Jogos de ação

NOTA tt
9.0

Review Assassin's Creed 3

Assassin's Creed 3 tem inúmeros elementos que consagraram a franquia, mas definitivamente é um novo jogo. Sério candidato ao prêmio de melhor jogo do ano, a Ubisoft uniu gráficos de primeira, uma história excelente e uma jogabilidade que deixará alguns jogos do gênero com inveja.

Renato Carvalho
por
em

Assassin's Creed 3 tem inúmeros elementos que consagraram a franquia, mas definitivamente é um novo jogo. Sério candidato ao prêmio de melhor jogo do ano, a Ubisoft uniu gráficos de primeira, uma história excelente e uma jogabilidade que deixará alguns jogos do gênero com inveja. Prepare-se para viver diversas aventuras aprendendo a cada passo um pouco da história da revolução americana.

Assassin's Creed 3 (Foto: Divulgação)Assassin's Creed 3 (Foto: Divulgação)

Connor protagoniza uma nova história

O experiente Ezio Auditore deixou a cena para abrir espaço para Connor. Jovem, mestiço, com ideais desconexos e motivação que por vezes se perdem em meio ao intenso trabalho de garoto de recados. Com um pai inglês envolvido na luta contra os patriotas e a mãe morta após um incêndio em sua aldeia, Ratonhnhaké:ton - nome indígena do herói - é levado por caminhos que o transformam em um assassino letal.

A proposta do game é direta, mas talvez seja a mais complicada de todos os jogos da franquia. A Ubisoft não desejava apenas apresentar um novo assassino. A intenção no título era desenvolvê-lo. Apresentar todos os caminhos que levaram um simples índio de uma aldeia devastada a se tornar um agente determinante, tanto nas intenções da poderosa Inglaterra, quanto nas atitudes dos estados que na época ainda não eram unidos.

Talvez por conta deste intenso trabalho de apresentar e desenvolver um herói em apenas um título, a produtora tenha estendido demais a primeira parte da campanha, motivo de reclamação entre muitos fãs da série.

Assassin's Creed III (Foto: Divulgação) (Foto: Assassin's Creed III (Foto: Divulgação))Assassin's Creed 3 tem gráficos muito bem trabalhados (Foto: Divulgação)

Lugares foram importantes para a revolução como Christ Church, a colina de Bunker Hill e a famosa Wall Street do século 17, com a muralha de estacas de 25 metros no limite da cidade de Nova Amsterdã, foram retratadas fielmente, tornando o jogo uma aula de história. Uma oportunidade única para os interessados no contexto da revolução americana.

Connor cruza com personalidades da época, como Benjamin Franklin, inventor e diplomata que teve participação decisiva na declaração da independência dos Estados Unidos. Além de Franklin, outras figuras importantes participam da história, mesclando ficção e realidade, como Samuel Adams,Benjamin Church e James Barrett.

Assassin's Creed 3 terá história extra com George Washington por DLC (Foto: Gematsu) (Foto: Assassin's Creed 3 terá história extra com George Washington por DLC (Foto: Gematsu))George Washington (Foto: Divulgação)

O contexto histórico funciona como pano de fundo para uma jornada de heroísmo e vingança. Exatamente nesta ordem. Apesar de no início da aventura de Connor parecer que a história teria apenas um vilão, resumida em vingar a morte de amigos e parentes, o assassino se vê em meio há um turbilhão de negociações frustradas, jogos de poder e perigos que podem acabar de vez com seus descendentes.

Ainda inexperiente e buscando ajuda, o jovem encontra um tutor que pertencia à ordem. Disposto a seguir os intensos passos dos Assassinos para salvar sua aldeia, o mestiço mergulha em uma série de missões tutorias pré-determinadas por Aquiles, que algumas vezes são cansativas, outras extremamente interessantes. Intercalando passagens épicas com simples entregas de correspondências, Connor consegue convencer em parte e torna-se um bom substituto para Altair e Ézio.

Completamente diferente das passagens de Connor, Desmond não se encontra no título. Com pouca profundidade no seu enredo e um péssimo carisma, o titular da série parece cada vez mais dispensável. Superficial ao extremo, os diálogos protagonizados por Desmond acrescentam pouco, tornando determinadas partes cansativas e extremamente longas.

Assassin's Creed 3 (Foto: Divulgação) (Foto: Assassin's Creed 3 (Foto: Divulgação))Assassin's Creed 3 (Foto: Divulgação)

Gráficos

Assassin's Creed 3 traz o melhor resultado gráfico desta geração de consoles. O acabamento do jogo é espetacular, recheado de detalhes que engrandecem a história e servem como representação fiel da época retratada no título. Com uma perspectiva abrangente, embora o jogo se passe apenas em uma determinada época, a produtora destrinchou cenários espetaculares. Dos ambientes fechados à enorme floresta habitada por espécies variadas, tudo é rico em detalhes que engrandecem a obra.

