Por Felipe Vinha; Por TechTudo

TechTudo

Assassin's Creed: Syndicate é o novo jogo da popular franquia de aventura da Ubisoft. Exclusivo para Xbox One, PS4 e PC, o game leva o jogador até Londres, onde no controle dos irmão Freyes, deve conter os planos dos templários. Os grandes destaques do título são os gráficos de alta qualidade e também as carruagens, que são "estilo" GTA. Confira a análise completa com os prós e contras de Assassin's Creed: Syndicate:

Como em outros título da série, o enredo de Syndicate gira em torno da eterna batalha contra os templários. Dessa vez, Londres é o palco da batalha e a Era Vitoriana é o período em que a história do game se passa. Crawford Starrick é o grande vilão do jogo, e cabe aos irmãos Freys deterem o maligno que pretende dominar o mundo.

Como se os problemas já não fossem poucos, dessa vez ainda é preciso lidar com uma gangue que assola a cidade. Os Blighters, como são conhecidos, trabalham para os Templários e Crawford Starrick, portanto cabe ao jogador formar a sua própria gangue e livrar os distritos da ação dos brutamontes.

Por mais que tudo pareça repetitivo para quem acompanha a saga desde os primeiros jogos, a forma com que tudo se desenvolve em Syndicate é mais agradável e menos clichê. Os diálogos são mais suáveis e construtivos, e possuem uma dose homeopática de humor sarcástico, o que ajuda a quebra um pouco o clima. Dessa forma, as inúmeras horas de gameplay são embaladas por uma trama um tanto interessante e que vale a pena acompanhar em vez de simplesmente pular as inúmeras cenas.

Assassin's Creed: Syndicate (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Assim como em outros jogos da franquia, Assassin's Creed: Syndicate consegue reproduzir, de uma forma bem fiel, o cenário onde o jogo se passa. Londres foi reconstruída de uma forma que chama atenção desde os primeiros minutos do game, onde fábricas "esfumaçantes" contrastam com becos apertados e construções que até hoje encontram-se preservadas.

Os inúmeros pontos turísticos de Londres não só estão presentes no jogo, como também são parte importante da trama. Logo nas primeiras horas, é preciso visitar o famoso Big Ben, famoso cartão-postal da cidade, escalar a gigantesca torre e acionar mecanismos. Um belo pretexto para aqueles que nunca tiveram oportunidade de alcançar o topo da construção e admirar a bela paisagem.

Assassin's Creed Syndicate (Foto: Reprodução / TechTudo) — Foto: TechTudo

A cereja do bolo fica por conta de famosos personagens da trama. Alexander Graham Bell, o famoso inventor do telefone, é quase um protagonista do game tamanha é sua participação na história. Charles Darwin também tem participação fundamental no enredo. Isso faz com que o jogador conheça um outro lado dessas figuras famosas na história do mundo que, de uma forma bem divertida, acabam encaixando-se no que o jogo propõe.

Os dois protagonistas de Syndicate são o grande ponto alto do jogo. Não só pela forma com que agregam ao enredo considerado saturado em jogos anteriores, mas também pela dinâmica que ambos podem contar com uma linha de habilidade bem diferente. Com isso, o uso de um determinado personagem é crucial para terminar atividade específica.

Assassin's Creed Syndicate (Foto: Reprodução / TechTudo) — Foto: TechTudo

Enquanto Jacob banca o machão e leva quase tudo para tom mais sarcástico, Evie é mais responsável e fria. O mesmo vale na diferença durante os combates, já que a donzela é mais rápida e causa menos danos, enquanto seu irmão é mais agressivo e se adapta melhor às habilidades que envolvem.

Também há a possibilidade de escolher entre os personagens durante as missões paralelas. Além de deixar o game menos repetitivo, de acordo com a missão, o jogador tem a opção de escolher qual o melhor personagem para determinada tarefa. O mesmo vale para a linha de evolução de suas perícias. Por exemplo, você pode optar por ter Evie com mais habilidades furtivas, enquanto Jacob pode evoluir o sistema de combos e outras habilidades que envolvem os combates.

Para a alegria de todos, a jogabilidade de Assassin’s Creed: Syndicate apresenta uma boa evolução. Antes, é bom lembrar que na maior parte do tempo ainda você ainda vai escalar muros, andar sorrateiramente e realizar assassinatos. Mas, pelo menos, praticamente todas atividades apresentam novidades na forma com que são executadas.

Assassin's Creed Syndicate (Foto: Reprodução / TechTudo) — Foto: TechTudo

Agora, há uma espécie de gancho que facilita as escaladas mais longas ou travessia de pontos distantes. Os combates ganham movimentos mais ágeis e contam com a participação de aliados durante as pancadarias. Andar de uma forma mais discreta por Londres é mais simples que em outros jogos, uma vez que há mais locais onde seu personagem pode se esconder.

Mas o que chama atenção mesmo são as carruagens do jogo. No melhor estilo GTA, é possível cruzar boa parte do mapa no controle de uma delas e poupar muito tempo. Também há uma espécie de sistema de combate que permite destruir as carruagens de inimigos, além de um boost que turbina seu(s) cavalo(s). Assim como em títulos do gênero, é possível evoluí-las, para deixá-las mais resistentes e rápidas.

Desde que chegou a nova geração, Assassin's Creed consegue manter-se no topo quando o assunto é a parte visual do game. A forma com que ele recria os enormes cenários faz com que cresça uma enorme vontade de explorar todas as partes do mapa. Seja para admirar todo o belo trabalho gráfico, como para desbravar seu conteúdo.

Prepare-se para explorar Londres em Assassin's Creed: Syndicate com muitas novidades (Foto: Reprodução/GameSpot) (Foto: Prepare-se para explorar Londres em Assassin's Creed: Syndicate com muitas novidades (Foto: Reprodução/GameSpot)) — Foto: TechTudo

Qual é o melhor Assassin’s Creed? Comente no Fórum do TechTudo!

O mesmo vale para os personagens. Jacob e Evie possuem traços distintos de outros protagonistas da franquia, o que não acontecia na geração passada. Isso sem falar nas figuras famosas citadas acima, que possuem feições quase idênticas às fotos que ilustram os livros de história.

As animações do game também merecem elogios. Algumas cenas são longas, porém contam com um incrível trabalho visual e fazem o jogador ficar entretido mesmo que os diálogos não sejam dignos da sua atenção. O mesmo vale para sequências de combate, perseguições de carruagens e outras atividades que exigem um apelo áudio e visual bem maior.

Apesar disso, game deixa a desejar na construção de alguns coadjuvantes. As gangues, por exemplo, são sempre constituídas dos mesmos membros. Há figuras de cartola e bigodes grossos, e carecas grandalhões com as mesmas vestimentas o tempo todo. Além de confundir bastante durante os combates mais intensos, passa uma sensação de falta de capricho da produtora, que poderia ter criado um leque mais variado para os personagens.

Assassin's Creed Syndicate (Foto: Reprodução / TechTudo) — Foto: TechTudo

Assassin’s Creed: Syndicate mostra-se como um capítulo bem mais divertido que os últimos jogos do gênero. Ao apostar em dois protagonistas que encaixam-se perfeitamente, e em boas mudanças em sua mecânica, o game volta a atrair os olhares até mesmo daqueles que estavam saturados de um novo jogo por ano. O visual de ponta, embora tenha alguns deslizes, concretiza o título como um dos melhores de 2015, e muda o questionamento para: “será que demora muito para termos um outro AC no ano que vem?”.

9.3

Gráficos
9
Jogabilidade
9
Diversão
10
Som
9

Prós

  • - Irmãos Freye
  • - Jogabilidade evoluiu
  • - Ambientação que encanta
  • - Carruagens estilo GTA

Contras

  • - Inimigos repetitivos
  • - Alguns bugs na movimentação

Mais do TechTudo