14/06/2015 07h00 - Atualizado em 14/06/2015 07h00

O que é a Lei de Moore? Entenda a teoria que 'prevê' futuro da Informática

Felipe Alencar
por
Para o TechTudo

Se você gosta de ler e se informar sobre tecnologia e informática em geral, certamente já deve ter ouvido falar da famosa Lei de Moore. Mas, afinal de quem contas, quem foi Moore e que lei ele criou? O que essa lei diz e por que ela é tão importante para a informática e a computação em geral? Essas e outras perguntas serão respondidas nesse artigo.

Aprenda a descobrir qual é a geração do processador do seu notebook

Quem foi Moore?

Gordon Moore, sentado em seu escritório, na Intel (Foto:Reprodução/Wikimedia Commons)Gordon Moore, sentado em seu escritório, na Intel (Foto:Reprodução/Wikimedia Commons)

Gordon Earl Moore é, simplesmente, o co-fundador da Intel Corporation, uma das maiores empresas fabricantes de processadores do mundo. Talvez o computador em que você esteja lendo esse artigo seja equipado com um processador Intel. Gordon Moore nasceu no dia 03 de janeiro de 1929, em San Francisco, na Califórnia.

Gordon Moore tem formação em química e em física e, no ano de 1968 fundou, junto com seu amigo Robert Noyce a NM Electronics, que mais tarde se chamaria Intel Corporation, que todos nós conhecemos.

E a Lei de Moore?

A Lei de Moore diz que o número de transistores nos processador dobraria a cada 18 meses (Foto: Divulgação/Intel) A Lei de Moore diz que o número de transistores nos processador dobraria a cada 18 meses (Foto: Divulgação/Intel)

Em 1965, Gordon Moore escreveu um artigo para a revista Electronic Magazine, que foi publicado no dia 19 de abril daquele mesmo ano. Neste artigo científico, Moore conjecturava a respeito da evolução da tecnologia dali para frente. E foi nestas reflexões em que, sem saber, fez uma das previsões mais certeiras sobre a informática do último meio século. Veja o que ele escreveu:

"A complexidade para componentes com custos mínimos tem aumentado em uma taxa de aproximadamente um fator de dois por ano… Certamente, em um curto prazo, pode-se esperar que esta taxa se mantenha, se não aumentar. A longo prazo, a taxa de aumento é um pouco mais incerta, embora não haja razões para se acreditar que ela não se manterá quase constante por pelo menos 10 anos. Isso significa que, em torno de 1975, o número de componentes por circuito integrado para um custo mínimo será 65.000 (65nM). Eu acredito que circuitos grandes como este poderão ser construídos em um único componente (pastilha)".

O que influencia mais na hora de rodar um jogo no PC? Veja no Fórum do TechTudo.

Em resumo, Moore previu, baseado em suas observações da indústria, que o número de transistores em um processador dobraria, em média, a cada dois anos e mantendo o mesmo (ou menor) custo e o mesmo espaço.

Em 1975 houve uma revisão dessa “lei” onde Moore redefiniu o período em que o número de transistores dobraria de dois anos para 18 meses. E ela tem se mostrado certeira até hoje.

Qual a importância dessa lei para a informática?

Os supercomputadores representam muito bem a evolução dos processadores da Lei de Moore (Foto: Reprodução / datacenterjournal)Os supercomputadores representam muito bem a evolução dos processadores da Lei de Moore (Foto: Reprodução/datacenterjournal)

Como foi possível perceber nos parágrafos acima, inicialmente, a Lei de Moore foi apenas uma observação feita em um periódico científico. Porém, as indústrias de semicondutores, no caso até mesmo a Intel, perceberam que era possível alcançar este grau de desenvolvimento nos chips de processamento.

Vale frisar que a Lei de Moore não engloba apenas os processador domésticos, que usamos em nossos computadores. Ela vale para todos os tipos de processadores em uso, desde calculadoras e câmeras digitais até super computadores, como o IBM Roadrunner, que tem um poder computacional de 1,144 petaflops.

A indústria de semicondutores, vendo que podiam alcançar a meta que Moore havia falado em seu artigo, passou a investir pesado em pesquisa e desenvolvimento, de forma que de fato eles conseguiram dobrar o número de transistores nos processadores a cada 18 meses.

Não temos como saber o que teria acontecido se Gordon Moore não tivesse escrito aquele artigo na Electronic Magazine ou não tivesse feito a tal previsão. Mas, provavelmente, a indústria de semicondutores não teria se empenhado tanto para acompanhar a evolução predita por Gordon Moore em 1965.

O futuro da Lei de Moore

O que será que o futuro reserva aos processadores? (Foto: Divulgação/Intel) O que será que o futuro reserva aos processadores? (Foto: Divulgação/Intel)

Já se foram 50 anos desde que Moore criou a sua “lei”. E mesmo meio século depois ela continua firme e forte. É uma marca impressionante, especialmente se tratando de evolução do hardware. Porém, ela já está chegando ao seu limite.

Os engenheiros da Intel, AMD, Qualcomm, MediaTek e tantas outras empresas de semicondutores em breve não conseguirão mais miniatuarizar os componentes de um processador. A Intel, que foi co-fundada por Moore, já fabrica processadores cujos transistores já estão na ordem dos nanômetros. Os atuais chips da Intel são fabricados usando um processo de litografia de 14 nm.

Vários “especialistas” já previram o fim da Lei de Moore. Mas até hoje ela continua se cumprindo. Uma hora, entretanto, será tecnicamente impossível prosseguir com ela. Só não sabemos quando.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Antonio Souza
    2015-06-14T18:47:58  

    papo de NERD...

    recentes

    populares

    • Antonio Souza
      2015-06-14T18:47:58  

      Mark Zuckerberg, Bill Gates e Steve Jobs sao nerds e bilionarios (Steve tbm era)

    recentes

    populares

    • Antonio Souza
      2015-06-14T18:47:58  

      Mark Zorbabert não é nada perto do gênio Bill Gates, apenas deu muita sorte na vida, Steve Jobs também não chega aos pés de Bill Gates, foi apenas um cara muito ambicioso e seu sucesso vem disso.

  • Flavio
    2015-06-14T16:34:57

    Não sem razão que os norte-americanos são bons em quase tudo que fazem, reconheçamos!

  • Sanbel Guria
    2015-06-14T22:31:29

    daqui a pouco os japoneses assumem a fabricação desses transistores, de dentro para fora... eles já são miniaturizados kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Jefferson Frederico
    2015-06-15T16:42:15

    Eu acho que, na verdade, é a Ótica que está melhorando, pois a gravação dos transistors está diretamente relacionada com sua evolução. Só uma opinião.

  • Tiago Silva
    2015-06-15T10:58:42

    Grande dúvida, quem é melhor na Questão TECNOLOGIA ? ... EUA X JAPÃO ! MDS NÃO DÁ PRA COMPARAR KKKKK

  • Arthur Miguel
    2015-06-14T22:13:27

    Creio que o próximo passo é a descoberta de novas ligas condutoras, que serão os substitutos do silício.

  • Ricardo Mattos
    2015-06-14T20:36:31

    Só sei que nada sei, pois ainda tenho muito o que aprender!

  • Pedro Leandro
    2015-06-14T19:50:17

    Essa é de longe a matéria mais interessante na globo nos últimos meses..

  • Murilo
    2015-06-14T13:24:10

    Legal.