A Inglaterra retratada no primeiro capítulo do jogo, quando ainda se controla Haytham Kenway - pai de Connor -, é uma das sequências mais impressionantes em gameplays já apresentadas na atual geração. Os detalhes do teatro, as cores vivas, os pequenos simbolismos destacados em meio ao movimentado circuito transferem o jogador para um ambiente rico, lotado de possibilidades.

O trabalho de ambientação, principal destaque de toda a franquia, é elevado ao extremo no titulo. Os moradores das vilas e das cidades receberam um acabamento melhor que o das versões anteriores. As roupas são distintas e as expressões são as mais reais da série. Enquanto na história de Connor tudo é rico em detalhes, basta Desmond aparecer para observarmos que nem tudo são flores.

Gráficos-AC3 (Foto: Gráficos-AC3)Os gráficos de Assassin's Creed 3 são um dos mais bonitos desta geração de consoles (Foto: Divulgação)

A emblemática mudança de atmosfera pode ser a passagem do título pelo Brasil. Em busca de uma segunda fonte de energia, Desmond viaja para a América do Sul e chega exatamente no dia de um evento de lutas. É notória a queda de qualidade no acabamento do game.

Letreiros em português com placas de procurado em inglês, diálogos extramente controversos (incluindo uma citação questionável com temática sexual), personagens secundários idênticos em movimentação e roupas. Esta é sem dúvidas a pior representação do país em jogos recentes, lembrando que Max Payne 3 e Modern Warfare 2 fizeram um ótimo trabalho.

Esquecendo um pouco do Brasil e dos ambientes fechados e retornando ao extenso cenário formado por Boston, Filadélfia, Nova Iorque e outras cidades, os jogadores poderão se encantar com as travessias navais e batalhas travadas sobre as águas.

Navios gigantes e imponentes, bem acabados e com um ótimo resultado visual. Tudo parece extremamente real. Desde a confecção das roupas dos marinheiros até as texturas que compõem as velas e os mastros. Estão lá as cordas, os barris, as caixas que separam os alimentos, os ambientes de dormir e de diversão. É realmente uma viagem para o alto mar.

Assassin's Creed 3 tem eventos cancelados pelo furacão Sandy (Foto: Divulgação) (Foto: Assassin's Creed 3 tem eventos cancelados pelo furacão Sandy (Foto: Divulgação))Connor em Assassin's Creed 3 (Foto: Divulgação)

Em determinada passagem a Floresta é tomada por uma frente fria que espalha sobre a vegetação uma densa camada de neve. É mais que convincente, é extremamente belo. Perseguir na neve eleva o status de caçador de Connor. Seguindo as pegadas para cercar os inimigos, não é apenas possível identificar um rastro, mas também observar se a pegada pertence a uma pessoa ou a um animal. Bem feito e real.

Gritado aos quatro ventos pela produtora desde o anúncio do lançamento do game, o novo motor Anvil Next não faz feio. A tecnologia foi projetada exclusivamente para o título e cabe perfeitamente no contexto do jogo. A prometida captura de movimentos realmente encanta. A climatização dos cenários, a movimentação dos personagens e as expressões adquiridas pela evolução elevam bastante a qualidade final do jogo.

Por outro lado, o extraordinário sistema de combates anunciado, que deveria elevar a habilidade de assassino de Connor à nova geração, deixou a desejar. Para se ter uma ideia, Batman Arkham Asylum já trazia combates corpo-a-corpo mais inteligentes. Em Assassin's Creed 3, inimigos não atacam ao mesmo tempo, o sistema de contra-ataque falha em várias ocasiões e atacar um grupo de inimigos é extremamente fácil, pois não importa a quantidade de soldados, eles irão atacar um por vez.

Assassin's Creed 3 (Foto: Divulgação) (Foto: Assassin's Creed 3 (Foto: Divulgação))Assassin's Creed 3 (Foto: Divulgação)

Jogabilidade

Do que seria toda a estrutura desenvolvida pela Ubisoft se a jogabilidade fosse deixada de lado? Em Assassin's Creed 3, o jogador encontrará a melhor versão de movimentação e combates da franquia, apesar da baixa qualidade quando a única saída é trocar socos.

Produzido completamente do zero por dois anos, o título usa a mesma receita, porém com melhorias evidentes na execução de antigas manobras. Escalar ficou bem mais natural, com obstáculos que, apesar de parecerem perigosos, são transpassados com facilidade pelos personagens.

A primeira experiência com Connor adolescente na floresta passa uma sensação única. O jovem escala as árvores de forma natural, passando a sensação de que viveu mesmo um longo período naquele ambiente, tornando os galhos apenas uma extensão de um caminho sólido por onde ele pode caminhar com segurança.

jogabilidade-connor-AC3 (Foto: jogabilidade-connor-AC3)Jogabilidade continua sendo um atrativo em Assassins Creed 3 (Foto: Divulgação)

Uma das grandes apostas do título deixa um pouco a desejar. A sensação de uma floresta habitada por animais selvagens e espécies realmente perigosas é superficial. Após farejar um rastro, os animais são marcados como inimigos no mapa, tornando um ataque surpresa de uma espécie feroz impossível. Na maioria das vezes, os jogadores vão de encontro à caça, não o contrário.

Se por um lado alguns aspectos da floresta são superficiais, por outro, algumas partes são incríveis. Atacar um grupo de casacas vermelhas, executar um por um, esconder-se entre os galhos e caminhar por cima dos inimigos é realmente animador. Connor está em seu território. Usando suas armas, habilidades e atalhos. Ataca como um animal feroz e letal. Na selva, o rei é ele.

Connor-galhos-AC3 (Foto: Connor-galhos-AC3)Connor pode pendurar-se em galhos em Assassin's Creed 3 (Foto: Divulgação)

Loadings excessivos

Em Assassin's Creed 3 fica evidente que a atual geral de consoles começa a dar sinais de cansaço. Os inúmeros loadings que separam determinadas partes do cenário incomodam bastante, destruindo por completo a sensação de liberdade e continuidade da história que a produtora gostaria de transmitir.

Apesar de não ficar tão evidente quanto nos outros títulos da série, a aventura de Connor tem problemas no carregamento das imagens e texturas. Em alguns casos surgem personagens do nada, estruturas invisíveis e até mesmo árvores na floresta que demoram a aparecer.

Carregamento-AC3 (Foto: Carregamento-AC3)Os gráficos apurados pesam no carregamento de Assassin's Creed 3 (Foto: Divulgação)

Modos Online

O modo multiplayer do título recebeu melhorias significativas e continua excepcional. Com modos para agradar todos os tipos de jogadores, os controles ficaram ainda mais precisos e existem novas maneiras tanto de identificar os inimigos quanto para se proteger de um provável assassinato.

Apesar da notória melhoria na estabilidade, alguns bugs extremamente irritantes acontecem regularmente. É normal personagens desaparecerem do mapa por instabilidade na conexão de alguns usuários. Em algumas ocasiões os alvos também mudaram sem nenhum motivo aparente, frustrando determinadas investidas mais estratégicas.

Alguns problemas chatos não tiram o brilho do modo de jogo. São oferecidos personagens variados com um ótimo acabamento e histórias distintas. Os mapas disponíveis possuem inspirações em cenários utilizados no modo singleplayer, com a mesma qualidade gráfica e visual da campanha offline.

Navios-AC3 (Foto: Navios-AC3)Guerra de navios também surge em Assassins Creed 3 (Foto: Divulgação)

Conclusão

Assassin's Creed 3 é sem dúvidas um dos principais candidatos ao prêmio de jogo do ano. Com horas de jogabilidade, personagens interessantes e um enredo que mescla ficção e realidade, o título apresenta um novo protagonista e reinventa sua mecânica de sucesso. A história da revolução americana foi reescrita, em uma versão extremamente menos burocrática, com muito mais adrenalina e ação.

 

Nota TechTudo

NOTA tt
9.0
Gráficos
10
Jogabilidade
9
Diversão
10
Som
8

Prós

  • - Revolução americana
  • - Ambientação do jogo
  • - Novas mecânicas
  • - Movimentação fluída
  • - Melhorias no modo multiplayer

Contras

  • - Missões que fogem do enredo
  • - Muitos loadings
  • - I.A. dos inimigos limitada.
  • - Demora no carregamento
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Pablo
    2017-05-16T07:07:42

    Jogo chatíssimo... não tive paciência em terminá-lo. As missões são todas muito chatas. ainda bem que ganhei esse jogo de graça.

