Antispywares

28/09/2016 17h15 - Atualizado em 28/09/2016 17h15

Windows Defender App Guard: máquina virtual vai proteger Microsoft Edge

Pedro Cardoso
por
Para o TechTudo

Com o objetivo de tornar o navegador Microsoft Edge cada vez menos vulnerável no mercado corporativo, a Microsoft anunciou, por meio de seu blog, o lançamento de mais uma camada de proteção exclusiva para o Microsoft Windows Defender do Windows 10 Enterprise, usando a tecnologia de virtualização Hyper-V Manager da própria Microsoft para isolar ameaças.

Microsoft lança build 14936 do Windows 10 para PC e celular

De acordo com o texto publicado no blog oficial do Windows, o método Application Guard cria uma máquina virtual que pode "enganar o hacker". Ao tentar invadir um servidor, por exemplo, o protocolo de segurança da Microsoft detecta a ameaça e direciona o invasor para fora da rede. Assim, a ameaça não é apenas isolada na rede, mas é também completamente removida.

Windows Defender deixará o Microsoft Edge mais seguro no Windows 10 Enterprise (Foto: Zíngara Lofrano/TechTudo)Windows Defender deixará o Microsoft Edge mais seguro no Windows 10 Enterprise (Foto: Zíngara Lofrano/TechTudo)

Como o Application Guard funciona?

Quando o usuário entra um site confiável dentro da empresa, algum serviço de rotina, o Microsoft Edge age normalmente. Entretanto, quando o usuário navega por uma página não reconhecida, ou potencialmente perigosa, o sistema cria uma máquina virtual no hardware, totalmente isolada do sistema operacional.

Desta forma, qualquer possível malware não terá acesso às credenciais de rede ou qualquer informação importante para invadir. Mesmo que ele tenha sucesso em enviar o seu código malicioso, encontrará um ambiente totalmente limpo, sem nada para ser copiado.

Ainda segundo a publicação, esse método é eficaz também contra a prática criminosa mais comum na internet hoje em dia, aquela que se utiliza de engenharia social para criar um e-mail, com uma mensagem que chame a atenção de pessoas menos cautelosas, com links para baixar tais malwares. Mesmo que o funcionário clique inadvertidamente em um desses links perigosos, a ameaça também será isolada.

Não há informação se o método de segurança vai chegar ao Windows 10 comum, de usuários domésticos.

Via Blog do Windows

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Roberto Rosário
    2016-09-29T09:02:45

    Legal. Então o usuário doméstico que se "vire" para se proteger... ou instala uma máquina virtual de terceiros com Linux e, rode a partir dele em ambiente limpo, qualquer coisa que seja perigosa. O problema é saber antes o que é ou não potencialmente perigoso...