Internet

24/11/2014 18h47 - Atualizado em 24/11/2014 18h47

Supervírus que espiona pessoas e empresas se 'esconde' em PCs desde 2008

Raquel Freire
por
Para o TechTudo

Pesquisadores da Symantec descobriram uma ferramenta de espionagem que infecta computadores com Windows ao redor do mundo desde 2008. Chamado Regin, o sofisticado malware tem estrutura com grau de competência técnica "raramente vista", nas palavras dos especialistas em segurança da fabricante do Norton AntiVirus. Por essa razão, eles acreditam que o trojan tenha sido desenvolvido por algum Estado-nação, mas não conseguiram precisar qual.

Como remover um vírus do Facebook; veja dicas para limpar seu perfil

Trojan Regin infecta computadores ao redor do mundo desde 2008 (Foto: Reprodução/Symantec) (Foto: Trojan Regin infecta computadores ao redor do mundo desde 2008 (Foto: Reprodução/Symantec))Trojan Regin infecta computadores ao redor do mundo desde 2008 (Foto: Divulgação/Symantec)



A maior parte dos sistemas infectados está na Rússia e Arábia Saudita. Os demais países alvos de espionagem pelo Regin são: México, Irlanda, Índia, Afeganistão, Irã, Bélgica, Áustria e Paquistão. O cavalo de Tróia foi diagnosticado em computadores de organizações governamentais, operadores de infra-estrutura, empresas, institutos de pesquisa e pessoas físicas. Os ataques ocorreram entre 2008 e 2011, com intervalo até 2013, quando recomeçou até os dias atuais.

O artigo publicado pela Symantec oferece detalhes técnicos sobre o funcionamento o malware, que possui cinco etapas de encriptação. O Regin pode capturar imagens de telas, roubar senhas ou mesmo recuperar arquivos apagados. O vírus ainda opera de forma modular, o que lhe permite carregar recursos personalizados sob medida para o alvo.

Qual o melhor antivírus grátis? Veja no Fórum do TechTudo.  

Via Symantec 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares