Publicidade

Por Felipe Vinha; Por TechTudo

TechTudo

Cities Skylines é um game de simulação para PC que é inspirado por aqueles clássicos de construir cidades. Ele pode ser similar a SimCity em muitos pontos, mas supera, bastante, o seu “inspirador”. Ainda que não seja exatamente perfeito, o jogo diverte com ferramentas simples e outros elementos que podem cativar o jogador. Confira o review:

Cities Skylines (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Inspirador

Cities Skylines é um jogo sincero e, ao mesmo tempo, inspirador. Com ele os jogadores voltam no tempo e parecem estar jogando um antigo SimCity, mas com novidades bem atuais, como suporte a modificações e outros elementos modernos.

Cities Skylines (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Justamente em uma época onde os fãs pensam que o gênero de simulação está em segundo plano ou até “morto”, Skylines faz o possível para inspirar novamente uma antiga geração de fãs e trazer novos para o estilo, principalmente aqueles que não estavam preparados ou acostumados com esse tipo de game.

Para quem já jogou algum SimCity na vida, Skylines será uma evolução natural, mas muito familiar. Construir estradas e prédios segue com ferramentas simples e fáceis de usar, mas que permitem se aprofundar na edição e personalização. Sim, ainda é preciso inserir canos quando você resolver construir aquela grande estrada, mas nada é tão complicado quanto pode parecer.

Cities Skylines (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Um diferencial de Cities Skylines é que, talvez, o jogador possa sentir que não está jogando um legítimo SimCity quando se deparar com as ferramentas que te dão o poder de um “deus”. Enquanto em SimCity ficávamos apenas no papel de prefeito da cidade e precisávamos lidar com elementos naturais que poderiam atrapalhar nossa evolução, aqui também podemos interagir na vida de seus moradores diretamente, ao seu prazer ou necessidade, de forma bem livre. Essa inclusão é bem-vinda, principalmente para dar alguma diferenciada nos cliques.

Administração delicada

Cities Skylines, porém, é um jogo que exige sua atenção, mas que vai te recompensar bastante por isso. É preciso lidar com seus moradores com grande atenção, praticamente pinçando cada problema em sua cidade ou vilarejo, a ponto de perder algumas horas ao resolver certos problemas que podem surgir.

Cities Skylines (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Isso pode não ser algo exatamente ruim, já que ao mesmo tempo tudo é tão detalhado e prazeroso de se administrar que você pouco se importa em ficar por ali mais tempo do que deveria. “Só mais uma ação” vai ser um pensamento constante dos jogadores de Skylines, mas, quando notamos, estamos a mais algumas horas ainda com a mão no mouse e teclado.

E por falar em “pinçar”, saiba que Skylines possui ferramentas muito precisas, que vão te deixar administrar um ponto bem específicos de uma cidade, por maior que ela já esteja, sem se preocupar muito em fazer bagunça. Na verdade, o jogo tem uma programação muito bem feita que ele não vai deixar nada bagunçado, e vai te permitir editar exatamente o que quiser, sem deformar a cidade ou construções.

Cities Skylines (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Em termos de personalização, Skylines faz bem o seu trabalho. Você pode configurar o menu principal da forma que bem entender, verificar a exibição de algumas opções, ligar ou desligar informações pertinentes sobre sua cidade e mais. O limite aqui é sua criatividade, algo que é prolongado pelo suporte a modificações, que transformam o jogo de moda livre – mas que exigem um conhecimento técnico mais avançado, vale o alerta.

Nem sempre previsível

Com tanto a se fazer e tantas possibilidades, Skylines pode ser um pouco imprevisível, no sentido ruim da coisa. Um resultado que você queria pode não sair conforme o planejado e o jogo vai acabar se baseando em muita “tentativa e erro”, desvalorizando um pouco os seus esforços gerais ao longo da administração.

Cities Skylines (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Isso não compromete, de forma alguma, as qualidades de Skylines, apesar de ser um problema real que pode ocorrer. Em nossa partida, por exemplo, uma cidade ficou muito tempo sem eventos aleatórios, o que não estava em nossa previsão, e acabou prejudicando a evolução de alguns pontos, como a taxa de saneamento, o que elevou os custos em outras áreas.

Assim como na vida real, Cities Skylines também é feito de imprevistos. Isso pode ser bom ou ruim, mas pode caber ao jogador decidir. Em nossa opinião, se oferecido de forma despreparada, pode prejudicar um pouco as suas partidas, e por isso todo o cuidado é pouco na empolgação da administração de sua cidade.

Cities Skylines (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

O game se completa com gráficos modestos, mas bons o suficiente para te fazer jogar sem reclamar e que vão rodar em qualquer máquina menos potente. A trilha sonora acompanha um clima interessante para quem está dando uma de construtor.

Conclusão

Cities Skylines é um bom jogo de administração de cidades e competente até certo ponto, em comparação a outros similares, como é o caso de SimCity. O título se porta como um jogo completo e bem elaborado, além de ser bonito visualmente e com muitas ferramentas úteis. É verdade que tanta variedade pode criar alguns resultados indesejados por ser tão volátil, mas nem sempre isso vai ser algo ruim.

O que você achou de SimCity? Comente no Fórum do TechTudo!

8.8

Gráficos
8
Jogabilidade
9
Diversão
9
Som
9

Prós

  • Muitas ferramentas
  • Gráficos
  • Modificações
  • Personalização total
  • Poderes “deus

Contras

  • Variações inesperadas

Mais do TechTudo