Notebook

24/03/2017 06h00 - Atualizado em 24/03/2017 14h27

Lenovo Yoga 500: descubra se vale a pena comprar o notebook

Felipe Alencar
por
Para o TechTudo

Em 2015, a Lenovo  lançou no Brasil o seu híbrido Yoga 500, que pode ser usado como tablet e notebook. Ele é equipado com processador Intel Core de 5° geração, 1 TB de armazenamento e Windows 10 instalado de fábrica.

Ainda vale a pena investir em um Chromebook? Descubra

O Lenovo Yoga 500 foi desenvolvido para que os usuários tenham performance máxima tanto no trabalho quanto em atividades de lazer, tais como na execução de filmes ou jogos casuais. Mas será que vale a pena comprar o Yoga 500? Descubra nos próximos parágrafos.

Pontos positivos

Tela sensível ao toque

O Yoga 500 tem uma tela sensível ao toque e pode também ser usado em modo tablet (Foto: Divulgação/Lenovo) O Yoga 500 tem uma tela sensível ao toque e pode também ser usado em modo tablet (Foto: Divulgação/Lenovo)

Quando se fala em notebook, dificilmente pensamos em uma tela de toque, algo que fica mais restrito aos smartphones e tablets. Porém, o Yoga 500 possui uma tela de 14 polegadas sensível ao toque.

A presença desta tecnologia confere mais praticidade no uso cotidiano, já que por vezes o simples toque na tela se mostra mais intuitivo que o uso do mouse e do que o touchpad. Além disso, a grande maioria dos usuários já estão familiarizados com telas de toque, o que torna tudo muito mais prático.

Teclado retroiluminado por LED

Outro ponto positivo do Yoga 500 é o seu teclado retroiluminado por LED. Com a combinação das teclas Fn + Barra de Espaço o usuário pode acender a iluminação e trabalhar sem problema algum mesmo no escuro.

A construção das teclas também se mostra um ponto positivo, já que elas respondem rapidamente ao toque e dificilmente vão desagradar aos usuários.

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

Quatro modos distintos de uso

Lenovo YOGA 500 pode ser usado de quatro maneiras distintas (Foto: Divulgação/Lenovo) Lenovo YOGA 500 pode ser usado de quatro maneiras distintas (Foto: Divulgação/Lenovo)

O Yoga 500 é um dispositivo bem versátil. Ele pode ser usado como um notebook tradicional mas também pode assumir três outros formatos. Um dele é o formato Tenda, que é ideal para se assistir filmes, já que a tela fica um pouco inclinada.

Estão disponíveis também o modo tablet e o apresentação. O modo tablet, porém, é um pouco desconfortável, já que o usuário terá que segurar 1,8 kg. Se já é desconfortável sustentar um tablet de menos de 1 kg, imagine um dispositivo que pesa quase 2 kg.

Performance aceitável para a maioria dos usuários

Para a grande maioria dos usuários, o Yoga 500 possui uma performance aceitável. Se você trabalha com o pacote Office ou precisa fazer edições simples em imagens, ele atende perfeitamente suas necessidades.

Com processadores de quinta geração da Intel e uma boa quantidade de memória RAM, o Yoga 500 consegue rodar a maioria dos programas sem problemas. Porém, a situação já muda quando se trata de programas mais pesados, como editores de vídeo e programas de modelagem 3D.

Pontos negativos

Design pobre para um aparelho do seu preço

O Lenovo Yoga 500 deveria ter um design premium (Foto: Divulgação/Lenovo) O Lenovo Yoga 500 deveria ter um design premium (Foto: Divulgação/Lenovo)

A carcaça do Yoga 500 é toda feita de plástico e não há variação de cor. A única disponível é um preto fosco que acumula muitas marcas de dedo. Assim, caso não queira deixar o aparelho com aspecto de velho, é preciso limpá-lo constantemente com uma flanela. Para um dispositivo tão caro e que se vende como moderno, consideramos que a Lenovo poderia ter usado materiais melhores em sua construção.

Bateria com baixa autonomia

A bateria do Yoga 500 é de 3 células. Infelizmente, sua autonomia não é muito alta. Na internet, diversos usuários relatam que conseguem, no máximo, apenas 3 horas de autonomia. Se você estiver reproduzindo vídeos em HD em uma tela HDMI, o tempo diminui ainda mais, chegando a menos de 2 horas.

Processamento gráfico ruim para jogos

Se você está pensando em adquirir o Yoga 500 para jogar os últimos títulos do mundo dos games, temos de avisá-lo que essa não é uma boa ideia. O aparelho não conta com placa de vídeo dedicada e, por isso, está limitado a rodar apenas os jogos casuais mais básicos.

Qualquer outro jogo que possua gráficos mais elaborados irá engasgar no Yoga 500 e talvez nem sequer rode na configuração mínima. Neste caso, recomendamos que você compre um notebook gamer, como o da linha Alienware ou Razer.

Conclusão

O híbrido da Lenovo se mostra um dispositivo bem versátil e interessante. Porém, ele não é recomendado para gamers e nem para profissionais que trabalhem com softwares pesados, tais como editores de imagem, de vídeo e de modelagem 3D.

Entretanto, se o seu uso profissional se limita ao pacote Office, navegador de internet e edições simples em imagens, o Yoga 500 se revela bem efetivo. Além disso, os seus quatro modos de uso são bem flexíveis quanto à forma de se consumir conteúdo. Caso o preço do aparelho não pese no seu bolso, vale a pena considerar a sua compra. Atualmente, o notebook é vendino no varejo nacional por aproximadamente R$ 2.500.

Chromebook Samsung ou Acer: qual a melhor opção? Comente no Fórum do TechTudo


Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares