Jogos de estratégia

NOTA tt
8.0

Review Age of Wonders 3

Age of Wonders 3 traz poucas variações entre as raças, mas o sistema de batalhas compensa jogar o game. Confira a análise completa!

Felipe Velloso
por
em

Age of Wonders 3 é um jogo de estratégia em turnos e batalhas táticas com ênfase no aspecto bélico da sua Raça. Situado em um mundo de fantasia medieval com dragões, elfos e orcs, Age of Wonders parece beber da fonte de Civilization 5, com seus hexágonos e uma estrutura similar de administração, ainda que o sistema de combate deste jogo pareça ser bem mais elaborado e importante.

Conheça Europa Universalis IV, a melhor série de estratégia do mercado

O mapa geral do jogo é sempre muito bonito (Foto: Divulgação)O mapa geral do jogo é sempre muito bonito (Foto: Divulgação)


Enredo e Jogabilidade

O modo campanha é um momento menor de Age of Wonders 3, sua história não é particularmente interessante, se limitando a lhe dar pequenas justificativas e missões para aprender as principais mecânicas do jogo.

De certa maneira, a campanha parece ser um imenso tutorial para aqueles que ainda não estão familiarizados com Age of Wonders. E as narrativas são tão similares e sem graça que não vale a pena repeti-lo com outra raça.

Desta maneira o foco de Age of Wonders está nas partidas online e nos mapas aleatórios que você pode gerar para enfrentar até oito oponentes, jogadores ou controlados pelo computador, podendo também se dividir entre times diferentes.

As batalhas são desafiadoras e apresentam um ótimo ritmo (Foto: Divulgação)As batalhas são desafiadoras e apresentam um ótimo ritmo (Foto: Divulgação)

Em termos mecânicos Age of Wonders 3 é claramente inspirado em Civilization V, e é impossível não ter a impressão de se estar jogando um derivado do mesmo. Certamente, o jogo de Sid Meier é um pouco mais complexo e tem uma ênfase muito maior em outros tipos de vitória que não a militar, mas a influência é inegável.

Forma de batalhar

O grande destaque de Age of Wonders 3 é a forma como as batalhas funcionam, cada exército pode ser composto de seis unidades (normalmente lideradas por um herói que ganha níveis e evolui), quando dois grupos inimigos se encontram, você controla todos os exércitos aliados nos hexágonos adjacentes além das forças atacantes ou atacadas. Isso significa que é possível lutar batalhas imensas com até 42 unidades participando das mesmas.

O combate pode ser manual ou automático, ainda que este segundo modo deve ser relegado apenas para combates sem muita importância. No modo manual é vital que você tenha noção de táticas compreenda as vantagens e as desvantagens das unidades empregadas e tenha um razoável domínio da movimentação.

Você pode criar o seu próprio herói no jogo (Foto: Divulgação)Você pode criar o seu próprio herói no jogo (Foto: Divulgação)

Um dos maiores problemas de Age of Wonders é que as raças não apresentam diferenças muito significativas, um arqueiro humano tem um nível de ataque um pouco maior do que um arqueiro orc, mas este segundo tem uma chance de fazer o oponente sangrar e tomar um dano contínuo. O problema se encontra que ambas as raças possuem as mesas unidades com pequenas variações, tornando a escolha de uma raça uma questão mais estética do que estratégica.

Apresentação

Age of Wonder 3 é extremamente bonito em termos estéticos, apesar da semelhança hexagonal com Civilization 5 o foco em um mundo de fantasia medieval torna o cenário deste jogo bem mais bonito do que o de Sid Meier. Das florestas verdejantes até os picos cobertos de neve, é fácil enxergar a influência estética de clássicos como o Senhor dos Anéis na concepção deste título.

Os heróis são muitos diversos e bem interessantes, eles conseguem fugir um pouco do arquétipo clássico arqueiro elfo e guerreiro orc, para dar vida a coisas diferentes como o tenebroso feiticeiro dracônico e outros seres ainda mais incríveis.

O codex do jogo é uma grande ajuda para os novatos na série (Foto: Divulgação)O codex do jogo é uma grande ajuda para os novatos na série (Foto: Divulgação)

Neste sentido Age of Wonder 3 se supera, já que o design de personagens e criaturas parece ter sido criado por um time de ilustradores super competentes, com resultados dignos de um jogo de RPG de primeira linha.

A música de Age of Wonders 3 também é extremamente bem feita, com temas épicos que lhe ajudam a entrar no clima altamente belicoso do jogo. As vozes de personagens e outros sons funcionam igualmente bem, ainda que não chamem qualquer atenção em particular.

Conclusão

Age of Wonders 3 é um dos melhores jogos de estratégia em turnos de 2014, especialmente no que concerne o seu foco para combates. Apesar de não rivalizar com gigantes do gênero como Rome 2: Total War o título supera muito as expectativas depositadas nele, trazendo um jogo extremamente tático com diversos elementos de RPG. Todo fã do gênero precisa conhecer.


Qual é o seu jogo de estratégia preferido?
 Responda no Fórum do TechTudo.

Nota TechTudo

NOTA tt
8.0
Gráficos
8
Jogabilidade
8
Diversão
8
Som
8

Prós

  • - Gráficos bonitos e design criativo
  • - Batalhas épicas e extremamente táticas.
  • - Administração de recursos simples e eficaz para te foca no combate

Contras

  • - Poucas variações entre as raças jogáveis
  • - O modo online é um pouco lento demais
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Guilherme
    2014-04-15T07:38:27

    Achei os gráficos bem fracos, mas parece ser bem bacana de jogar