Redes sociais

31/01/2017 18h01 - Atualizado em 01/02/2017 18h40

Facebook muda feed de notícias e corta links falsos, apelativos e spam

Melissa Cruz Cossetti
por
da Redação

O Facebook anunciou nesta terça-feira (31) duas mudanças importantes no feed de notícias da rede social. Com o objetivo de mostrar histórias mais relevantes, o site está incorporando novos sinais para identificar e classificar conteúdo e vai aplicar uma nova forma de prever o que é mais relevante em tempo real — em uma corrida que o coloca mais próximo do Twitter, por exemplo. Em meio à avalanche de críticas sobre as notícias falsas que tem dominado os feeds, o Facebook afirma que um dos seus princípios é o que chamam de "comunicação autêntica". 

Facebook compara desempenho da sua página com concorrentes

"Ouvimos de nossa comunidade que as histórias autênticas são as que mais se espalham [na rede social] — aquelas que as pessoas consideram genuínas e não as enganosas, as sensacionalistas (apelativos) ou spam", afirmam os especialistas Akos Lada, James Li, e Shilin Ding, da rede social.

Como ver novamente vídeos ao vivo transmitidos no Facebook (Foto: Melissa Cruz/TechTudo) (Foto: Como ver novamente vídeos ao vivo transmitidos no Facebook (Foto: Melissa Cruz/TechTudo))Feed do Facebook vai mudar novamente (Foto: Melissa Cruz/TechTudo)


Notícias falsas e manchetes com clickbait (isca de cliques)

Ainda de acordo com a rede social, para reclassificar o "News Feed", foram levados em conta muitos sinais como o "quão próximo você é da pessoa ou página que fez o post", assim como engajamento geral (likes, comentários e ações) que um post recebeu ou está recebendo neste momento.

A mudança no algoritmo deve reduzir a relevância de páginas e de perfis que usam de comportamento comum ao de páginas e de perfis "não autênticos" e que fazem coisas como pedir curtidas e comentários ou estimular ações (interações) em links que nem sempre entregam o que prometem ou "contém pegadinhas". Ainda de acordo com o Facebook, se um post for entendido como autêntico com base nos novos sinais, esse conteúdo pode aparecer com mais destaque no seu feed de notícias.

Atualizações em tempo real — mais viral

Com a atualização, que começa a ter efeito de hoje, o Facebook vai levar em conta sinais de engajamento em tempo real. Portanto, se existe o envolvimento de muitas pessoas em um tópico, ou se um post de uma página está recebendo um engajamento enorme, a plataforma vai compreender, em tempo real, que o tópico ou a mensagem da página pode ser, ainda que temporariamente, mais importante, e assim esse "conteúdo quente" terá mais destaque — como um trending topic embutido.

Em um exemplo dado pela rede social, se o seu time de futebol ganhar um jogo, você verá mensagens relacionadas no topo do News Feed porque as pessoas estão falando sobre isso naquele momento.

A rede social prevê ainda que a maioria das páginas não verá alteração significativa no seu alcance e distribuição no feed, já que a maioria delas deve continuar a publicar histórias relevantes e reais.

Esforço de desenvolvimento contra boatos

Mark Zuckerberg chegou a declarar em novembro do ano passado que os posts com notícias falsas são "apenas 1%" das publicações na rede social — volume este bastante significante. Na época, o site tinha uma média mensal de 1,8 bilhão de pessoas ativas no celular e no computador (navegador).

Esta não é a primeira vez que o Facebook faz esforços contra hoaxes (boataria) na plataforma. Nos Estados Unidos, na França e na Alemanha, o Facebook também testa um filtro de notícias falsas com reporte dos próprios usuários e checagem de uma equipe especializada. No Brasil, porém, o recurso ainda não está disponível e não tem data para chegar ao feed de notícias dos brasileiros.

É verdade que não dá para bloquear o Mark Zuckerberg? Entenda a polêmica no Fórum do TechTudo.

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Aldair Mascarenhas
    2017-01-31T19:44:02  

    Tudo chega por último aqui, se bem q isso é irrelevante!

    recentes

    populares

    • Aldair Mascarenhas
      2017-01-31T19:44:02  

      Não é verdade isso. Muito difícil em redes sociais, o Brasil ser o último ou próximo disso, pelo contrário.

  • Luo Viana
    2017-02-01T10:37:33

    Traduzindo eles querem ganhar dim dim com impulsionamento, qualquer dia vai ter isso até no perfil.

  • Maurício Costa
    2017-02-01T08:33:24  

    O Facebook podia mostrar quais amigos estão o Instagram

    recentes

    populares

    • Maurício Costa
      2017-02-01T08:33:24  

      No instagram mostra isso...

  • Rosângela Gomes
    2017-01-31T20:05:23

    É o Facebook ficando cada vez mais chato e manipulador. Por isso que deixei de usar faz tempo e quando usava ia diretamente aos perfis que me interessavam. Detesto que queiram escolher qualquer coisa por mim.