Placas

19/01/2016 07h00 - Atualizado em 19/01/2016 07h00

HBM2: conheça os novos padrões de memórias das placas de vídeo

Filipe Garrett
por
Para o TechTudo

A indústria já possui em linhas gerais as definições técnicas relativas ao novo padrão de memórias HBM, usadas em placas de vídeo. A JEDEC, organização responsável pela definição de uma série de padrões para microeletrônicos, definiu algumas regras que devem delinear a segunda geração desse tipo de memória a ser encontrado, principalmente, nas principais placas de vídeo de NVIDIA e AMD.

Saiba como funcionam as memórias HBM usadas nas placas da AMD

O que é HBM2?

HBM2 é a segunda geração de padrão de memória, que substituirá o HBM, hoje usado apenas em placas Fiji da AMD, e o GDDR5, mais antigo, e que roda no PS4 e em um grande número de placas de vídeo atuais de Nvidia e AMD.

HBM de primeira geração pode ser encontrado nas placas de vídeo R9 Fury da AMD (Foto: Divulgação/Gigabyte)HBM de primeira geração pode ser encontrado nas placas de vídeo R9 Fury da AMD (Foto: Divulgação/Gigabyte)

HBM é uma sigla para “high bandwith memory”, ou “memória de banda larga”, em tradução livre. O padrão foi criado para apresentar uma evolução, quando comparada ao GDDR5, oferecendo um maior volume de dados possíveis de serem trocados com o sistema do computador, mais espaço para armazená-los, menos latência, e um menor consumo de energia.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

O que muda com HBM2 em relação ao HBM?

O ponto central das novas especificações técnicas reside na largura de banda máxima possível para as novas memórias. Enquanto placas de vídeo equipadas com GDDR5 atingiam até 32 GB/s de velocidade, as HBM de primeira geração podem chegar a 128 GB/s, enquanto que as novas HBM2 atingirão impressionantes 256 GB/s.

Memórias do tipo HBM se diferenciam pela sua disposição tridimensional, baixo consumo e alta velocidade (Foto: Divulgação/AMD)Memórias do tipo HBM se diferenciam pela sua disposição tridimensional, baixo consumo e alta velocidade (Foto: Divulgação/AMD)

Outra novidade é que os designs dessas memórias poderão contar com módulos de duas, quatro e até oito camadas. Cada camada pode ter de 1 a 8 GB de memória total. Caso a Nvidia e a AMD decidam tirar proveito ao máximo desse aspecto do HBM2, placas de vídeo com 32 GB de RAM seriam possíveis.

Em quais placas o HBM2 deve aparecer?

A Nvidia optou por não adotar o HBM de primeira geração em seus produtos, ao passo que a AMD restringiu sua aplicação apenas nas placas mais caras, que usam GPUs Fiji.

Essa situação deve mudar com o HBM2. A expectativa é de que esse novo tipo de memória RAM passe a equipar uma variedade bem maior de placas de vídeo, já que seus benefícios são bastante significativos.

Quando o HBM2 vai aparecer no mercado?

Essa é uma questão que depende de vários fatores. A regulamentação de especificações técnicas por parte do JEDEC é o primeiro passo para que os módulos desse tipo sejam criados, mas processos de desenvolvimento da indústria de semicondutores e testes podem ser longos, o que torna a adoção dessa tecnologia algo difícil de ocorrer ainda nos lançamentos das novas placas de vídeo Pascal, da Nvidia, e Polaris, da AMD, ambas aguardadas para 2016.

Qual a melhor placa de vídeo por até R$ 750? Comente no Fórum do TechTudo

Embora não existam informações oficiais sobre o assunto, espera-se que a Nvidia escolha usar HBM2 nas placas Pascal (Foto: Divulgação/Nvidia)Embora não existam informações oficiais sobre o assunto, espera-se que a Nvidia escolha usar HBM2 nas placas Pascal (Foto: Divulgação/Nvidia)

Em todo caso, rumores em torno das placas Pascal da Nvidia dão conta de que elas já serão equipadas com essa nova tecnologia. Caso essa aposta se confirme, a AMD deve seguir o mesmo exemplo, especialmente por já ter aplicado esse tipo de tecnologia em seus produtos anteriormente.

Via JEDEC

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares