Notebook

NOTA tt
9.0

Review Acer Aspire M3-581TG

O Acer Aspire Ultra M3, não leva o “ultra” no nome atoa. O primeiro ultrabook do mercado que pode se gabar de possuir uma baita placa gráfica que dá suporte a games e edições multimídia pesadas.

Rodrigo Bastos
por
em

O Acer Aspire Ultra M3, não leva o “ultra” no nome à toa. É o primeiro ultrabook do mercado que pode se gabar de possuir uma baita placa gráfica que dá suporte a games e edições multimídia pesadas. E não é qualquer placa de vídeo, trata-se da nova série do chipset NVIDIA GeForce 600M. O GPU se baseia na nova arquitetura Kepler, com o melhor desempenho do momento em gráficos para notebooks. O modelo testado no review do TechTudo conta com a versão GeForce GT 640M, de 1 GB de RAM dedicada.

Ultrabook Acer Ultra M3 com Nvidia GeForce 600M e Ivy Bridge (Foto: TechTudo/Allan Mello)Ultrabook Acer Ultra M3 com Nvidia GeForce 600M e Ivy Bridge (Foto: TechTudo/Allan Mello)

O modelo já vem com o processador mais moderno do mercado, da terceira geração da Intel, o “Ivy Bridge”, lançado oficialmente nessa semana pela Intel. Com uma configuração dígna, que traz processador Core i5 2467M 1,6 GHz (2,3 GHz Turbo), o ultra conta ainda com 4G GB de RAM DDR3, HD cache de 20 GB SSD + 500 GB Sata, tela LCD de 15.6 polegadas com resolução máxima de 1366 x 768, leitor de cartões SD/MMC, Wi-Fi a/b/g/n. Além dos “plus” desse modelo, que são o leitor de DVD RW (não muito comum em modelos finos de ultrabooks), e o áudio que leva assinatura da Dolby com a tecnologia ”Dolby Home Theater Professionally Tuned”.

Aparência

Case com design arredondado, fino com mistura de plástico e alumínio  (Foto: TechTudo/Allan Mello)Case com design arredondado, fino com mistura de plástico e alumínio (Foto: TechTudo/Allan Mello)

Uma mistura de plástico e alumínio sólido, o case da linha Aspire Timeline U vem com um design modesto e bem eficaz, em linhas arrendondadas. Suas conexões - 2x USB 2.0, 1x USB 3.0, 1 HDMI e 1x Ethernet -, estão todas reunidas na parte de traseira do ultrabook. Apesar de ser trabalhoso encaixar os cabos na parte “cega”, ao menos os cabos não atrapalham nenhuma das laterais.

Conectores reunidos na parte traseira do Ultrabook Acer M3 (Foto: TechTudo/Allan Mello)Entradas reunidas na parte traseira do Ultrabook Acer M3 (Foto: TechTudo/Allan Mello)

Desempenho

No conjunto processador mais placa gráfica, conseguimos alguns números de “benchmarks”:

GPU 3DMark 11 1.542 pontos
GPU 3DMark Vantage 7.958 pontos
CPU 3DMark 11 2.683 pontos
CPU 3DMark Vantage 6.268 pontos

Nos jogos, o ultrabook não perde em nada para o desktop com configurações médias para gamers. Testamos os jogos DiRT3, o novo Counter-Strike Global Offensive Beta e o Battlefield 3. Nos dois primeiros, os jogos rodaram muito bem na configuração de vídeo alta, atingindo em média de 40/60 fps. No último, o mais pesado de todos os games do momento, o ultrabook precisou rodar em qualidade média para que pudesse ficar com os aceitáveis 30 fps no meio das fases de tiroteios intensos, um resultado bastante interessante para aqueles que querem se desfazer dos antigos notebooks gamers super pesados e com baixa autonomia de bateria.

GeForce GT 640M desempenho nos jogosGeForce GT 640M desempenho nos jogos (Foto: Reprodução/NVIDIA)

Configurações e qualidade da jogabilidade no Battlefield 3 em fps (frames por segundo):

Configuração Ultra 11 FPS
Configuração Alta 26 FPS
Configuração Média 34 FPS
Configuração Baixa 46 FPS

 

 

 

Configurações e qualidade da jogabilidade no DiRT3 em fps (frames por segundo):

DiRT3 rodando muito bem no Ultrabook M3 (Foto: TechTudo/Rodrigo Bastos)DiRT3 rodando muito bem no Ultrabook M3
(Foto: TechTudo/Rodrigo Bastos)

 

 

 

 

 

Configuração Ultra 20.6 FPS
Configuração Alta 60.8 FPS
Configuração Média 84 FPS
Configuração Baixa 124 FPS

 

 

 

Configurações e qualidade da jogabilidade no Counter-Strike GO Beta em fps (frames por segundo):

Novo Counter-Strike Global Offensive Beta (Foto: TechTudo/Rodrigo Bastos)Novo Counter-Strike Global Offensive
Beta (Foto: TechTudo/Rodrigo Bastos)

 

 

 

 

 

Configuração Ultra 31 FPS
Configuração Alta 48 FPS
Configuração Média 75 FPS
Configuração Baixa 120 FPS

 

 

 

 

 

Os usuários que precisarem de maior desempenho em games devem procurar os novos ultrabooks com as placas gráficas GeForce GTX 660M e GeForce GTX 675M.

Chipset NVIDIA Geforce 640MChipset NVIDIA Geforce 640M (Foto: Reprodução/NVIDIA)

Ainda no quesito rapidez de processamento gráfico, o modelo apresenta uma evolução significativa na hora de se editar imagens e vídeos pesados. Com a configuração testada, editar fotos e vídeos no Adobe Photoshop fica até duas vezes mais rápido que nas antigas placas gráficas para notebooks.

Na parte de inicialização e resumo do sistema operacional, o ultrabook se mostra bastante rápido. São apenas 18 segundos para se iniciar o Windows 7. Quando se encontra em modo “hibernando”, o resumo se dá em incríveis 2 segundos.

Inicialização do Windows em segundosInicialização do Windows em segundos comparado com concorrentes (Foto: Reprodução/hardwarecanucks.com)

Tela

O LCD de 15.6 polegadas pode ser um problema se o usuário precisar passar muitas horas com o monitor ligado, já que o ângulo de visão é bem limitado se comparado a outros modelos de ultrabooks do mercado. No uso externo com muita luz, fica quase impossível se enxergar o que está em sua tela.

O padrão para reprodução de vídeos só suporta o formato HD (720p), mas se comporta muito bem na hora de reproduzir outros formatos pelo cabo HDMI em televisores.

Áudio

Caixa de som entregam um som abafado por estarem debaixo da carcaça (Foto: Reprodução)Caixa de som entregam um som abafado por estarem debaixo da carcaça (Foto: Reprodução)

Apesar de ter a assinatura da Dolby no modelo, o Dolby Home Theater V4 decepciona na hora do som alto. As duas caixas 2.0 sorround na parte frontal, posicionadas sob sua carcaça, fazem com que os sons saiam abafados. Confira abaixo, o vídeo da Dolby sobre o Home Theater V4:

 

Bateria

Sua bateria surpreendeu ao aguentar bravamente 4 horas de uso intenso, jogando, com acesso à Internet por Wi-Fi e com brilho da tela no máximo. Em média, ele conseguiu ficar até 5 horas e meia longe de uma tomada. A Acer informa em seu site que o produto oferece 8 horas de autonomia, mas não conseguimos chegar a esse número nem com o aparelho em stand-by e com o Wi-Fi desligado.

Ficha técnica:

Tela: LCD 15.6, widescreen
Resolução máxima: 1366 x 768
Sistema Operacional: Microsoft Windows 7 Home Premium
Processador: Intel Ivy Bridge Core i7 2677M
Memória RAM: 4GB DDR3 1333MHz
Vídeo: NVIDIA GeForce GT 640M com 1GB DRR3 + Intel HD Graphics
Mídia Ótica: DVD-RW
Armazenamento: SSD de 20GB + 500 HDD
Webcam: 1.3 mega pixels
Conectividade: Bluetooth 4.0; USB 3.0; Wi-Fi; Leitor de cartão SD/MMC
Autonomia da bateria: 8 horas, segundo o fabricante (chegamos a 5 horas e meia)
Peso: 2.1 kg
Preço: Com preço lá fora de 600 Euros, sem previsão de chegada e preço estimado para o Brasil

 

   
   
   
   
   
   
   
   
   
   
   

Nota TechTudo

NOTA tt
9.0
Design
8
Funcionalidades
9
Desempenho
10
Custo-benefício
9

Prós

  • * Processador Ivy Bridge;
  • * Chipset Nvidia 600M;
  • * Desempenho Gamer;
  • * Duração de bateria.

Contras

  • * Pesado para um ultrabook;
  • * LCD de baixa qualidade;
  • * Som abafado.
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares