Notebook gamer

Por Yuri Hildebrand, do Home Office


Comprar um novo notebook gamer pode ser um desafio para usuários iniciantes. Isso porque, diferente de um PC gamer, os upgrades são mais restritos no laptop. Dessa forma, é necessário escolher um modelo que tenha bom processador, quantidade razoável de memória RAM, armazenamento rápido e de capacidade suficiente, entre outras características. Pensando nisso, o TechTudo montou um quiz que pode ajudar você a entender melhor o que buscar em um notebook gamer. Teste seus conhecimentos a seguir:

  1. É importante ter uma tela 4K?

    • Sim
    • Não
  2. Quanto de RAM é suficiente para começar?

    • 4 GB
    • 8 GB
    • 12 GB
    • 16 GB
  3. Em relação ao processador: o que é melhor para jogar?

    • Mais núcleos
    • Maior clock
  4. Qual a melhor opção para armazenamento?

    • Só SSD
    • Só HD tradicional
    • Híbrido (SSD + HD)
  5. Placa de vídeo integrada pode dar conta?

    • Sim, para jogos mais simples
    • É melhor não arriscar...

Notebook gamer vale a pena? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo
CONHECE TODOS?
Erros nos jogos durante torneios já foram motivo de risada entre o público e narradores
Foto: (Reprodução/ESL)
EU QUERO!
Novo parque conta com diversas atrações inspiradas na franquia de jogos Super Mario
Foto: (Reprodução/Felipe Vinha)
Segurança
Especialistas encontraram apps maliciosos que se ocultam no celular do usuário para exibir anúncios indesejados
Foto: (Thássius Veloso/TechTudo)
VIU ISSO?
Um jogador desconhecido resolveu esperar pelo voo em um aeroporto internacional dos Estados Unidos com uma partida de Apex Legends em seu PlayStation 4
NOVIDADE!
Navegador muda código e adota versão open source do Chrome
Foto: (Divulgação/Microsoft)
APROVEITE!
Apps para viagens ajudam turistas a conferir taxa de câmbio, traçar rotas e traduzir em tempo real
Foto: (Pond5)
PROIBIDÃO
China e Índia, nações onde o game é muito popular, restringiram a reprodução do game
Foto: (Divulgação)
ESTAMOS DE OLHO!
Stalkerwares, clonagem de WhatsApp e invasão de redes Wi-Fi estão entre possibilidades de invasão da privacidade digital dos usuários
Foto: (Anna kellen Bull/TechTudo)