08/04/2015 06h00 - Atualizado em 08/04/2015 10h55

Nova bateria de alumínio promete recarga total em um minuto; entenda

Filipe Garrett
por
Para o TechTudo

Baterias que demoram muito para carregar são um problema? Caso sejam, isso pode estar próximo de chegar ao fim. Cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, trabalham no desenvolvimento de uma nova tecnologia de baterias que visa substituir as atuais, baseadas em íons de lítio. A nova versão usa um composto feito por alumínio, e entre as vantagens, promete recarga total em pouco mais de um minuto.

Supercapacitor funciona como bateria e carrega em segundos

Cientistas criam bateria de íons de alumínio que pode ser recarregada completamente em um minuto  (Foto: Reprodução/YouTube)Cientistas criam bateria de íons de alumínio que pode ser recarregada completamente em um minuto (Foto: Reprodução/YouTube)

Baterias de íons de alumínio não são uma novidade, mas alguns aspectos tornam essa nova versão especial. Assim, além de prometer recargas muito rápidas, ao contrário da primeira geração essas baterias suportam 7500 ciclos de recarga. Na prática, isso representa uma vida útil mais de sete vezes superior àquela encontrada numa bateria de lítio equivalente.

Coisas que você precisa saber antes de comprar um Notebook! Comente no Fórum do TechTudo.

Mais agilidade e uma vida útil muito maior. Partindo para as vantagens do ponto de vista físico, essa bateria de alumínio não pega fogo e não oferece riscos de explosão, como pode ocorrer com as de lítio. Sua maleabilidade completa os seus atributos: ela poderá ser usadas em wearables, quem sabe?

Bateria também é maleável (Foto: (Reprodução/YouTube))Bateria também é maleável (Foto: Reprodução/YouTube)

Mas nem tudo é perfeito (por enquanto). A pesquisa ainda não foi concluída e os protótipos testados em laboratório ainda oferecem baixa densidade energética. No momento, os pesquisadores afirmam ter conseguido criar uma bateria capaz de produzir apenas 2 volts de tensão (menos do que os 3.6 volts das baterias de celulares e tablets). As células feitas de alumínio carregam apenas 40 watts de energia por quilo. A bateria de lítio, por exemplo, é produzida com células que atingem a densidade de 206 watts por quilo.

Traduzindo, esses números dizem o seguinte: hoje, você pode ter uma bateria que carrega em apenas um minuto, mas que provavelmente esgotaria em questão de poucos minutos (isso se, com a baixa voltagem, ela fosse capaz de fazer seus aparelhos funcionarem corretamente). No momento, os cientistas buscam desenvolver soluções para que os problemas de baixa densidade de energia sejam contornados.

Apesar das dificuldades, os cientistas estão otimistas. Hongije, um dos pesquisadores, vê a tecnologia ainda na sua infância. “Nossa bateria tem tudo que uma bateria deve ter: eletrodos baratos, segurança, alta velocidade de recarga, flexibilidade e ciclo de vida longo. Eu vejo isso como uma bateria nos seus primeiros dias e isso é bem excitante”.

Via Stanford

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Rogerio Martins
    2015-04-08T12:56:13

    As baterias ainda têm que evoluir muito. É o calcanhar de aquiles dos eletrônicos. Já está melhorando reduzindo bastante o tempo de recarga, mas tem que melhorar muito na autonomia. Ter que plugar o eletrônico quase todo dia na tomada pra recarregar é ridículo. As baterias deveriam ter pelo menos uns 15 dias de autonomia e do lado dos aparelhos eles precisam também consumir menos bateria.

  • Carlos
    2015-04-08T12:33:54

    Bobagens esses inventos que dizem ser milagrosos nunca acontecem e sempre ficamos com velhas relíquias eletrônicas de sempre.

  • Fabio
    2015-04-08T13:37:59

    Engraçado que desde que saiu o smartphone a bateria não evoluiu muito, mas o consumismo faz as pessoas comprarem celulares cada vez mais caros mas com as mesmas funções de antes e PASMEM, com a mesma porcaria de bateria. Culpa do consumidor deslumbrado e consumista que cai no apelo do marketing. Eu uso o mesmo smart desde que saiu, só vou trocar se quebrar ou quando sair algo realmente novo. Quem fica trocando de aparelho toda hora só incentiva a situação permanecer assim.

  • Renata Santos
    2015-04-08T12:42:41

    Esta matéria esta mais para ficção cientifica do que de tecnologia

  • Marcelo
    2015-04-08T12:02:13

    No Brasil não vai chegar nunca, pois o PT está aplicando o golpe socialista que levará o país ao comunismo por algumas décadas, e vamos parar no tempo. Em países comunistas a população só tem acesso ao básico do básico, e olhe lá.

  • Mateus Ribeiro
    2015-04-08T12:01:34

    Meu celular mais parece um telefone fixo do tanto q vive carregando. Isso vai ser bastante útil!

  • Ivan.caldas
    2015-04-08T11:28:17

    Tomara que concluam logo, meu celular vive mais na tomada do que fora.