Jogos de ação

07/11/2015 11h47 - Atualizado em 07/11/2015 11h47

Heroes of the Storm: Personagens únicos como Cho'Gall destacam jogo

Felipe Vinha
por
Da BlizzCon*

Heroes of the Storm é o jogo do gênero Moba da Blizzard, mas que tenta se diferenciar da concorrência apostando em personagens bem criativos e inéditos. Na BlizzCon 2015 uma de suas novidades era a presença de Cho'Gall, um tipo de ogro de duas cabeças e que deve ser controlado por duas pessoas ao mesmo tempo.

Heroes of the Storm ganha novos heróis e modo Arena na BlizzCon 2015

A impressão que passa é que controlar Cho'Gall pode ser uma tarefa caótica, mas, ao contrário do que podemos esperar, ela funciona muito bem! Ele reforça a importância de ter um senso de estratégia definido para o game e também de saber “jogar como um time”, elevando o fator cooperativo de Heroes of the Storm ao máximo.

 Cho'Gall, ogro de duas cabeças de Heroes of the Storm e suas habilidades  (Foto: Reprodução/Blizzard) Cho'Gall, ogro de duas cabeças de Heroes of the Storm e suas habilidades (Foto: Reprodução/Blizzard)


Um personagem, duas cabeças

Jogar com Cho'Gall funciona da seguinte forma: um jogador escolhe o personagem na tela de seleção, enquanto outro deve ficar com a segunda cabeça. Não é possível jogar com Cho'Gall sozinho nunca, nem mesmo com o computador controlando a outra metade. O game sempre vai pedir que outro usuário do seu time assuma a segunda vaga.

Como uma criatura de corpo único e cabeças em separado, Cho'Gall funciona realmente como dois personagens em um. Cada uma das cabeças possui suas próprias habilidades e evoluções – e, se por um acaso ele morrer durante a partida, vai contar como dois abates ao mesmo tempo para a equipe adversária, o chamado “Double Kill”.

Outro ponto interessante e que merece menção é que ele é controlado de forma em separada pelos dois jogadores, mas que devem cooperar a todo o momento. Por exemplo, a parte “Cho” fica responsável pelos ataques mais agressivos e diretos aos inimigos, além de ser quem anda pelo mapa e se movimenta para avançar ou recuar à base. Já a cabeça, que é o “Gall”, tem golpes mais de contenção e domínio de área para não deixar os inimigos fugirem, porém não move o personagem em hipótese alguma.

Isto é: Enquanto um jogador ataca e movimenta Cho'Gall, o outro apenas observa a movimentação e fica mirando seus outros ataques. Isso é ótimo, pois promove a interação entre os dois jogadores e também faz com que se aprenda algumas estratégias básicas de mirar o ataque para ser mais certeiro, ao menos com a parte “Gall”.

Além disso, com dois usuários no comando, Cho'Gall tem a capacidade de ser um dos personagens mais fortes do jogo, ainda que talvez soe um pouco desbalanceado.

Alan Dabiri (esquerda) Samwise Didier (direita), designer de Cho'Gall para Heroes of the Storm (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)Alan Dabiri (esquerda) Samwise Didier (direita), designer de Cho'Gall para Heroes of the Storm (Foto: Felipe Vinha/TechTudo)
Heroes of the Storm é sobre ter personagens únicos
Samwise Didier, Blizzard

De acordo com Samwise Didier, um dos designer de Cho'Gall para Heroes of the Storm, a ideia é que ele seja realmente criativo, diferente e principalmente ousado. “No ano passado apresentamos na BlizzCon os Lost Vikings, que são três personagens controlados por apenas um jogador”, disse, em declaração ao TechTudo. “Heroes of the Storm é sobre isso, sobre ter personagens únicos e que fazem ele se diferenciar o restante dos jogos do gênero”, complementou.

Alan Dabiri, também designer e co-criador com Didier, promete que a introdução de Cho'Gall não vai ser a única inovação de Heroes of the Storm para breve. Perguntamos sobre a possibilidade de ter, no futuro, personagens de Rock n' Roll Racing, game clássico da Blizzard, no game, no que Dabiri nos respondeu: “Se já introduzimos um personagem com duas cabeças controlado por dois jogadores, não vejo nada de estranho em termos um carro andando com um roqueiro cabeludo dentro pelo mapa!”, brincou.

Cho'Gall será disponibilizado em breve para todos os jogadores de Heroes of the Storm. Em nosso teste tivemos a impressão de que ele é uma boa alternativa para quem quer aprender a jogar – no caso da cabeça que fica olhando a movimentação e ataca – e também para aprender a comunicação em equipe.

Mesmo que não tenha como falar com seu “parceiro” enquanto joga via Internet, o personagem tem falas específicas para cada golpe, o que permite saber exatamente o que o outro está fazendo do outro lado da Internet.

Você acha que o mercado já está saturado de MOBAs? Opine no Fórum do TechTudo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares