14/06/2016 07h00 - Atualizado em 14/06/2016 07h00

Tecnologia da Philips ajuda a checar sinais vitais à distância

Taysa Coelho
por
Para o TechTudo

A Philips anunciou um sistema de monitoramento capaz de checar os sinais vitais de uma pessoa de maneira remota. A tecnologia pode ajudar, principalmente, a detectar mudanças invisíveis a olho nu na cor da pele de bebês, além de conferir os batimentos cardíacos, oxigênio e respiração. 

Confira as 9 tecnologias que ajudam na saúde humana

A novidade, que está passando por uma série de testes, permite conferir todos os dados em uma única tela. De acordo com a fabricante, essa é primeira vez que se estuda o monitoramento à distância, sem sequer tocar no paciente

Tecnologia pode identificar mudanças na pele e na respiração de bebês (Foto: Divulgação/Philips)Tecnologia pode identificar mudanças na pele e na respiração de bebês (Foto: Divulgação/Philips)

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Os algoritmos do monitor em desenvolvimento são capazes de calcular de forma precisa o pulso do paciente, quantificando essas mudanças. Além disso, o projeto também é capaz de acompanhar a respiração a partir de mudanças súbitas nos movimentos do corpo.

“Soluções de monitoramento remotos vão oferecer aos médicos uma maneira de medir com precisão os sinais vitais de pacientes de uma forma não-invasiva e fornecer os dados necessários para saber quando intervir”, disse Carla Kriwet, CEO da Philips Patient Care. 

Radiação Wi-Fi faz mal à saúde? Comente no Fórum do TechTudo.

A Philips ainda está desenvolvendo a tecnologia e já obteve sucesso em 41 testes. A ideia é usar o projeto em hospitais e ajudar os médicos nos tratamentos mais delicados.

Confira no vídeo abaixo como o sistema funciona.

Via PR Newswire e Cnet 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares