também não deixava a desejar para a época, que combinado com a trilha sonora do brilhante compositor Akira Yamaoka, ajudou a criar o clima perfeito para o terror. Silent Hill também ganhou uma versão para PS3 e PSP como parte da coleção PS2 Classics e ainda está disponível na PlayStation Store

Silent Hill 2

O segundo título da série veio como uma sequência indireta, lançado em 2001 para PlayStation 2. Com gráficos muito melhores que o primeiro game, Silent Hill 2 é considerado até hoje como um dos melhores, senão o melhor game da franquia. O título traz uma protagonista com uma história bem mais profunda que o principal, mergulhando o jogador completamente nos pensamentos que o atormentam.

O game conta a história de James Sunderland, que vai a cidade de Silent Hill após receber uma carta de sua esposa, Mary. Porém, este é um dos primeiros detalhes macabros do game, pois ela morreu por causa de uma doença terminal há três anos.

Pyramid Head é uma das criaturas mais icônicas de Silent Hill 2 (Foto: Divulgação)Pyramid Head é uma das criaturas mais icônicas de Silent Hill 2 (Foto: Divulgação)

Desesperado atrás de respostas, o James se enche de esperanças e decide investigar a cidade em busca de sua falecida esposa. Mas ao invés de encontrá-la, ele também acaba preso em seu próprio pesadelo, onde o passado encarna na forma de criaturas grotescas que ele deve enfrentar para descobrir a verdade.

Silent Hill 2 aprimorou todos os pontos positivos do primeiro jogo, aproveitando também do potencial do PlayStation 2. Seus gráficos e animações eram muito caprichados para a época, permitindo que a imersão do jogador ao “outro mundo” fosse ainda maior.

O Team Silent também foi responsável pelo título, que também recebeu grandes elogios pela dublagem e trilha sonora, composta também pelo famoso Akira Yamaoka. Mais tarde, em 2012, o jogo foi relançado em versão remasterizada para o Xbox 360 e PS3, junto com o terceiro jogo da série, Silent Hill 3. 

Silent Hill 2 (Foto: Divulgação)Silent Hill 2 (Foto: Divulgação)

Silent Hill 3

Após o grande sucesso do segundo game, Silent Hill decidiu voltar às origens com o terceiro capítulo da série. Lançado em 2003, também no PlayStation 2, Silent Hill 3 traz a história de Heather Mason, conhecida anteriormente como Cheryl, filha do protagonista Harry Mason do primeiro título. Sua história se passa cerca de 17 anos após os acontecimentos do original, explicando o passado de Heather.

Assim como o protagonista do segundo game, a personalidade e história de Heather são o grande destaque no título – assim como as criaturas perturbadoras que sua mente cria em Silent Hill. Ela retorna a cidade para impedir novamente os eventos que aconteceram no primeiro game. Heather é a primeira protagonista feminina da série, que com seu gênio forte e marcante acrescenta um pouco de humor e sarcasmo ao terceiro jogo.

O título apresenta uma boa evolução visual em comparação com o anterior, trazendo gráficos muito caprichados para o PS2. Seu grande destaque foi a utilização dos cenários, que parecem vivos em determinados momentos. Tudo para criar uma imersão ainda maior nos pesadelos da cidade e criações aterrorizantes da mente e memória de Heather.

Heather é a primeira protagonista feminina da série (Foto: Divulgação)Heather é a primeira protagonista feminina da série (Foto: Divulgação)

A trilha sonora também continuou impecável, com uma mistura de belíssimas músicas e sons perturbadores para complementar o terror psicológico do game. Silent Hill 3 também foi lançado para Xbox e PC, além de ganhar uma versão remasterizada na Silent Hill HD Collection para Xbox 360 e PS3

Silent Hill 4: The Room

Depois de utilizar a mesma fórmula três vezes, a equipe do Team Silent tentou algo completamente diferente em Silent Hill 4. Com o subtítulo “The Room”, o jogo acrescenta a visão em primeira pessoa com um toque de claustrofobia ao apresentar a história do novo e azarado protagonista, Henry Townshend, que mora em um apartamento na cidade de Ashfield. Pela primeira vez na série, a cidade de Silent Hill aparece de forma indireta.

Henry levava uma vida normal e pacata no apartamento 302 do condomínio Ashfield, até que um dia ele se encontra trancado no apartamento por cinco dias seguidos, sem conseguir sair. Após mais alguns dias, um buraco aparece no banheiro de Henry que o leva a diferentes lugares da cidade de Silent Hill. A história gira em torno de uma série de assassinatos, envolvendo um misterioso serial killer que pertencia ao culto da cidade de Silent Hill.

Henry visita indiretamente vários locais da cidade de Silent Hill (Foto: Divulgação)Henry visita indiretamente vários locais da cidade de Silent Hill (Foto: Divulgação)

Apesar de quebrar vários elementos clássicos da série, o jogo teve uma boa recepção do público e inovou na jogabilidade, acrescentando novos elementos no combate. Mesmo não agradando aos fãs que preferem a fórmula mais original, o game foi o último trabalho do Team Silent, antes da equipe finalmente se separar. Silent Hill 4: The Room ganhou versões para PC, PlayStation 2 e Xbox.

Silent Hill Origins

Em mais uma tentativa de voltar às origens da série, Silent Hill: Origins foi o primeiro título da franquia sem a participação do Team Silent. Desenvolvido pela Climax Studios e lançado originalmente para PSP, e depois para PlayStation 2, o game tentou retomar o estilo clássico da série e contar os eventos que levaram ao primeiro jogo da franquia.

Para contar a história antes do primeiro Silent Hill, o jogo narra os eventos que aconteceram com Travis Grady, um caminhoneiro que quase atropela uma menina ao passar pela rodovia que leva a Silent Hill. A garota foge e na tentativa de persegui-la, o protagonista encontra uma casa em chamas. A partir deste ponto, Travis acaba preso nos pesadelos da cidade, em eventos que precedem o primeiro game da série.

Silent Hill: Origins oferece uma nova forma de resolver puzzles (Foto: Divulgação)Silent Hill: Origins oferece uma nova forma de resolver puzzles (Foto: Divulgação)

Apesar de ter uma série de inconsistências em relação a história original, o game retorna alguns personagens clássicos como Lisa Garland e Michael Kaufmann. Ele também resgata elementos que foram retirados do quarto game da série, como as interferências de rádio e a possibilidade de carregar mais de dez itens no inventário.

Inicialmente, o game fez sucesso por trazer de volta vários elementos da série original. Muitos dos fatos contados não batem com os primeiros títulos da série, porém, seus gráficos e jogabilidade se encaixaram perfeitamente no PSP, trazendo uma experiência bem imersiva.

Além disso, o game apresentou uma nova forma de resolver os quebra-cabeças que nunca foi vista antes na série. Ao invés de esperar o “outro mundo” aparecer, Travis pode andar entre as duas realidades através de espelhos. Silent Hill: Origins foi lançado para PSP, mas também ganhou versão para PS2

P.T. (Silent Hills)

P.T. foi um trailer interativo que revelou um novo jogo da série Silent Hill (Foto: Divulgação)P.T. foi um trailer interativo que revelou um novo jogo da série Silent Hill (Foto: Divulgação)

Apesar de não ser um jogo da série Silent Hill, a demo P.T. merece uma menção honrosa por ter revelado a chegava do novo game da franquia. Chamado de Silent Hills, o game está sendo desenvolvido por Hideo Kojima, criador da série Metal Gear, e o diretor de cinema Guillermo Del Toro.

P.T. foi uma demo gratuita lançada durante a Gamescom 2014, apresentada como um jogo independente, que estava sendo desenvolvida por um estúdio desconhecido. Mais tarde, Hideo Kojima revelou que o jogo significava “Playable Teaser” e tinha o proposito de ser um “trailer interativo” para o lançamento do novo Silent Hills.

A demo coloca o jogador em uma aterrorizante e imersiva experiência de terror, contando a história de um assassinato brutal de uma família inteira. O jogo aproveita alguma das características de Silent Hill, como o fato da franquia contar sua história através de quebra-cabeças e objetos.

Último quebra-cabeça parece ter sido resolvido, mas mistérios permanecem em P.T. e Silent Hills (Foto: metro.co.uk) (Foto: Último quebra-cabeça parece ter sido resolvido, mas mistérios permanecem em P.T. e Silent Hills (Foto: metro.co.uk))Último quebra-cabeça parece ter sido resolvido, mas mistérios permanecem em P.T. e Silent Hills (Foto: Divulgação)

Podendo apenas andar e observar o local, o jogador precisa investigar as pistas em um corredor quase infinito, descobrindo os detalhes macabros sobre o que realmente aconteceu com aquela misteriosa família. P.T. ainda está disponível para download gratuito, exclusivamente para PS4.

Qual o melhor game de terror? Comente no Fórum do TechTudo.


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Cristiano Leite
    2014-11-06T11:21:49

    Tenho todos os jogos,quando posso jogo novamente.

  • Maciel Martins
    2014-11-05T15:03:02  

    agora não vou poder jogar mais, pq parece que esse vem so pra PS

    recentes

    populares

    • Maciel Martins
      2014-11-05T15:03:02  

      Por enquanto é só pra PS... Vamos aguardar..

  • Marcos Saavedra
    2014-11-05T15:53:49

    Uma das melhores sérias que já vi! Mas pra mim também falou Shattered Memories e tal...

  • Carlos Schneider
    2014-11-05T10:46:37  

    Se vc analisar Silent Hill 2 verá que a Mary estava com Aids, James por n poder ter relações com sua esposa fantasiava sempre com isso(manequins) e ele acaba por violentá-la numa parte da história da onde vem seu arrependimento e o carrasco estuprador de manequins para mata-lo Piramid Head.

    recentes

    populares

    • Carlos Schneider
      2014-11-05T10:46:37  

      bem por ai mesmo, como Silent Hill são pesadelos, tem um parte que ele ver o Pyramid Head estuprando uma manequim, portanto ele (James) era um maldito estuprador que passou doença pra mulher.

    recentes

    populares

    • Carlos Schneider
      2014-11-05T10:46:37  

      Maciel Martins sim pode ser isso tb. Faz todo sentido.

  • Derrick Rose
    2014-11-05T14:56:57

    Silent Hill 2 um dos jogos mais marcantes que joguei.

  • Rasputin
    2014-11-05T11:49:51

    Cara, o Silent Hill veio prá fazer frente com o Resident Evil e conseguiu ser mais assustador. O Resident Evil é mais "nojento" e mais ativo , mas o Silent Hill dá um certo medo. Eu não acredito nesse negócio de fantasmas e afins, mas o SH te coloca num clima de medo e dúvidas constantes, mesmo que tenha menos ação. O primeiro encontro com o Pyramid Head é sinistro, vê-lo "estuprando" as bonecas manequins. No SH1 quando a escola se transforma numa espécie de fábrica e ao fundo ouve-se o bater dos ferros também assusta bem. SH é excelente, quaisquer que sejam

  • Eduardo Conceição
    2014-11-05T11:17:37

    eu sempre gostei de jogar game de madrugada , mas esse novo silent hill (P.T )afastou de vez essa possibilidade . sinceramente não da não muito assustador ainda mais na parte que a mulher pede par olha para trás .To fora assustador demais

  • José Gonçalves
    2014-11-05T09:33:48  

    Não sei se era o foco... Mas esqueceram de citar o também clássico Silent Hill Homecoming, o surpreendente Shattered Memories, e o mais atual antes do P.T. que é o Silent Hill Downpour.

    recentes

    populares

    • José Gonçalves
      2014-11-05T09:33:48  

      Ia falar sobre o Shattered, realmente me surpreendeu ser tão bom.

    recentes

    populares

    • José Gonçalves
      2014-11-05T09:33:48  

      Eles mencionaram no início da matéria, que iriam falar dos Silent Hill's que mais se destacaram. Derrepente, esses que você citou, não foram os maiores destaques para os autores da matéria ...