Jogos de RPG

NOTA tt
7.3

Review Atelier Ayesha: The Alchemist of Dusk

Adolescentes fofinhas fazem “ciência” em RPG mediano para Playstation 3 e PS Vita

Dário Coutinho
por
em

Pode não parecer, mas Atelier Ayesha: The Alchemist of Dusk é o décimo quarto jogo da série Atelier. Lançado para Playstation 3, o game chega ao Playstation Vita em sua versão “Plus”, que adiciona novos personagens, modos, itens e dublagem. A série de RPG, que iniciou sua jornada no primeiro Playstation, tem um capítulo ambientado em um universo completamente novo. Com enredo simples e sem muita violência, Atelier Ayesha é um RPG de desenrolar “calmo” que pode não agradar a todos. Veja o review.

Quais os melhores jogos de estratégia e RPG? Opine no fórum.

Atelier Ayesha The Alchemist of Dusk é um RPG fofinho sem conteúdo apelativo e sem foco em combates grandiosos (Foto: Divulgação)Atelier Ayesha: The Alchemist of Dusk é um RPG fofinho sem conteúdo apelativo e sem foco em combates grandiosos (Foto: Divulgação)










Alquimia diferente

A série Atelier sempre foi focada em personagens femininas e em suas aventuras que envolvem alquimia e uso de elementos da natureza. Em Atelier Ayesha: The Alchemist of Dusk Plus não é diferente. No começo do game controlamos Ayesha, uma jovem menina que mora sozinha em uma loja remota na companhia de uma vaca chamada Pana. Ela reside em um lugar conhecido apenas como Terra da Areia, um país que conheceu a alquimia, mas que agora praticamente perdeu esse tipo de ciência.

Em sua loja, Ayesha prepara principalmente medicamentos para a população local e viajantes. Sua vida aparentemente pacata começa a mudar quando ela vê um fantasma de sua irmã desaparecida em uma ruína e decide investigar. Nesse meio tempo, ela é ajudada por um misterioso alquimista que surge de vez em quando.

Game de RPG tem foco na mixologia de itens e não nos combates (Foto: Divulgação)Game de RPG tem foco na mixologia de itens e não nos combates (Foto: Divulgação)

Apesar de conter múltiplos finais, a história de The Alchemist of Dusk não é um dos grandes destaques do jogo. Não há um climax grandioso ou reviravoltas empolgantes, o enredo basicamente caminha conforme o esperado, revelando que o grande atrativo do game mora no sistema elaborado de criação de itens.

Visual sereno

Atelier Ayesha: The Alchemist of Dusk Plus possui gráficos em cores pasteis e técnica Cel Ahading que dão ao jogo um tom sereno. Essa impressão é reafirmada pela trilha sonora, que nunca fica pesada demais, mas possui belas composições . Além disso, o enredo sem grandes impactos emocionais, reforça sua narrativa focada nas interações sociais dos personagens. Algo que inclui algumas piadas sobre o romance entre eles.

Erroneamente confundido com jogos mais apelativos, Atelier Ayesha Plus não apresenta muito fan service (Foto: Divulgação)Erroneamente confundido com jogos mais apelativos, Atelier Ayesha Plus não apresenta muito 'fan service' (Foto: Divulgação)

Em jogos assim, espera-se algum tipo de “fan service”, mas Atelier Ayesha Plus é um RPG dedica aos fãs de moda Lolita. Não há nenhuma personagem com peitos grandes ou closes malucos em calcinhas. Atelier Ayesha Plus é um RPG “fofinho” que, erroneamente, é comparado com jogos mais apelativos.

Jogabilidade um pouco fora dos padrões

Diferente de outros jogos de RPG em que o jogador pega em armas quase que imediatamente, Atelier Ayesha Plus caminha em uma direção oposta. A protagonista, por exemplo, usa itens que ela mesma cria para atacar oponentes. Bombas e misturas que diminuem os status dos adversários estão entre os principais itens.

