Redes sociais

23/09/2016 17h25 - Atualizado em 23/09/2016 17h25

Facebook pede desculpas por inflar métricas de vídeos por dois anos

João Kurtz
por
Para o TechTudo

O Facebook pediu, nesta sexta-feira (23), desculpas oficiais por um erro de cálculo nas métricas de vídeos de sua plataforma que inflou, durante dois anos, a duração média do tempo de visualização de cada mídia. O problema foi encontrado em agosto e já foi corrigido, sendo revelado posteriormente para todos os anunciantes. Segundo a rede social, a mudança não deve alterar as medidas de outras estatísticas, que continuam funcionando normalmente.

Como reduzir a quantidade de notificações no Facebook

Como descobrir quais permissões os aplicativos tem no seu Facebook (Foto: Melissa Cruz/TechTudo) (Foto: Como descobrir quais permissões os aplicativos tem no seu Facebook (Foto: Melissa Cruz/TechTudo))Erro nas métricas de vídeos aumentou média de visualização em até 80% no Facebook (Foto: Melissa Cruz/TechTudo)

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

O erro da métrica de duração acontecia porque a ferramente deveria medir o tempo total assistido de um vídeo, dividido pelo número total de pessoas que de fato o assistiram — mais que três segundos. Porém, na verdade, estava calculando o tempo dividido pelo número de plays — ou mesmo autoplays. Para o Facebook, este último dado corresponde apenas àqueles que viram o conteúdo por mais de três segundos e o cálculo errado (somando todos os plays) resultava em um número maior de visualizações sem de fato estar convertendo em espectadores.

O pedido de desculpas foi feito pelo vice presidente de parcerias de marketing e negócios da plataforma, David Fischer, em um texto publicado no blog do Facebook para empresas. De acordo com ele, o problema foi corrigido imediatamente e, em seguida, informado aos parceiros da rede social.

Como descobrir quem te visitou no Facebook? Descubra no fórum TechTudo.

“Nós colocamos um anúncio no produto para que todos os que o utilizam possam entender o erro, revimos todas as métricas e descobrimos que ele não influenciou outros números. Queremos que nossos clientes saibam que o cálculo não tem nenhum impacto nas contas ou no modelo de negócios”, esclareceu Fischer.

Dados do Wall Street Journal apontam que o cálculo errado inflou a métrica entre 60% e 80%, o que significa que os clientes da rede social podem ter sido levados a usar dados errados na hora de tomar decisões de onde investir seu orçamento de publicidade — no caso, focar em vídeos.

Via Facebook e Wall Street Journal

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares