Jogos de ação

NOTA tt
7.0

Review Assassin’s Creed: Unity

Jogo para Xbox One, PS4 e PC diverte, mas mostra claros sinais de desgaste. Confira a análise completa do novo game da Ubisoft!

Felipe Vinha
por
em

Assassin’s Creed Unity é o primeiro grande título da série da Ubisoft exclusivo da nova geração. Lançado no PC, PS4 e Xbox One, o game é divertido para os fãs de longa data, mas decepciona em alguns pontos, a começar pela criatividade, ou a falta dela. Os gráficos também estão bem diferentes do que esperávamos, mas nem tudo está perdido, leia mais a descubra nossa opinião sobre a aventura. Mas cuidado: o texto pode conter alguns spoilers, surpresas sobre o enredo.

Assassin’s Creed Unity: Season Pass é anunciado, e inclui fase na China

Assassin's Creed Unity é um dos destaques nos lançamentos da semana (Foto: Divulgação) (Foto: Assassin's Creed Unity é um dos destaques nos lançamentos da semana (Foto: Divulgação))Assassin's Creed Unity (Foto: Divulgação)


Paris, a Revolução Francesa

Assassin’s Creed Unity é estrelado por Arno Dorian, um jovem que teve seu pai assassinado quando ainda era criança e, assim, acaba trabalhando como servo na casa de alguns nobres franceses. É nesse meio tempo que também conhecemos Elisé, que cresceu com Arno em muitos momentos, e acabou se tornando seu par romântico e companheira de aventuras.

A saga começa na França, em plena Revolução Francesa, no século 18, com o maior foco em Paris, onde ocorre boa parte da história. Arno, com o tempo, descobre descender de uma linhagem de assassinos, e com o fardo nas costas, precisa percorrer um caminho de vingança e de justiça, para punir não apenas o assassino de seu pai, mas também o de seu senhor, para quem prestava serviços.

Assassins Creed Unity (Foto: Divulgação)Assassin's Creed Unity (Foto: Divulgação)

Na verdade, a história de Arno possui algumas variáveis, como a enorme introdução do jogo mostra, além de pequenos detalhes que aparecem entre um personagem e outro, mas tudo é passado sem muita importância, meio que “jogado às pressas”, para que quem está no comando do controle apenas não perca o fio da meada, mas sem empolgar em nenhum momento.

A falta de empolgação parece se repetir em diversos momentos do jogo. A história de Unity demora para engrenar, apesar de ser interessante em alguns momentos, e apesar também de uma surpresa ou outra que pinta por aí. Em termo de história, o novo Assassin’s Creed parece sofrer com uma certa crise de identidade.

Aqui, ali ou acolá

Pouco depois da introdução do jogo, somos apresentados a uma de suas grandes novidades: o sistema de viagem no tempo. Utilizando o tempo atual como “desculpa” para isso, afinal, o assassino é controlado pelo jogador e contatado por membros do presente da organização, é possível viajar no tempo entre as eras de Paris, utilizando “Bugs do sistema”.

Assassins Creed Unity (Foto: Divulgação)Assassin's Creed Unity (Foto: Divulgação)

Mas calma, os tais bugs são propositais – ao menos estes -, já que fazem parte da história, gerando portais que permitem que Arno visite outras eras de Paris, se deparando com momentos que ainda não ocorreram em seu tempo, como a Segunda Guerra Mundial ou a construção da Estátua da Liberdade.

O problema desses sistema é que ele parece deslocado e um pouco gratuito. A impressão que passa é que a Ubisoft não soube como inovar o suficiente apenas por ter Paris como cenário central da aventura, e assim inseriu algo de forma forçada e com poucas justificativas, deixando as viagens no tempo um pouco “soltas” na história.

Assassins Creed Unity (Foto: Divulgação)Assassin's Creed Unity (Foto: Divulgação)

E por falar em história, ela tem pequenos problemas na introdução. Parece que a Ubisoft não aprendeu que introduções gigantescas podem falhar em capturar o jogador, e em Unity ela demora, pelo menos, duas horas, em média, até que Arno se torne um assassino de fato, e siga sua aventura conforme esperamos, realizando as missões em Paris.

Esperávamos que, depois de Assassin’s Creed 3, isso teria mudado, mas não foi o caso, ainda. Isso sem falar na falta de inspiração para repetir a fórmula de legado de família e história de vingança. Como um verdadeiro jogo da série para a nova geração, esperávamos mais.

Jogabilidade: onde Arno brilha

Se você chegou até aqui e já está arrependido de ter dado uma chance a Assassin’s Creed Unity, não se preocupe. Para quem gosta da série, ele vai continuar sendo obrigatório, e mesmo quem não gosta vai conseguir se divertir um pouco, pois sua jogabilidade está bem caprichada e com muitas novidades.

Assassins Creed Unity (Foto: Divulgação)Assassin's Creed Unity (Foto: Divulgação)

Unity apresenta novos movimentos que Arno pode utilizar ao longo de suas escaladas pela cidade, além de uma grande melhoria nos combates, que estão mais equilibrados, com menos opções de mortes automáticas e com mais chances de você encaixar combinações de golpes dignos de nota, visualmente ou com efeitos práticos.

Por exemplo: agora está bem mais difícil matar um inimigo automaticamente durante os combates, que te traz mais equilíbrio e exige uma técnica maior. As combinações serão exigidas do jogador, e não apenas para atacar, mas também se defender ou esquivar. O tempo do “ataque direto até o inimigo morrer” já passou, o que é um ponto positivo para a Ubisoft.

Assassins Creed Unity (Foto: Divulgação)Assassin's Creed Unity (Foto: Divulgação)

Nos momentos de “free running”, que é quando Arno utiliza suas habilidades acrobáticas para correr pelas ruas de Paris, vemos novos momentos muito inspirados e bem colocados, com sequências de tirar o fôlego. Arno pula, gira, se joga e quase voa para subir rapidamente alguns edifícios. Escalar até o topo da Catedral de Notre Dame é algo que se vale de alguns momentos de emoção, e apreciação do resultado.

Há alguns momentos imperfeitos, porém, onde o controle teima em não funcionar, principalmente em horas em que a ação fica mais marcante. Em um dos momentos iniciais do jogo, demoramos para escapar de um local, pois Arno cismava em bater na parede, e não sair por uma pequena janela. Não entendemos bem o que ocorreu, mas notamos que esse tipo de problema ocorreu em outros momentos do game, principalmente quando envolviam ação.

Assassins Creed Unity (Foto: Divulgação)Assassin's Creed Unity (Foto: Divulgação)

Essas habilidades podem ser melhoradas com os Pontos de Credo, que são pontos obtidos por meio de suas ações e combates, e são utilizados para comprar novas armas, habilidades ou mais. Mas não se engane, pois eles não “melhoram” os erros de controle, claro.

A irmandade

É claro que as novidades de Unity vão além da jogabilidade e trazem ainda algo diferente no multiplayer: não há modo competitivo. Pois é, esqueça aquelas modalidades online do Assassin’s Creed anteriores. Como o nome diz, este game é sobre unidade, ou união, então você vai se deparar com um bom modo multiplayer cooperativo.

Assassins Creed Unity (Foto: Divulgação)Assassin's Creed Unity (Foto: Divulgação)

O mais divertido é que as missões cooperativas foram inseridas dentro da história. Então, a qualquer momento, você pode procurar por um ponto no mapa e verificar a possibilidade de jogar cooperando com amigos ou desconhecidos, formando uma espécie de guilda dos assassinos online, com, pelo menos, dois e no máximo quatro participantes.

O multiplayer funciona muito bem e jogar de forma cooperativa, com momentos e opções caprichadas, é algo gratificante. Ter sua própria equipe, cada um realizar uma tarefa diferente dentro das missões e verificar o resultado em tempo real é algo que foi bonito de se ver e, ainda que um pouco atrapalhado, muito divertido.

Assassins Creed Unity (Foto: Divulgação)Assassin's Creed Unity (Foto: Divulgação)

E por falar em missões: atividades não vão faltar em Unity. O mapa é simplesmente um dos mais populados em termos de tarefas da série. Paris, por si só, já é gigantesca para um jogo de videogame, então espere passar por seus inúmeros locais e participar de várias missões secundárias, coletar muitos itens colecionáveis, ajudar pessoas, capturar ladrões, realizar missões cooperativas e, claro, se você não quiser nada disso, apenas seguir a história, que, sozinha, já é enorme.

Gráficos, aquela polêmica de sempre

Assassin’s Creed Unity não é um jogo feio, mas muito além do que esperamos de um título da série Assassin’s Creed exclusivamente para a nova geração de consoles. É claro que já vimos que ele ia ser bonito mas, como normalmente ocorre, o jogo sofre uma espécie de “downgrade”, onde os gráficos atuais não representam muito bem o que foi visto ao longo dos meses de produção, principalmente em termos de textura. Não nos entenda mal: Paris continua linda, mesmo digitalmente, mas poderia ter sido ainda melhor.

Assassins Creed Unity (Foto: Divulgação)Assassin's Creed Unity (Foto: Divulgação)

Além disso, sofremos com diversos momentos de travamentos e lentidão em várias cenas. Em algumas delas, achávamos que o jogo poderia até travar, e atrapalhar nosso progresso, mas felizmente não nos deparamos com isso.

Por outro lado, não nos deparamos com nenhum erro grotesco de gráfico, que acabou virando meme na Internet, a exemplo de personagens sem rosto e assustadores. Não estamos afirmando que esse tipo de erro não existe no jogo, mas que ele pode não ser tão comum quanto dizem, já que por aqui não aconteceu.

Assassins Creed Unity (Foto: Divulgação)Assassin's Creed Unity (Foto: Divulgação)

Vale lembrar também que, por ser um jogo de nova geração pleno, esperávamos que Assassin’s Creed Unity tivesse uma performance técnica um pouco melhor, algo que não ocorre muito bem em diversos momentos. Há, por exemplo, carregamentos de tela que superam um minuto entre as cenas mais importantes. Imagine ficar um minuto olhando para a TV, com uma tela preta e com o ícone de carregamento. Faltou otimização.

Ao menos a trilha sonora do game é bem caprichada, para o lado das músicas. As vozes em português não decepcionam. Alguns dos personagens são dublados até mesmo por nomes famosos, que os fãs de desenhos antigos logo vão reconhecer, enquanto outros possuem vozes bem genéricas.

Assassins Creed Unity (Foto: Divulgação)Assassin's Creed Unity (Foto: Divulgação)


Conclusão

Assassin’s Creed Unity é um mais do mesmo, o que pode ser bom, mas carece de uma qualidade maior em alguns pontos, como gráficos ou elementos técnicos. Fazer um jogo “mais do mesmo” nem sempre é ruim, desde que ele seja caprichado. Além disso, a história falha e empolgar e mesmo algumas das grandes novidades soam forçadas. Porém, se você está acostumado a jogar a saga, já deve esperar alguns destes problemas, e por isso mesmo deve aproveitar um pouco mais que a maioria dos jogadores. No fundo, Unity tem suas qualidades e pode divertir, principalmente nos combates e nas corridas acrobáticas de Arno.


O que achou do novo Assassin’s Creed: Unity?
 Comente no Fórum do TechTudo!

Nota TechTudo

NOTA tt
7.0
Gráficos
7
Jogabilidade
7
Diversão
6
Som
8

Prós

  • - Combates
  • - Multiplayer
  • - Acrobacias
  • - História longa

Contras

  • - Gráficos
  • - Bugs visuais e técnicos
  • - Carregamentos longos
  • - História pouco inspirada
  • - Personagens fracos
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Nando Ferreira
    2014-11-17T21:56:37  

    Assassin's Creed 3 é o melhor da saga, NA MINHA OPINIÃO!

    recentes

    populares

    • Nando Ferreira
      2014-11-17T21:56:37  

      Só não joguei o Black Flag... E aprendam a respeitar a opinião alheia!

    recentes

    populares

    • Nando Ferreira
      2014-11-17T21:56:37  

      Joga Nando , vale a pena ... Comprei esse ano o ps4 e já corri pra saga , estou empolgado com o unity, até agora não decepcionou ...

  • Eric Estrada
    2015-10-11T12:39:47

    Para um jogo de mundo aberto ele é lindo! O nível de detalhes é fantástico! Dou 10 sem sombra de dúvidas. Esse é meu primeiro AC e estou adorando.

  • Crowler
    2014-11-17T22:31:49  

    Vocês da techtudo de boas não sabem fazer reviews, como que um jogo com um gráfico lindo deste vocês dão somente 7, vocês so podem estar zuando né? E outra Drive Club tem um dos gráficos mais bonitos que ja vi e vocês deram nota 7 ou 8. Affff vamos avaliar melhor ae ne galera.

    recentes

    populares

    • Crowler
      2014-11-17T22:31:49  

      E fora que gráfico não é a única coisa que se deve avaliar em um jogo.

    recentes

    populares

    • Crowler
      2014-11-17T22:31:49  

      Ramon o gráfico do Far cry 4 melhor do que o do ACU? aff Pare!

  • Daniel Melo
    2014-11-18T08:11:04  

    eu ainda nao joguei esse, mas desde os primeiros trailers, o arno nao me chamou atencao deve ser mais um personagem chato....agora tomara que o jogo vale a pena, pois sou muito fã da saga!

    recentes

    populares

    • Daniel Melo
      2014-11-18T08:11:04  

      ele me chamou ateção por, no começo, ser parecido com o Ezio. (quando ele está treinando, no trailer)

  • Lincoln Carneiro
    2014-12-02T10:12:20

    Na maioria das vezes, os jogos que lançam de ano em ano acabam por serem mau feitos e decepcionam, mas há exeções como o FIFA 15. Esses AC's eram para ser mais bem feitos. Exemplo disso é a saga GTA, que demora um pouco para sair, mas sempre é bem trabalhada. Sou muito fã de Assassin's Creed, mas a Ubsoft às vezes passa a impressão que tá fazendo a série só pra ganhar dinheiro e não acaba por se preocupar muito com os detalhes e particularidades que sempre foram o melhor da saga.

  • Alex Hora
    2014-11-17T15:31:17  

    DLC com certeza resolve isso, o jogo só ta ruim pelos bugs e quedas de frame, mas a história é mt boa, e a escalada ta mais no controle do usário que nos outros, pra mim é nota 8.5

    recentes

    populares

    • Alex Hora
      2014-11-17T15:31:17  

      Você sabe a diferença entre DLC e patch, né?

    recentes

    populares

    • Alex Hora
      2014-11-17T15:31:17  

      foi oq quis dizer,só n lembrava o nome

  • Leandro Assis
    2014-11-18T10:23:12

    Comprem o jogo físico e não façam download. O meu demorou dias até baixar por completo.

  • Jeremias Raspante
    2014-11-17T23:16:11

    Joguei o 3 e a historia foi muito empolgante. Entendi muito bem. Já o 4, tive que ir no youtube e ver um resumo da historia do jogo pq é um jogo enorme e com muito "vai e vem".

  • Julliano Vieira
    2014-11-17T20:16:46

    Graficos estão bem OK para um jogo com mapa daquele tamanho e tão vivo. Mas realmente a jogabilidade é uma aids, de tao facil, monotona e repetitiva.

  • Pedro Andolf
    2014-11-17T18:59:52

    putz era um dos jogos mais esperados do ano

  • Thiago Maia
    2014-11-17T18:37:29

    Jogo besta!

  • Ricardo Silva
    2014-11-17T17:17:41

    a Ubisoft focou demais no modo multiplayer e esqueceu do enredo da campanha. Quatro anos de planejamento jogados fora.

  • Fernando Cruz
    2014-11-17T16:33:45

    Você sabe que está num site de fofoca quando eles chama "bug" de "gafe"...

  • Arthur Nascimento
    2014-11-17T16:10:49

    7? No mínimo 8 e com algumas correções que podem vir em dlc merece uns 9

  • Gustavo
    2014-11-17T14:04:22

    Um dos piores da saga , tem bug demais eu esperava muito mais desse titulo na boa a ubisoft vem dando muito vacilo promete muita coisa e nao faz foi assim com Watch Dogs e agora com Assassin's creed UNITY? tomara que nao aconteça com Far Cry 4 .

  • Rodrigo Bernardes
    2014-11-17T11:56:11

    Perfeita analise de mais um Game que se tornou um grande caça niqueis, ter que jogar com a internet desligada para melhorar o Framerate varias pessoas reclamando que o game ta rodando a 20fps, estão lançando jogos na coxa nessa geração.

  • Draiver Auditore
    2014-11-17T10:51:25

    7 para os graficos e 6 para diversão ? na boa , vai jogar tibia , este e mais um de muitos games que vocês avaliam com a bunda .