TV

22/10/2015 13h41 - Atualizado em 22/10/2015 13h41

Mi TV 3: veja se vale a pena investir na nova versão da smart TV da Xiaomi

Raquel Freire
por
Para o TechTudo

Acaba de chegar no mercado chinês a Mi TV 3, mais nova versão da smart TV com Android da Xiaomi. Ela chega com display de 60 polegadas, o maior já usado na linha, com resolução 4K. O preço de lançamento por lá é de ¥ 4.999, aproximadamente R$ 3.100 na cotação atual. Não há informação sobre a vinda do produto para o Brasil, mas ainda assim é possível analisar se o lançamento vale a pena.

Conheça as TVs em 4K mais baratas no mercado nacional

A principal diferença do Mi TV 3 em relação aos antecessores é que a placa lógica está no alto-falante. Todas as entradas – duas USB, três HDMI, Ethernet, VGA, modulador RF, AV/in e subwoofer – estão no speaker, que se conecta ao monitor via cabo. O fio, único que precisa ser ligado ao monitor, sai da caixa pela Mi Port.

Mi TV 3, nova smart TV da Xiaomi (Foto: Divulgação)Mi TV 3, nova smart TV da Xiaomi (Foto: Divulgação/Xiaomi)

O resultado disso é a manutenção do design fino mesmo com o aumento de tamanho. A parte mais estreita da TV mede 11,6 mm de espessura, enquanto a mais grossa, 36,7 mm. Para efeito comparativo, a menor dimensão da Mi TV 2 é de 15,5 mm.

Mi TV 3 acompanha barra de som (Foto: Divulgação/Xiaomi)Mi TV 3 acompanha barra de som (Foto: Divulgação/Xiaomi)

A moldura de alumínio recebeu uma padronagem de diamante e anodização em duas cores. A coloração final da borda é dourada, única opção que sobrou entre as cinco presentes na Mi TV 2S – as outras eram rosa, azul, verde e prata. A terceira geração pesa 21 kg com a base e 20,2 kg sem.

Design Mi TV 3 tem apenas 11,6 mm de espessura (Foto: Divulgação/Xiaomi)Design Mi TV 3 tem apenas 11,6 mm de espessura (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Fabricado pela LG, o painel exibe 85% da gama de cores do NTSC e tem compensação de movimento MEMC (6M60). Na parte posterior há oito partições LED com regulação inteligente, que garantem melhores efeitos de cor. A TV permanece sem tecnologia 3D, mas traz ângulo de visão de 178°, dois a mais que o modelo anterior. As demais especificações englobam contraste de 1200:1, tempo de resposta dinâmico de 8 ms e taxa de atualização de 60 Hz.

Mi TV Bar

Já o centro do processamento ficou na Mi TV Bar. É importante dizer que a caixa de som carrega um Cortex-A17 quad-core de 1,4 GHz, GPU – Mali-760, 2 GB de RAM e 8 GB de memória flash interna. Além do Bluetooth (aqui 4.1, e não mais 4.0, como os modelos anteriores), a smart TV conta com Wi-Fi dual band, suportando os padrões a/b/g/n/ac.

Alto-falante Mi TV Bar carrega núcleo de processamento (Foto: Divulgação/Xiaomi)Alto-falante Mi TV Bar carrega núcleo de processamento (Foto: Divulgação/Xiaomi)

Ela roda uma versão personalizada do Android 5.1, chamada MIUI, e pode ser controlada via app para smartphones e tablets. A barra trabalha com os codecs H.265 e H.264, que permitem decodificar 4K, além dos H.263, MPEG1, VP8, MJPEG e Real7. Em termos de som, o dispositivo tem quatro subwoofers de 2,5 polegadas com tecnologia Dolby Áudio. Ele opera na frequência de 60 a 22.000 Hz.

Com a separação do processador do monitor, a Mi TV Bar pode ser ligada a qualquer televisão, transformando-a em smart TV. O aparelho está sendo vendido separadamente por ¥ 999 (cerca de R$ 620).

TVs OLED valem mais a pena do que as Ultra HDs (4K)? Dê sua opinião no Fórum do TechTudo

Vale a pena?

O principal atrativo dos produtos Xiaomi é o preço, e com a Mi TV 3 não é diferente. Convertendo para o dólar, o conjunto sai a cerca de US$ 786. Para efeito comparativo, o JU6500, smart TV 4K da Samsung de 60 polegadas, foi lançada por US$ 2.499,99, quase R$ 9.900. Hoje, nos Estados Unidos, o modelo custa US$ 1.499,99, que ainda é quase o dobro da Mi TV 3.

Então a resposta é sim, vale a pena. O problema para os brasileiros é que o modelo não deve chegar por aqui tão cedo, isso se chegar.

Preço é o principal atrativo da Mi TV 3 (Foto: Divulgação/Xiaomi)Preço é o principal atrativo da Mi TV 3 (Foto: Divulgação/Xiaomi)
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Alex Marques
    2015-10-23T05:19:53  

    No Brasil ninguém iria comprar, porque a indústria consolidada fez a cabeça da massa. Incrustaram na mente que tudo que é chinês é inferior, não presta e é mal acabado. Enquanto isso o Brasil não desenvolve nada e a China faz de tudo. Esperto somos nós né.

    recentes

    populares

    • Alex Marques
      2015-10-23T05:19:53  

      nossa eu compro alguns eletrônicos lá e são tão bons, mas isso ta mudando um pouco, as pessoas estão vendo q as coisas de lá são boas agora que o mercado chinês cresceu