Publicidade

Por Fernando Cezar; Por TechTudo


Nome: Alice: Madness Return 
Gênero: Aventura
Distribuidora: Eletronic Arts
Plataformas: PS3 / Xbox 360 / PC

Alice Madness Return (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

A versão mais sanguinária da clássica história de Alice no País das Maravilhas chega aos consoles da atual geração. Mudanças positivas fazem a alegria dos fãs de jogos que misturam magias e bizarrices. Confira:


Esqueça a historia contada por seus pais

Quando foi lançado em 2000, Alice Mcgree chamou a atenção por apresentar a simpática Alice em um jogo repleto de sangue e violência. Apesar de ter agradado, o jogo apresentava diversos bugs, como plataformas inalcançáveis e caminhos difíceis de serem encontrados.

A nova versão tenta fugir um pouco do lado sombrio da série e apresenta gráficos coloridos que por alguns momentos passam a sensação de se tratar de um jogo da versão de Alice feita pela Disney. Porém essa impressão some em meio ao litros de sangue jorrado dos inimigos da “inocente” mocinha.

Linearidade em excesso

Para aqueles que não jogaram o primeiro game, uma boa noticia: a versão de Alice: Madness Return contém o primeiro game (American McGees Alice) completo. Mas se mesmo com essa oferta, voce nunca tenha se deparado com o primeiro game, vale lembrar que o jogo segue a risco os clássicos jogos de aventura que misturam escadas, pulos entre plataformas, pequenos quebra-cabeças e inimigos variados. Mas nem todos com a mesma violencia presente em Alice.

Alice Madness Return (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Apesar de possuir uma boa variedade de inimigos e cenários (entenda-se fases), o jogo não deixa de ter um aspecto totalmente linear, por isso não estranhe se você, por diversas vezes, se sentir um pouco entediado.

O que ajuda a esconder toda essa “mesmisse” é o fato de Alice estar sempre evoluindo no jogo, seja aprendendo uma nova habilidade ou passando por determinadas situações que exijam executar um passo a passo coordenado por um tutorial.
 

Uma Alice pronta para a guerra

Ainda em comparação com a versão anterior do jogo, Alice mostrou uma notável evolução em relação a jogabilidade e o sistema de combate. A começar pela movimentação, totalmente diferente dos comandos ineficazes e lentos da primeira versão do game. O sistema de combos também foi implantando de forma eficiente, fazendo com que Alice utilize uma variada combinações de golpes fracos e fortes.

Alice Madness Return (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Ainda sobre as armas, Alice utiliza desde pequenas facas, até metralhadoras de pimentas, e todas elas possuem um sistema de evolução, o mesmo praticado em boa parte dos jogos da atual geração.

A única coisa a lamentar é em relação a mira do jogo, totalmente imprecisa e pouco eficiente nos momentos em que é preciso atingir um determinado alvo para prosseguir no jogo. Pelo menos, durante os combates, é possível utilizar a mira automática.

Muita cor e sangue

Como foi dito no inicio do texto, Alice: Madness Return faz questão de mesclar o gracioso com o bizarro, dando um tom colorido mas extremamente sanguinário aos seus cenários. A mecânica da certo e alimenta o clima de insanidade do jogo.

Alice Madness Return (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

E sobre bizarrizes, os inimigos do game dão um show quando o assunto é este quesito. Alguns conseguem ser criaturas indecifráveis de tão esquisitas as suas formas, mas essa é a idéia do jogo, mostrar o mundo excêntrico em que Alice se encontra. Em outras palavras, não espere por gráficos incríveis com brilhos e texturas dignos de um Oscar, apenas o básico que agrada.

Dificuldade deixada de lado

É preciso falar da dificuldade de Alice: Madness Return, uma vez que está decepciona. Testando o jogo no modo Nightmare (o mais difícil) a única diferença para os outros níveis é a quantidade de golpes que derrotam Alice. Enquanto no modo normal você precisa levar algo em torno de 5 a 7 golpes (de inimigos simples), no modo mais difícil, apenas 2 são o suficiente.

Alice Madness Return (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

O problema é que boa parte dos inimigos demoram para realizar os ataques e são lentos o bastante para que voce possa esquivar e contra atacar sem menores problemas. Para os gamers mais hardcores, isso torna-se um grande problema, já para os casuais, uma grande alegria.

Conclusão

Alice Madness Return chega de forma brilhante na atual geração de consoles. Os bugs da antiga versão tornaram-se coisa do passado, os gráficos agradam e não deixam o clima gótico/bizarro o tempo todo e os comandos foram devidamente reformulados. Apesar de ser bastante linear e até certo ponto fácil, o jogo agrada a gregos e troianos e entra na seleta lista de lançamentos que você precisa conferir.

7

Gráficos
8
Jogabilidade
8
Diversão
6
Som
7

Prós

  • - Boa jogabilidade
  • - Variedade de armas
  • - Gráficos belos e coloridos

Contras

  • - Cenários muito lineares
  • - Sistema de combate simples
  • - Pouca dificuldade

Mais do TechTudo