Áudio e Vídeo

15/07/2016 18h23 - Atualizado em 15/07/2016 18h23

Após polêmica, Netflix diz que usuários podem dividir senhas

João Kurtz
por
Para o TechTudo

O Netflix, enfim, se posicionou sobre uso de senhas compartilhadas. Em nota ao site Business Insider, a empresa informou que seus usuários são livres para fazer o que quiserem com suas senhas na plataforma, inclusive compartilhá-las com outras pessoas à vontade.

Alguém usando sua conta? Encerre a sessão do Netflix em todos os aparelhos

A polêmica é o resultado de uma resolução da Suprema Corte dos Estados Unidos, emitida no início de julho, que determinou que dividir senhas seria um crime federal pois viola uma regra do CFAA que proíbe a atividade. Compartilhas senhas poderia ser considerado um tipo específico de hacking.

Netflix afirma que usuários podem compartilhar senhas desde que não as vendam (Foto: Reprodução/Netflix)Netflix afirma que usuários podem compartilhar senhas desde que não as vendam (Foto: Reprodução/Netflix)

O compartilhamento de senhas é uma forma que usuários encontraram para que mais de uma pessoas possa ter acesso ao serviço de streaming. Em nota enviada ao BI, o Netflix confirmou que não vai agir contra os usuários que fizerem isso. “Desde que não vendam suas senhas, os membros estsão livres para fazer o que eles quiserem com elas”, afirmou em comunicado.

Dividir a conta de Netflix com namorado(a) é errado? Comente no Fórum do TechTudo.

O Netflix não tocou no assunto, porém vale lembrar que é preciso respeitar o limite de telas dos assinantes, que é definido de acordo com o plano contratado. Os termos de uso do site estabelecem, entretanto, em sua seção 7-a (help.netflix.com/legal/termsofuse que “o controle do titular da conta é exercido por meio da senha do titular, portanto, para manter controle exclusivo sobre a conta, o titular não deverá revelar sua senha a ninguém” — contas com dependentes permitem criar logins e senhas específicas para todos os membros da família, por exemplo.

Entenda a polêmica

O problema com a lei americana surgiu em resposta a um caso em que o ex-funcionário de uma empresa contratou antigos colegas de trabalho para acessar dados confidenciais usando suas próprias credenciais. Ou seja, pagou para ter acesso às senhas das pessoas. O ato foi considerado uma violação a um código de leis desatualizado com mais de trinta anos de existência.

O CFAA (“Computer Fraund and Abuse Act”) é um conjunto de leis americanas que rege atividades referentes a abuso e fraude em computadores. O texto foi promulgado em 1986, uma época em que os sistemas de informática e a própria Internet eram usados de forma diferente à atual, e não previam atividades como a desempenhada pelo Netflix e outros serviços de acesso remoto.

Via Business Insider

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Leonardo Almeida
    2016-07-18T10:48:19

    membros estsão livres para fazer o que eles quiserem com elas . Tem erro de português. Aí

  • Everson Oliveira
    2016-07-18T11:31:13

    de qualquer forma netflix lucra uma fortuna... então n tem pra q cairem nessa ondinha dos éFeDêPês q vivem de criar polemicas pra ganhar fama

  • Leonardo Almeida
    2016-07-18T10:47:32

    membros estsão livres para fazer o que eles quiserem com elas

  • Rosemberg
    2016-07-17T14:05:28  

    Não já tem o controles de telas simultâneas? Nesse caso não vejo problema da senha.

    recentes

    populares

    • Rosemberg
      2016-07-17T14:05:28  

      Concordo se pago pelas quatros telas. Não preciso ser eu a assistir as quatro dentro da mesma casa seria muito besta.