Jogos de ação

NOTA tt
8.0

Review Amnesia: a Machine For Pigs

Game traz história criativa em uma trama repleta de sustos e passagens aterrorizantes.

Felipe Velloso
por
em

Amnesia A Machine for Pigs é um dos jogos de terror mais esperados do ano. O game, exclusivo para PCs, traz uma narrativa empolgante e uma tensão na qual poucos títulos conseguem criar. Confira:

O design do novo Amnesia é impecável (Foto: Divulgação) (Foto: O design do novo Amnesia é impecável (Foto: Divulgação))Amnesia: A Machine for Pigs (Foto: Divulgação)

Continuação do recente clássico

Amnesia: A Machine for Pigs é a continuação do agora clássico Amnesia: The Dark Descent, um dos jogos de terror mais assustadores de todos os tempos. No título original você explorava um antigo castelo repleto de criaturas Lovecraftianas sem nenhuma arma ou forma de se defender, enquanto tentava juntar fragmentos de sua memória perdida.

O novo jogo não é uma continuação direta, e nem mesmo foi desenvolvido pela Frictional Games, que só se encarregou da distribuição, se valendo da equipe criativa da Chinese Room. Eles foram responsáveis pelo excelente Dear Esther, um game em primeira pessoa sobre lidar com a dor da perda, e um dos maiores catalisadores emocionais já produzidos em forma de jogo.

A escolha da nova equipe resultou em um jogo bem diferente do original, embora igualmente assustador. Em “A Machine for Pigs” percebemos que os desenvolvedores optaram por um título bem mais linear, com muitos dos elementos mais puzzles de “Dark Descent” tendo sido substituídos por eventos pré-determinados e mais cinemáticos.

Amnesia: A Machine for Pigs (Foto: Divulgação) (Foto: Amnesia: A Machine for Pigs (Foto: Divulgação))Amnesia: A Machine for Pigs (Foto: Divulgação)

Um enredo cercado de tensão

A história em “A Machine for Pigs” é cercada de mistério, e o maior apelo deste jogo é justamente desvendá-los. Seu personagem é um inventor/industrialista britânico chamado Oswald Mandus, que acorda na fatídica noite do réveillon de 1899 sem memória de nada que ocorreu nos últimos seis meses. Ele está completamente sozinho em sua gigantesca mansão londrina, sem nenhum sinal de sua esposa ou de seus filhos gêmeos. Conforme ele explora a sua casa e os seus arredores, fica claro que algo de muito errado está acontecendo.

A história é simplesmente brilhante e sutil, ocorrendo de maneira soturna enquanto você encontra pedaços de anotações, atende ligações e explora os lugares. As influências literárias são muito claras, com dezenas de referências a clássicos do século XIX como “A ilha do Doutor Moreau” de H.G. Wells, tudo em uma crítica macabra a revolução industrial e suas consequências.

Uma das coisas mais interessantes é que o protagonista mantém um diário em tempo real enquanto você está jogando. Além de descrever as ações que você acaba de tomar, também lhe ajudam a compreender melhor o que está passando pela cabeça de Oswald naquele momento, muitas vezes ajudando a revelar um pouco melhor a trama do jogo.

Caminhe por corredores desesperadores para desvendar os mistérios de seu passado (Foto: Divulgação) (Foto: Caminhe por corredores desesperadores para desvendar os mistérios de seu passado (Foto: Divulgação))Caminhe por corredores desesperadores para desvendar os mistérios de seu passado (Foto: Divulgação)

Ambientes escuros e horripilantes

O cenário de “Amnesia: A Machine for Pigs” é terrivelmente assustador. Com ambientes escuros, cheios de cadáveres de porcos por todos os lados enquanto você explora a região. é de embrulhar o estômago de jogadores mais senssíveis.

Os gráficos até parecem ser um pouco datados, mas a verdadeira beleza do jogo se encontra na escolha dos cenários e no design de objetos. A falta de luz também ajuda a atenuar a capacidade gráfica reduzida da engine do game.

A compositora responsável pela trilha sonora, Jessica Curry, está de parabéns, já que sua regência consegue climatizar perfeitamente este thriller de horror, contrabalanceando os momentos de tensão de maneira correta e eficiente. A ausência de música em vários momentos também é igualmente propícia para construir tensão no jogador.

Os sons como um todo são um dos aspectos mais geniais de A Machine for Pigs, isso ocorre pela necessidade de muitas vezes ter que apagar a lanterna e caminhar em um breu completo para evitar que as criaturas te vejam. Desta maneira é vital parar, escutar os passos e os grunhidos dos monstros para saber se você está em uma área segura.

Nunca esqueça de sempre usar a lanterna (Foto: Divulgação) (Foto: Nunca esqueça de sempre usar a lanterna (Foto: Divulgação))Nunca esqueça de sempre usar a lanterna (Foto: Divulgação)

Jogabilidade problemática e muita linearidade

Neste quesito A machine for Pigs se mostra inferior à Descent in the Darkness, ainda que o novo título acabe deixando clara a assinatura dos desenvolvedores da Chinese Room. Assim como o seu grande sucesso, Dear Esther, o novo Amnesia é um jogo em primeira pessoa onde você progride quase indefinidamente por vários ambientes até entender toda a história do jogo e revelar os mistérios dos últimos seis meses de Oswald.

Todos os quebra-cabeças presentes no título são simples e de fácil resolução, e eles podem todos ser resolvidos in loco, ou seja, seu personagem não possui um inventório aonde ele possa guardar itens para serem usados em outros momentos. Tudo se resume a linearidade do "aqui e do agora".

O único objeto que você carrega é uma lanterna, e ela é vital para que você consiga enxergar o seu caminho e as pistas que nele estão. O problema com a sua fonte de luz é que outras criaturas também podem enxergá-la, resultando no medo constante de querer explorar as coisas, mais guardar a lanterna por medo dos monstros, já que só é possível fugir e se esconder deles, devido a ausência completa de combate.

Os sustos são frequentes, e o jogo depende demais de certos acontecimentos pré-estabelecidos no script, dando pouca liberdade aos jogadores em termos de exploração. Neste título em primeira pessoa, apesar de sua qualidade, mais de uma vez é possível ter a sensação de que alguém está lhe dando as mãos e te obrigando a andar por todas as salas até o final.

Visualmente o jogo também é excelente (Foto: Divulgação) (Foto: Visualmente o jogo também é excelente (Foto: Divulgação))Visualmente o jogo também é excelente (Foto: Divulgação)

Conclusão

Amnesia: A Machine for Pigs é um dos mais assustadores e interessantes jogos deste ano. O título carrega um clima perfeito para aterrorizar até o mais valente dos corações, o que é raro hoje em dia. Apesar de certos problemas com a jogabilidade e uma linearidade exagerada, o título conta com uma história surpreendente e instigante que lhe deixará o tempo todo na beira da cadeira, pronto para levar o próximo susto!


Opine no fórum: qual é o jogo mais assustador de todos os tempos?

Nota TechTudo

NOTA tt
8.0
Gráficos
8
Jogabilidade
7
Diversão
9
Som
10

Prós

  • - Narrativa criativa
  • - Cenários assustadores
  • - Trilha sonora
  • - Concepção de arte impecável

Contras

  • - Jogabilidade linear
  • - Puzzles simples demais
  • - Gráficos medianos
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Cristiano Rossetti
    2013-09-16T16:13:51

    ola eu quero saber se vocês poderiam publicar um artigo sobre o meu jogo de android "Saicum Lite", eu acabei de publicar a versão gratuita no Google Play e um review em seu site seria uma grande ajuda, aguardo resposta, obrigado