  • Marcelo Santos
    2012-12-23T17:55:28  

    Jogabilidade: Os movimentos de nosso herói Connor, não se compara ao lendário Ezio Auditore, nadar se torna insignificante quando se compara as lutas, por exemplo, Existe inimigos "imortais", - Ha, como me frustaram os soldados com bagagens nas costas. Sem contar as armas de fogo, que são lentas no carregamento ( tudo bem, eram assim na época e o jogo retrata a realidade), mas em alguns momentos são indispensáveis, pois alguns inimigos só morrem na bala (malditos soldados que defendem seu ultimo golpe e ainda lhe dão uma cabeçada).

    recentes

    populares

    • Marcelo Santos
      2012-12-23T17:55:28  

      Parceiro seu comentário não tem fundamento, não existe essa de soldado invensivel. Os grandões mais fortes para você pegar eles de jeito é só esperar da o sinal que ele vai atacar (a seta vermelha na cabeça) ai você segura (B) no xbox e (O) no ps, e você vai defender, ai ao invés de contra atacar com (X) no xbox e/ou (Quadrado) no Ps, você ataca com (A)para Xbox e (X) no Ps, depois de sequência no golpe que ele cai facim.

  • Maurício Brito
    2012-11-29T18:05:35  

    to começando a jogar agora o AC3.. me tirem umas dúvidas: 1 - já saiu AC3 com MENU em português para xbox? 2 - pra que servem aqueles itens que o connor consegue caçando? 3 - Não existe a recosntrução da cidade como nos AC anteriores ?? até agora só encontrei um ferreiro.. não tem banco? alfaiate?...enfim...aqueles "comercios" que tinham nos outros AC? pelo pouco que joguei, achei bem mais dificil os combates...

    recentes

    populares

    • Maurício Brito
      2012-11-29T18:05:35  

      valeu luciano...po, me amarrava em reconstruir as cidades....rs.... Ezio >>>> Connor....rs

    recentes

    populares

    • Maurício Brito
      2012-11-29T18:05:35  

      Resposta 2: pra vender e ganhar dinheiro, só. Resposta 3: Não existe a reconstrução da cidade, na verdade não tem nada. Existe um sistema bem complexo e chato com esses ferreiros, lenhadores e fazendeiros que eu tentei algumas vezes e desisti. A principio você envia os itens produzidos nas suas terras para a venda na cidade a fim de obter dinheiro, mas os itens são muito baratos e você precisa parar de jogar e prestar atenção a carruagem pois o exercito britânico intercepta-a e rouba tudo, ou seja não vale a pena.

  • Gabriel Silva
    2012-11-30T08:47:03  

    Sinceramente, algumas coisas estão mal vistas aqui como por exemplo a visão de loadings excessivos é apenas nos consoles pois o utilizo em pc e não possuo demora alguma até muito pelo contrario senti um alivio pelo jogo não demorar para carregar e o sistema de combate não se pode comparar a batman arkham asylum pois eh um jogo com armas, espadas, pistolas arcos enfim, o modo de combate é único e original pois é o mesmo sistema desde 2007.

    recentes

    populares

    • Gabriel Silva
      2012-11-30T08:47:03  

      Vinicius Sakihara sim sim eu li porém quis ressaltar novamente pois tem gente que lê não repara muito ou vê apenas de relance e sai falando já. Sinceramente a techtudo podia contratar uns gamers mais cultos.

    recentes

    populares

    • Gabriel Silva
      2012-11-30T08:47:03  

      Mas o autor do review falou mesmo que esse "defeito" dos loadings são dos consoles atuais."Em Assassin's Creed 3 fica evidente que a atual geral de consoles começa a dar sinais de cansaço. ". Ele até escreveu errado, mas isso não vem ao caso.

  • Paulo Almeida
    2012-11-30T18:04:53  

    Um Jogo Fantástico... os melhores gráficos que já vi.. Versão PC... Com certeza um jogo admirável... agora estou usando minha placa geforce pra valer!!!

    recentes

    populares

    • Paulo Almeida
      2012-11-30T18:04:53  

      Jogue Hitman Absolution ou qualquer jogo da Square Enix lançado depois de 2012 e vai mudar de opniao em relação aos graficos =) No resto, sim, fantástico.

  • Thiago Morais
    2012-11-29T14:57:59

    Sou fã da série, mas confesso que esperava mais do game... Os gráficos são bons, a história legal, mas achei muito ruim a "junção" da vida do Connor com a história dos assassinos... E sem contar os vários bugs que o jogo tem! É triste ver tantos games que poderiam marcar época, saírem com bugs tão ridículos assim como foi o caso do Max Payne 3, Resident Evil 6 e agora o Assassin's III, etc... Lamentável!

  • Marcelo Pires
    2012-11-29T17:04:51

    Simpresmente um grande jogo,história irretocável,lindos gráficos e boa jogabilidade

  • Elker Carmo
    2012-11-29T16:33:07

    AC3 é um jogaço com graficos fodas,tem seus erros claro como bugs e tal!mas comparando com jogos desse ano concerteza é o jogo do ano!!

  • Henrique Oliveira
    2012-11-29T15:12:22

    eu tenho e estou jogando agora hahahaha

  • Luciano Silva
    2012-11-29T17:31:34

    Já terminei este jogo, e infelizmente ele não é tudo isso. Os gráficos são bons, mas a quantidade de bug que ele tem é terrível. A historia é fraca e o Connor é o pior assassino da franquia, chato, irresponsável, burro, etc... O final foi péssimo, não teve nem um filme decente para explicar o final, simplesmente acaba. Não gostei e estou pensando se vou platina-lo, os anteriores eu platinei todos (menos o primeiro que não tinha troféu).

  • Vinicius Gonçalves
    2012-11-29T17:26:51

    Desmond foi uma idéia interessante para a originalidade do primeiro jogo, mas que já no segundo se tornou um persongem sem graça e desnecessário, principalmente se considerarmos que ele é o principal. Tenho certeza que ele seria excluído se isso fosse possível. Pela análise, em que pese os gráficos e jogabilidade, existem varios pequenos defeitos, e falha na inteligência artificial certamente é lamentável ... gráficos e ambientação inesquecíveis, mas não será o game do ano.

  • Felipe Marques
    2012-11-29T17:13:48

    só falta um pc bom pra poder jogar :(

  • Fabricio Deliberali
    2012-12-02T03:34:26

    esse vale apena perder umas horas

  • Marcelo Rodrigues
    2012-11-30T13:16:08

    O review ficou muito bom, no geral, tive as mesmas impressões. Mas o que mais pecou mesmo na minha opinião, que poderia torná-lo de fato um jogo ainda melhor, é o fato de Connor não ter carisma algum. Mesmo Altair, em apenas um título, tinha esse carisma, necessário dentro do enredo para torná-lo um "mestre" assassino. Ezio então, sem comentários.Aquela coisa de "irmandade", da ordem dos assassinos, de fato, foi praticamente dizimada nessa versão. Mas ainda é jogaço, com certeza!

  • Thecio Pelanda
    2012-11-30T09:40:00

    Gráficos bons, jogabilidade também ficou legal e as batalhas melhoraram. Mas, como fã da série, esperava mais do AC3. A história do Connor é interessante, porém , assim como escrito pelo Luciano Silva, ele é o assassino mais tapado de todos. Achava muito interessante a evolução do assassino quando era possível comprar novas armas e armaduras. Dessa vez, o dinheiro, que não é fácil de ganhar, não serve para muita coisa. Outro ponto que pecou foi a insignificância das missões dos assassinos. Que servia como treinamento, etc. Espero que nas sequencias o jogo possa evoluir como aconteceu no AC2.

  • Luciano Silva
    2012-11-29T17:33:50

    Somente as batalhas navais prestam, e mostra como seria perfeito um jogo do Piratas do Caribe com aquela jogabilidade.

  • Lineker Moraes
    2012-11-29T15:14:24

    ''I.A. dos inimigos limitada.'' ----- Toda IA é limitada, MUITO limitada, é facil prever as ações de qualquer inimigo em qualquer jogo, é tudo padrão... Ruim do jogo são os bugs, o resto é frescura. Sobre os bugs... É o que acontece quando se faz um jogo correndo.

  • Marcelo Santos
    2012-12-23T17:48:59

    - Enredo confuso: Tenho que admitir o ótimo trabalho da Ubisoft em manter uma coerência em meio a tantas historias singulares, mas em AC:3, faltou nexo na questão "Liberdade", fiquei confuso em varias partes em que se comparava os objetivos dos Assassins e dos Templários, eram ou não os mesmos, buscavam ou não a liberdade? Se o legal da saga é matar templários, nesse jogo em específico, você mata um e saí cheio de remorsos e duvidas!

  • Marcelo Santos
    2012-12-23T17:48:54

    Realmente é um ótimo jogo, levando em conta, exclusivamente, esse jogo. Se for levado em conta o enredo e as jogabilidades dos outros títulos da franquia, AC:3 perde em muitos aspectos, vou citar algumas decepções que tive no jogo, vejam se vocês concordam:

  • Alcy Junior
    2012-12-09T20:08:31

    foi só eu que tive essa impressão ou a ubisoft sacaneou o publico brasiliero? jogo que prometia legendas em portugues aparecem com legendas de portugues de portugal sem contar que diferente de revelations onde todo era legendado e era possivel entender a historia dessa vez tudo em ingles