Internet

08/03/2015 00h07 - Atualizado em 08/03/2015 13h29

Dia Internacional da Mulher: Google celebra 8 de março com Doodle

Melissa Cruz Cossetti
por
Para o TechTudo

Feliz Dia Internacional da Mulher! É o que diz o buscador em um Doodle do Google ilustrado com mulheres em diferentes áreas de atuação profissional, artística e também esportiva. A homenagem da gigante de buscas, que celebra o dia 8 de março, marcado por reivindicações em todo mundo, segue na página inicial, unindo ilustrações de mulheres talentosas com as letras que formam a palavra Google.

Dia Internacional da Mulher: Amazon corta preço de Kindle e livros de autoras 

Feliz Dia Internacional da Mulher: Google celebra data com Doodle ilustrado (Foto: Reprodução/Google)Feliz Dia Internacional da Mulher 2015: Google celebra data com Doodle ilustrado (Foto: Reprodução/Google)

Dia da Mulher na ONU

A data de oito de março é celebrada em muitos países ao redor do mundo para reconhecer conquistas de direitos e fortalecer reivindicações, independente de diferenças étnicas, linguísticas, culturais, econômicas ou políticas. Momento de relembrar lutas e realizações, e inspirar futuras gerações de jovens meninas.

Em 1975, o ano foi designado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Ano Internacional da Mulher e o dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Dois anos depois, em dezembro de 1977, a data foi adotada oficialmente, em assembleia geral entre os países membros. O objetivo era reconhecer o papel das mulheres nos esforços de paz e desenvolvimento e pedir o fim da discriminação e apoio para o aumento da participação plena e igualitária da mulher em diferentes áreas de atuação na sociedade.

Origem do Dia Internacional da Mulher

Antes disso, porém, as primeiras manifestações em favor de uma data surgiram pela primeira vez em movimentos de trabalhadoras na virada do século XX na América do Norte e também na Europa.

Nos Estados Unidos, data de 1909 o primeiro Dia Nacional da Mulher, em 28 de fevereiro. Na época, o então Partido Socialista da América marcou este dia em homenagem a greve de 1.908, de trabalhadores do setor têxtil, em Nova York. Na ocasião, mulheres protestaram contra péssimas condições de trabalho.

No ano seguinte, em 1910, em Copenhague, Dinamarca, o encontro Socialista Internacional estabeleceu um Dia da Mulher, de caráter internacional, para homenagear o movimento pelos direitos das mulheres. A proposta foi recebida com aprovação unânime pela conferência de mais de 100 mulheres de 17 países.

Como resultado da iniciativa, em 1911, o Dia Internacional da Mulher foi marcado pela primeira vez para 19 de março em países como Áustria, Dinamarca, Alemanha e Suíça. Além do direito de votar e ocupar cargos públicos, foi reivindicado o direitos das mulheres ao trabalho e à formação profissional.

Entre os anos de 1913 e 1914, o Dia Internacional da Mulher tornou-se também um mecanismo para protestar contra a Primeira Guerra Mundial, como parte do movimento pela paz. Mulheres russas viveram pela primeira vez o Dia Internacional da Mulher no último domingo de fevereiro. No resto da Europa, por volta de 8 de Março do ano seguinte, as mulheres fizeram manifestações para protestar contra a guerra e expressar solidariedade a outros movimentos locais, como anos depois a revolução russa de 1917.

Igualdade de gêneros

Assinada em 1945, a Carta das Nações Unidas foi o primeiro acordo internacional para afirmar o princípio da igualdade entre homens e mulheres. Desde então, há esforços para criar um legado histórico de estratégias globais, normas, programas e metas para melhorar o status das mulheres no mundo.

O empoderamento do público feminino continua sendo um elemento central dos esforços da ONU (un.org/womenwatch/history) para enfrentar os desafios sociais, econômicos e políticos no mundo.

Google e o Dia Internacional da Mulher

Doodles antigos do Dia Internacional da Mulher no Google (Foto: Reprodução/Google)Doodles antigos do Dia Internacional da Mulher no Google (Foto: Reprodução/Google)

Tradicionalmente, o Google celebra a data na página inicial do buscador. No ano passado, em 2014, o gigante de buscas fez um vídeo com mulheres influentes em todo o mundo incluindo brasileiras como Maria da Penha (defensora dos direitos das mulheres cuja qual dá nome a lei que as protege da violência doméstica), Viviane Senna (irmã de Ayrton Senna e fundadora do Instituto que leva o nome do piloto), Marta Silva (melhor jogadora de futebol do mundo, vencedora diversas vezes do prêmio Bola de Ouro da FIFA), Mara Gabrilli (Deputada Federal ativa na luta pelo direito dos portadores de deficiência), e Isadora Faber (jovem de 14 anos militante da educação pública) - além de outras versões nos anos de 2013 e 2012.

Campus Party 2015: vídeo discute o papel da mulher no mundo da tecnologia  


 

 


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares