Placas

25/03/2015 07h01 - Atualizado em 25/03/2015 07h01

Placa-mãe AT ou ATX? Entenda as diferenças entre as tecnologias

Gabriel Ribeiro
por
Para o TechTudo

Apesar de muita gente não considerar placas-mãe importantes na hora de montar uma nova máquina, esse é um dos itens que mais influenciam no desempenho do computador. Mas você sabe qual a diferença entre os tipos existentes? Além de várias fabricantes com diversos modelos e especificações, há ainda formatos distintos que se diferenciam por itens e estrutura diferentes. O TechTudo preparou um guia para você conseguir diferenciar entre placas-mãe AT e ATX.

Como verificar se a memória RAM do seu PC é compatível com a placa-mãe

A instalação dos conectores do painel frontal muitas vezes requer uma consulta ao manual da placa, pois as cores disponibilizadas pelos fabricantes dos gabinetes podem variar.  (Foto: Itair Siqueira/TechTudo)Destacamos as principais diferenças entre placas AT e ATX (Foto: Itair Siqueira/TechTudo)

AT

Desenvolvido nos anos 80 pela IBM, as placas-mãe do formato AT (Advanced Technology) foram bastante populares até metade da década de 90, sendo copiada por diversas fabricantes. As placas-mãe do tipo AT foram uma das responsáveis pela popularização dos computadores pessoais, graças aos slots de expansão implantadas na própria estrutura.

Esta característica contribuiu para moldar os PCs como conhecemos hoje. Com o formato AT, era possível trocar pentes de memória, processador e adicionar novos recursos, como placas de áudio e modem, através de barramentos ISA, EISA, VESA e, por último, PCI.

Dicas para montar um PC Gamer compativel em 2015! Compartilhe no Fórum do TechTudo.

Um dos grandes problemas do modelo AT é justamente a localização dos componentes internos. Como os barramentos ficam muito próximos um do outro é gerado muito calor. Com a dissipação dificultada pelos cabos e peças mal posicionados, somado a gabinetes com poucos recursos de ventilação, o risco de superaquecimento é iminente.

Placas AT não funcionariam bem em gabinetes pequenos como os existentes atualmente (Foto: Divulgação/Dell)Placas AT não funcionariam bem em gabinetes pequenos como os existentes atualmente (Foto: Divulgação/Dell)

Além disso, o processador fica em uma posição ingrata, logo atrás dos slots de expansão. Por conta da limitação física, é impossível colocar placas adicionais com uma estrutura um pouco maior.

O sistema de alimentação também é um pouco complicado. O conector da placa-mãe é de 12 pinos e o cabo que vem da fonte é dividido em dois plugues idênticos, chamados de P8 e P9. Se colocados de forma errada a placa pode queimar.

As placas-mãe do tipo AT medem como padrão 305x279 mm. Posteriormente, a IBM lançou uma versão menor, chamada de Baby AT, medindo 216 x 279 mm. No entanto, o tamanho de ambas versões podia variar de acordo com o fabricante.

ATX

Desenvolvido pela Intel em 1995, as placas-mãe ATX vieram para sanar vários problemas encontrados nos modelos AT. Um deles é em relação à alimentação. Como o conector da fonte dos modelos AT podiam queimar o componente se colocados de forma errada, as placas ATX possuem um conector único, de 20 ou 24 pinos, que não pode ser encaixado de forma errada.

Design  permite que placas adicionais sejam maiores que barramentos (Foto: Divulgação/MSI)Design permite que placas adicionais sejam maiores que barramentos (Foto: Divulgação/MSI)

As placas ATX também introduziram o conceito de fonte inteligente. Para desligar o computador nos modelos AT era preciso dar o comando no software e esperar uma mensagem para desligar a máquina no botão do gabinete. Nos modelos ATX esse problema foi solucionado, bastando apenas desligar a máquina pelo sistema, sem a necessidade de apertar qualquer botão. Esta evolução permitiu alguns avanços, como agendar o desligamento da máquina.

Qual o melhor pc gamer até 1000 reais? Comente no Fórum do TechTudo.

O layout dos componentes da placa também foi totalmente redesenhado. Agora os barramentos não terminam no processador.  Com isso, as placas, principalmente as de vídeo, puderam ficar cada vez maiores.

Placa-mãe AM1M-A/BR (Foto: Placa-mãe AM1M-A/BR)Com o avanço da tecnologia as placas-mãe ganharam novos conectores (Foto: Divulgação/Asus)

As placas-mãe ATX trouxeram ainda um grande avanço que contribuiu para a dissipação do calor. Nos modelos AT, o único conector soldado na placa-mãe era o do teclado. Qualquer periférico adicional, como o mouse, por exemplo, vinha da placa-mãe por um cabo. Nos modelos ATX vários conectores são soldados na placa e ficam acessíveis atrás do gabinete.

Os modelos ATX tem como padrão 305 x 244 mm. No entanto, há ainda algumas versões menores, como o Mini ATX, com 284 x 208 mm, e o Micro ATX, com 244 x 244 mm. Atualmente, as placas AT estão obsoletas e as mais encontradas são as do tipo ATX. No entanto, já existem algumas evoluções, como placas do tipo BTX.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares