Computadores

22/10/2015 07h00 - Atualizado em 22/10/2015 07h00

Wove, computador flexível em formato de relógio, chega em 2016

João Kurtz
por
Para o TechTudo

A era dos dispositivos vestíveis chegou para ficar, o que significa que os aparelhos da área tendem a se tornarem cada vez mais especializados e diferentes de gadgets como smartphones e tablets. Um exemplo é o Wove, um relógio inteligente que se destaca por ser o primeiro do tipo a possuir uma tela flexível que permite ser enrolada ao redor do pulso do usuário, aumentando sua área útil. O produto ainda está em fase de testes, mas deve chegar ao mercado na metade de 2016.

MacBooks com telas defeituosas podem ser consertadas de graça pela Apple

Relógio possui tela flexível que pode girar ao redor do pulso (Foto: Reprodução/Wove)Relógio possui tela flexível que pode girar ao redor do pulso (Foto: Reprodução/Wove)

O Wove possui tela touch screen com 30 x 156 mm de área total e capacidade para resolução de 1040×200 pixels. Ela pode se conectar através de Bluetooth 4.0 e possui 4 GB de armazenamento máximo, além de 512 MB de memória RAM. A tela, no momento, está disponível apenas em preto e branco, mas uma versão colorida deve estar disponível no futuro.

O hardware é composto de um processador Freescale i.MX7 Dual Core Cortex-A7, sensor de movimento de nove eixos, incluindo acelerômetro e giroscópio, motor de vibração e bateria de 230 mAh.

O relógio possui um sistema operacional específico chamado Wove OS, que foi baseado no Android 5.1 e será disponibilizado em código aberto para que desenvolvedores possam criar seus próprios aplicativos antes mesmo do primeiro protótipo chegar ao mercado, o que deve acontecer em dezembro. O Wove possui suporte a Java, HTML5, CSS3, Javascript e ferramentas gráficas.

Relógio vai usar versão customizada do Android 5.1 (Foto: Reprodução/Wove)Relógio vai usar versão customizada do Android 5.1 (Foto: Reprodução/Wove)

O Wove foi criado pela Polyera, que há dez anos estuda e desenvolve a tecnologia para telas dobráveis. A expectativa, segundo seu CEO, Phil Inagaki, é criar um produto que tenha sido desenhado desde o início para o pulso, e não seja apenas um smartphone com tela menor.

O Samsung Chromebook pode fazer sucesso no Brasil? Comente no Fórum do TechTudo

Para isto, a empresa quer explorar a forma como o usuário interage com a tela do Wove, que é maior que a de um smartwatch comum. Um exemplo é a forma como o relógio interage com notificações: ao receber uma mensagem, o usuário não precisaria tocar na tela para lê-la, bastando apenas girar o pulso para que ela abra automaticamente.

A versão final do Wove ainda deve passar por revisões de design voltadas a tornar o produto mais elegante. A expectativa é que o relógio seja vendido em diversas cores. O preço final dele ainda não foi revelado, mas a Polyvera adiantou que ele deve ser mais barato que os concorrentes atuais disponíveis no mercado.

Via Wove, Tech Crunch e Wired

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares