Internet

06/02/2015 09h53 - Atualizado em 06/02/2015 10h59

Como viver sem o Photoshop? Designer dá dicas com GIMP na Campus Party

Paulo Figueiredo
por
da Campus Party 2015

A palestra ”Como viver sem o Photoshop”, no Palco Vênus da Campus Party 8, teve o objetivo de demonstrar (e provar) que não é preciso usar o Adobe Photoshop e outros softwares comerciais para ser um grande designer. Quem falou sobre experiências próprias e inspirou os campuseiros foi o profissional Elias de Carvalho Silveira - baixe o GIMP no TechTudo Downloads e prepare-se.

Acompanhe a cobertura completa da Campus Party 2015

Elias de Carvalho esteve na Campus para falar de ilustração por softwares livres  (Foto: Paulo Finotti/ TechTudo)Elias de Carvalho esteve na Campus para falar de ilustração por softwares livres (Foto: Paulo Finotti/ TechTudo)



Alternativas como softwares livres, com tecnologias e padrões abertos, são uma solução gratuita, semelhante e mais leve que os programas convencionais, e podem ajudar ilustradores (iniciantes ou experientes) que precisam economizar ou mesmo testar novas ferramentas ao criar trabalhos gráficos.

Elias é um ilustrador respeitado. Desenhista e designer desde 1986, trabalha para grandes publicações no Brasil, com um estilo bem demarcado e conhecido pelo público em geral: é dono dos traços que ilustram as capas da revista satírica MAD, dos cartazes do filme ”Os Caras de Pau e o Roubo do Anel” e de assuntos em geral em revistas como Playboy, Galileu, Super Interessante e Mundo Estranho; só esta última com duas capas premiadas feitas por ele.

É possível estudar seu código-fonte e modificá-lo de acordo com a sua necessidade 
Elias Silveira, designer

A diferença de Silveira e outros ilustradores é que, ao invés de trabalhar com o Coreldraw, Photoshop ou outros programas profissionais, ele usa o GIMP (GNU Image Manipulation Program), programa feito a partir de uma comunidade colaborativa. Para ele, a principal vantagem de softwares livres é a possibilidade de compartilhar melhorias no produto. Saiba como usar o Gimp.

"No caso do software proprietário, você compra uma licença de uso, e não a aplicação. Já o software livre, mesmo que seja pago, é seu no momento em que você o adquire, e então você pode fazer o que quiser com ele. É possível estudar seu código-fonte e modificá-lo de acordo com a sua necessidade, devolvendo isso para a comunidade em forma de aperfeiçoamentos”, explica.

Apesar do software escolhido por Silveira conter poucas das funcionalidades que o Photoshop oferece, ele diz que todas elas se encaixam no seu trabalho, e inclusive certas ilustrações foram mais fáceis de fazer e mais ficaram bonitas do que resultados semelhantes no Photoshop. 

O ilustrador alerta ainda que este último, por reunir tantas funções muitas vezes desconexas com o trabalho específico de cada profissional,  termina por pesar o sistema ao invés de auxiliar o trabalho.

Elias desenhado por ele mesmo. Hoje o pinguim come maçã lá em casa, brinca, se referindo à escolha pessoal por softwares gratuitos (Foto: Reproducão/Flickr)Elias desenhado por ele mesmo. ''Hoje o pinguim come maçã lá em casa'', brinca, se referindo à escolha pessoal por softwares gratuitos (Foto: Reproducão/Flickr)

Fica a dica: baixe o GIMP e aproveite tudo que o software pode oferecer para editar imagens.

Qual é a melhor atração da Campus Party 2015? Comente no Fórum do TechTudo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Fabio Fransa
    2015-02-07T19:04:47

    concordo com o Elias! desde 2006 eu uso o GIMP e acho uma ferramenta útil pra quem gosta de editar e criar imagens, bem mais pratico que o Photoshop!