É algo que pode não agradar quem esperava algo mais intenso. Logo na primeira cena interativa, o jogador é convidado a recolher itens para fazer uma poção para um viajante. Mais tarde, é apresenta a tela do jogo onde provavelmente serão gastas muitas horas, a tela de “crafting” de itens.

Com poucas dicas oferecidas pelo jogo, craftar itens pode ser uma dor de cabeça (Foto: Divulgação)Com poucas dicas oferecidas pelo jogo, "craftar" itens pode ser uma dor de cabeça (Foto: Divulgação)

Em Atelier Ayesha Plus, o jogador pode coletar itens diretamente de plantações, do chão, de monstros que você derrotar, comprando em outros mercados ou criando novos itens. Prepare-se para perder horas matando inimigos a procura de itens que eles possam deixar no chão.

Mundo aberto e sistema de combate

Atelier Ayesha Plus começa com um mapa grande onde o jogador deve movimentar uma versão miniatura da protagonista em busca de novos pontos na tela que simbolizam novas localizações. Uma vez selecionado o local, a jogabilidade muda para um sistema de visão em terceira pessoa em que o jogador controla a personagem e pode movê-la livremente pelo cenário.

Eventualmente, vários inimigos também estão localizados nesss cenários, mas o jogador pode vê-los e escolher entrar em combate ou não. Alguns inimigos atacarão apenas se forem atacados, enquanto outros partirão para cima de Ayesha e seus amigos assim que os virem.

Estratégia dos combates em Atelier Ayesha reside na escolha certa de itens para levar na bolsa (Foto: Divulgação)Estratégia dos combates em Atelier Ayesha reside na escolha certa de itens para levar na bolsa (Foto: Divulgação)

Quando o assunto é combate, Atelier Ayesha Plus possui um sistema em turnos, onde o jogador controla um grupo de personagens. O sistema é simples, com o pacote básico que costumamos ver em jogos do gênero. Opções para atacar, usar itens, magias, defender e fugir. O sistema de combate inclui diversos status como envenenamento, atraso no tempo e muito mais. Ainda assim, é um sistema simples, se comparado ao “crafting”, e que tornará as lutas um pouco enjoativas.

Versão “Plus”

Fãs de jogos japoneses sempre querem ouvir o áudio original, pois é tradição dos japoneses colocarem uma carga de emoção maior na dublagem. Em The Alchemist of Dusk Plus não é diferente. A versão “Plus” ainda traz novos pacotes com roupas, incluindo roupas de banho como biquínis, maiôs e muito mais.

Atelier Ayesha Plus adiciona biquinis a lista de roupas (Foto: Divulgação)Atelier Ayesha Plus adiciona biquinis a lista de roupas (Foto: Divulgação)

Mas sem dúvida a grande novidade da versão “Plus” é o “Hard mode”. Se completar algumas missões já era complicado, fazendo jogador perder horas apenas procurando itens, encarar o modo difícil é para quem realmente ama RPGs japoneses. Para aliviar um pouco as coisas, há uma nova maneira para realizar ataques coordenados, onde dois personagens atacam juntos.


Conclusão

Atelier Ayesha: The Alchemist of Dusk Plus é um jogo de RPG para quem gosta de “craftar” itens. O sistema mais elaborado do jogo é dedicado apenas para criação de poções que serão largamente usadas por Ayesha e seus amigos. Pouca ação e muitos menus marcam este jogo que pode não agradar quem procura combates épicos, mas é um jogo que cai nas graças de quem gosta de personagens “kawaii” usando roupas de Lolita.



Nota TechTudo

NOTA tt
7.3
Gráficos
7
Jogabilidade
7
Diversão
6
Som
9

Prós

  • RPG com personagens femininas sem conteúdo apelativo
  • Sistema para criação de itens
  • Proposta diferente

Contras

  • Sistema de crafting pode afastar quem queria algo mais simples
  • Combates pouco divertidos
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Leandro David
    2015-02-20T08:30:40

    Os kras usam fonte arial black para fazer o menu do jogo, muito daóra