Placas

03/07/2015 07h01 - Atualizado em 06/08/2015 15h15

Asus ou Gigabyte: qual marca oferece os melhores modelos de placa-mãe

Dário Coutinho
por
Para o TechTudo

Se o processador é o cérebro do computador, a placa mãe é literalmente o sistema circulatório, onde são conectados todos os itens para o funcionamento do PC. No Brasil, duas marcas disputam a atenção do consumidor e chegou a hora de decidir qual é a melhor.

Placa-mãe fabricada no Brasil promete desempenho gamer e preço baixo

Veja quem vence no desafio das placas-mãe (Foto: Montagem / Dario Coutinho)Veja quem vence no desafio das placas-mãe (Foto: Arte/TechTudo)

Compatibilidade: empate

Começamos pelo aspecto essencial de uma boa placa-mãe, afinal, de nada adianta ter uma placa robusta se os componentes a serem instalados nela não forem compatíveis. Tanto ASUS como Gigabyte possuem suporte a maioria dos processadores, memórias e outros periféricos disponíveis no mercado.

Nesse quesito, temos um claro empate. Embora um modelo ou outro apresente características únicas, como suporte a USB 3.1, no geral, o usuário estará bem servido. Entretanto, é preciso ficar atento ao modelo escolhido, para não ter problemas de compatibilidade depois.

Desempenho: Asus

No quesito desempenho podemos resumir a coisa a uma palavra: overclocking. A técnica de levar os componentes do PC ao seu máximo, ou além dele, pode não ser interessante para a maioria dos usuários, mas definitivamente prova a qualidade do produto sob situações de estresse.

Série Republic of Gamers possui design que favorece o overclocking (Foto: Divulgação)Série Republic of Gamers possui design que favorece o overclocking (Foto: Divulgação/Asus)

Nesse aspecto, a ASUS leva vantagem por apostar em configurações mais robustas como a na Asus Rampage V Extreme. A placa conta com os padrões mais rápidos de conectividade, além do suporte a overclocking em vários componentes. A Rampage V Extreme ainda possui um painel externo para acompanhar o desempenho da máquina.

Dicas para montar um PC Gamer. Comente no Fórum do Techtudo.

Mas nem por isso a Gigabyte deve ser encarada como uma opção ruim. Ao longo dos anos, as placas dessa empresa têm aliado custo ao benefício, até mesmo em configurações robustas. Embora as placas mais caras da marca não tenham tanta ênfase no overclocking, isso não significa que não há hardwares com poder de fogo para suportar múltiplas placas de vídeo e processadores avançados.

Preço: Gigabyte

Se há um quesito onde a Gigabyte costuma ganhar da Asus é no preço de suas placas-mãe. Com apenas R$200 é possível encontrar placas com uma boa configuração como a GigaByte GA-H61M-S1 para processadores Intel.

modelos da Gigabyte estão entre os mais acessíveis (Foto: Divulgação)Modelos da Gigabyte estão entre os mais acessíveis (Foto: Divulgação/Gigabyte)

Mas a Asus também possui placas com preço competitivo. Seja para configurações “Low profile” ou “PC Gamers”, ela conta com placas com preço muito próximos aos da Gigabyte. A ASUS A58M-A/BR, por exemplo, é fabricada no Brasil e tem suporte a processadores da AMD.

Disponibilidade no Brasil: empate

Em todo o território nacional, encontrar placas-mãe de qualquer uma das duas marcas é muito fácil. A Gigabyte pode levar uma certa vantagem por possuir um preço mais acessível, mas a Asus conta com fabricação no Brasil desde 2014.

Tanto Asus como Gigabyte possuem fábricas no Brasil (Foto: Divulgação)Tanto Asus como Gigabyte possuem fábricas no Brasil (Foto: Divulgação)

Com isso, é muito fácil encontrar placas de ambas as marcas para qualquer configuração. Qualquer lançamento importante já possui modelos à venda no Brasil. Um exemplo é o recém lançamento da Intel, a plataforma X99.

Assistência técnica: empate

Tanto Asus como Gigabyte possuem operações e fábricas no Brasil. Com isso, o consumidor ganha um suporte rápido. A assistência técnica de ambas garante um suporte em português de qualidade.

Gigabyte conta com a série Ultra Durable (Foto: Divulgação)Gigabyte conta com a série "Ultra Durable" (Foto: Divulgação/Gigabyte)

Já se a ideia é não precisar usar a assistência técnica, a dica é apostar em modelos intermediários que suportem configurações além do que o usuário vai utilizar. Assim, garante-se a sobrevida da placa para upgrades futuros.

Conclusão

Ao longo do anos, a Gigabyte tem encurtado a distância no mercado de placas-mãe com foco em desempenho. Por outro lado, a Asus tem apostado cada vez mais no mercado de baixo custo. Nessa competição quem ganha é o consumidor que pode encontrar placas de boa qualidade a preços cada vez mais acessíveis.


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Regra três
    2018-06-08T13:30:14

    Asus ou Gigabyte: Gigabyte - Assistência técnica e garantia -100% Asus- Assistência técnica e garantia - NÃO EXISTE no Brasil - conte com a SORTE de receber um produto em perfeito estado e sem defeito, caso contrario, PERDEU SEU INVESTIMENTO, fique atento se a loja cobre a garantia, algumas pouquíssimas lojas garantem essa segurança ao cliente, porem de 01 ano e não 05 anos como promete a Asus.

  • Christian Beutner
    2017-08-21T15:46:14

    Se o processador é o cérebro, a placa-mãe é o sistema nervoso periférico, literalmente. Correção biológica =D

  • Jonny
    2015-07-03T09:37:37  

    Olha, pra ser sincero, fica difícil dizer qual é a melhor. Na minha opinião se você olhar para as séries mais básicas, (usuário comum) eu optaria pela ASUS, porém a nível avançado, expert, gamer e etc, acredito que as duas são excelentes. (Asus Rampage V x Gigabyte G1-Killer)

    recentes

    populares

    • Jonny
      2015-07-03T09:37:37  

      A 5 anos montei meu primeiro PC. Usei uma Gigabyte US2H com um Phenom II X4 955 BE. O conjunto funciona perfeitamente até hoje. Claro que eu dou manuntenção, mas a placa é extremamente resistente. Não tem sequer um ponto de oxidação...