Internet

24/07/2015 13h53 - Atualizado em 24/07/2015 14h53

Bing e OneDrive vão estar sob vigilância contra 'pornografia de vingança'

Thiago Barros
por
Para o TechTudo

A Microsoft é mais uma grande empresa a entrar na briga contra a “pornografia de vingança” (revenge porn, em inglês). O termo se refere ao ato de expor fotos íntimas e sem autorização, de ex-companheiros na Internet. Para isso, a fabricante do Windows tornou mais fácil o processo de denúncia e exclusão dos dados em um formulário online e fácil acesso a todos. Saiba como funciona.

Jogos Mundiais das Olimpíadas Especiais de 2015 ganham doodle animado

OneDrive (Foto: Melissa Cruz / TechTudo)OneDrive (Foto: Melissa Cruz / TechTudo)

Denúncia mais simples

O primeiro passo é a criação de uma nova página dedicada exclusivamente às vítimas. O Report Content to Microsoft é um lugar onde elas possam denunciar a utilização de suas imagens sem autorização. Antes, esse processo já era possível, mas muito mais complicado e menos eficaz. 

“A Microsoft vai remover links para fotos e vídeos de resultados de buscas no Bing, e remover acesso ao conteúdo quando ele estiver compartilhado no OneDrive ou Xbox Live. (…) Isso está disponível em inglês e será expandido para outras línguas já nesta próxima semana. Quando removermos o conteúdo, porém, será mundialmente”, diz o comunicado no blog oficial sobre "dar poder" às vítimas desse crime.

Microsoft lançou nova página de denúncias na web (Foto: Reprodução/Thiago Barros)Microsoft lançou nova página de denúncias na web (Foto: Reprodução/Thiago Barros)

Dados excluídos

Ou seja, após as denúncias, a Microsoft irá apagar todos os dados armazenados em suas plataformas, Xbox Live e OneDrive, ou que apareçam em seu serviço de buscas, o Bing. Esse iniciativa segue ações semelhantes de outras companhias, como o Twitter, que também facilitou a exclusão desse tipo de conteúdo, mas é só o começo. 

Qual é o melhor antivírus grátis? Comente no Fórum do TechTudo.

“Este é um pequeno passo de um esforço crescente e que precisa dos setores público e privado para solucionar um problema. É importante lembrar que os conteúdos que forem hospedados em outros lugares continuarão lá. As vítimas precisam de maior proteção na web e no mundo”, completou a diretora de segurança online da Microsoft, Jacqueline Beauchere, que assinou o post da empresa.

Em junho, o Google anunciou medida semelhante. A gigante de busca informou que não mais tolerar mais links de pornografia de vingança na busca. A gigante pretende remover este tipo de conteúdo e criar formas mais rápidas e acessíveis para que pessoas possam pedir remoção das imagens.

Via Microsoft e Microsoft Support

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • José Gonçalves
    2015-07-24T15:03:37

    Interessante, mais um ponto para Microsoft.