Placas

10/07/2016 07h00 - Atualizado em 10/07/2016 07h00

Polaris, Vega e Pascal: conheça as arquiteturas gráficas da AMD e Nvidia

Filipe Garrett
por
Para o TechTudo

Na hora de pesquisar uma nova placa de vídeo, o consumidor encontra diferentes arquiteturas gráficas de GPUs da AMD e NVIDIA, entre elas a Polaris, Vega e Pascal. Cada uma tem sua particularidade, como o bom equilíbrio de consumo, alta performance e eficiência energética. 

Placa de vídeo ou processador: o que priorizar em um PC gamer barato

A seguir, confira o que significa a arquitetura em uma placa de vídeo e saiba tudo sobre as linhas atuais de processadores gráficos de duas das principais fabricantes do mercado. Aproveite para ver o que cada uma delas oferece de melhor e descubra a melhor opção para você. 

O que é arquitetura?

Arquitetura refere-se ao design do chip, o que acaba se traduzindo no perfil tecnológico do componente e nas suas capacidades (Foto: Divulgação/Nvidia)Arquitetura é o design do chip, que traduz o perfil tecnológico as capacidades (Foto: Divulgação/Nvidia)

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Em termos de indústria de semicondutores, uma arquitetura de processador, seja ele gráfico ou CPU convencional, refere-se ao projeto geral que dá origem ao chip principal da placa de vídeo, a GPU. Como o projeto é uma previsão de como o chip será na prática, a arquitetura acaba sendo um termo conveniente para descrever, em linhas gerais, aquilo que um chip é capaz de realizar em termos de velocidade, quanta energia consome, quais tecnologias suporta, além de um vislumbre a respeito de preços e perfis de uso.

AMD Polaris

Com nome de estrela (Polaris é também conhecida como a Estrela Polar), Polaris é a arquitetura gráfica mais recente da AMD. No momento, ela figura em apenas um produto: a Radeon RX 480. No entanto, logo aparecerá nas Radeon RX 470.

Versões menos potentes de chips dessa arquitetura irão ser usadas pela AMD em placas de vídeo de desempenho baixo e intermediário.

RX 480 é a primeira, e até aqui única, placa com processador Polaris (Foto: Divulgação/AMD)RX 480 é a primeira, e até aqui única, placa com processador Polaris (Foto: Divulgação/AMD)

Quando anunciou a Polaris há alguns meses atrás, a fabricante foi clara em definir que o principal enfoque da linha de processadores gráficos a serem derivados dessa arquitetura era a eficiência energética. No final das contas, a AMD atingiu um bom equilíbrio de consumo x performance na RX 480, tudo a um preço muito mais em conta do que os produtos adversários da Nvidia.

- Polaris 10

Este é o nome do único processador gráfico dessa arquitetura lançado até o momento. Embora não seja equiparável em performance aos chips da Nvidia, o produto da AMD oferece um equilíbrio de custo-benefício imbatível no momento.

Tecnicamente, as placas com Polaris 10 devem ser capazes de rodar com conforto games em realidade virtual, além de permitir games a 1440p (resolução 2K) a 60 quadros por segundo.

AMD Vega

Vega, também nome de uma estrela, é a arquitetura que não exatamente substitui a Polaris, mas sim a complementa. Enquanto a segunda foi criada para ser muito eficiente energeticamente, a primeira irá em busca do alto desempenho, deixando o espaço das placas de vídeo de performance baixa e intermediária para as Polaris. Inclusive, alguns rumores dão conta de que versões do processador Vega serão usadas no PS4 Neo.

A AMD pode lançar produtos com chips Vega no fim do ano e, embora não existam informações oficiais sobre o que as novas placas com essa tecnologia terão, sabe-se que a arquitetura terá suporte ao padrão HBM2 de memória RAM, muito mais rápido do que as GDDR5 que são aceitas pelas Polaris.

Nvidia Pascal

Placas da série GTX 1000 (1060, 1070, 1080 e etc) da Nvidia rodam com a arquitetura Pascal (Foto: Divulgação/Nvidia)Placas da série GTX 1000 rodam com a arquitetura Pascal (Foto: Divulgação/Nvidia)

Se, por um lado, os ciclos de lançamento da AMD são um pouco mais tumultuados, com diferentes arquiteturas dividindo uma mesma linha de produtos, a Nvidia tende a ser mais previsível nos seus ciclos. Atualmente, por exemplo, acontece a era das GPUs Pascal.

Se a AMD batiza seus designs de processadores gráficos com nomes de estrelas (antes eram ilhas tropicais), a Nvidia, por outro lado, usa nomes de cientistas. Pascal, por exemplo, substitui Maxwell.

A arquitetura gráfica da Nvidia é mais voltada à performance bruta, entregando produtos com desempenho superior àquele possível nas Polaris disponíveis até aqui. Por outro lado, o preço das placas da fabricante tende a ser bem mais alto.

Como trocar a placa de vídeo do notebook? Comente no Fórum do TechTudo

Conclusão

AMD e Nvidia perseguem, ao menos no momento, estratégias diferentes. A competição no mercado de placas de vídeo opõe a arquitetura Polaris, com foco na eficiência energética e no custo-benefício imbatível da RX 480 às performances insuperáveis da GTX 1070 e 1080. A última placa, por exemplo, é vista como a mais rápida do mundo.

Com as diferenças, o consumidor pode se encontrar com a melhor alternativa entre AMD e Nvidia: custo-benefício melhor traduzido em desempenho bom e preço mais em conta são vantagens inerentes aos produtos Polaris da AMD, ao menos nesse momento. Quem tem dinheiro e pode investir mais pesado tem como opção a Nvidia e os níveis de performance que, ao menos no momento, não encontram paralelo entre os produtos da AMD.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares