Jogos casuais

NOTA tt
7.5

Review Constant C

Constant C aposta em fórmula já vista em outros jogos do gênero, mas mantém diversão e ótima jogabilidade. Veja a análise do game.

Paulo Vasconcellos
por
em

Constant C é um jogo independente desenvolvido pela International Games System. Lançado para Xbox e Windows, o game leva o jogador para uma base espacial onde um solitário robô precisa descobrir respostas sobre o que está acontecendo. Confira nosso review deste jogo que traz uma formula já conhecida, mas que ainda garante bastante diversão.

Steam: como vender um item no Mercado

Constant C (Foto: Divulgação)Constant C (Foto: Divulgação)


Hora de trabalhar

A história de Constant C se passa em uma base espacial abandonada, onde ela está presa em alguma espécie de campo temporal devido a algum incidente. Você controlará um robô de resgaste que se acidentou e ficou inativo por muito tempo, mas após acordar precisa encontrar peças da memória de uma máquina chamada Artificial Intelligence Control Platform, que ajuda o pequeno robô a descobrir o que houve com a nave, realiza Upgrades nele e recupera vídeos do diário de bordo dos cientistas.

A campanha de Constant C é bem curta, em nossa análise zeramos o game em menos de quatro horas. Contando com quatro níveis com aproximadamente 10 fases cada, o jogo cria desafios cuja a dificuldade aumenta progressivamente, onde o objetivo sempre é ir do Ponto A ao B resolvendo Puzzles e, sempre que puder recuperar partes da memória de AICP.

Alguém acenda a luz, por favor.

Cenários com belos mapas mexem com a imaginação do jogador (Foto: Divulgação)Cenários com belos mapas mexem com a imaginação do jogador (Foto: Divulgação)

Constant C é um jogo bastante escuro. Semelhante a jogos do mesmo gênero como Limbo, grande parte do cenário tem somente a sua silhueta amostra iluminada por pequenos pontos de luz. Em algumas fases há tão pouca iluminação que é quase impossível identificar alguns objetos.

Todavia, as partes dos cenários que possuem a iluminação correta superam essa deficiência. Ao entrar em uma área e perceber todo o ambiente destruído, o jogador se distrai por alguns segundos apreciando a beleza dos gráficos 2D ilustrando aquela situação, levantando perguntas como: “O que aconteceu aqui?”.

Devido ao campo temporal em que a estação se encontra, todas as coisas estão paradas e somente são reanimadas quando o protagonista aproxima seu Campo de Dimensão Alternada – esfera azulada em volta do robô.

A graça deste detalhe se dá no momento em que o personagem se aproxima de partes que não são interativas, como por exemplo um monitor, o qual se acende e mostra imagens quando o robozinho se aproxima, mas que se mantém estático quando ele se afasta; ou então fagulhas sendo soltas de um fio desencapado que param em pleno ar quando o campo dimensional do robô está distante.

Jogabilidade e Som

Alguns minutos de gameplay já são suficientes para aprender todas as facetas do jogo (Foto: Divulgação)Alguns minutos de gameplay já são suficientes para aprender todas as facetas do jogo (Foto: Divulgação)

Esse é o ponto mais forte de Constant C. A sua jogabilidade é muito simples e fluida de se aprender. Ao iniciar o jogo, não há dezenas de menus para escolher dificuldades, save points, etc., mas sim ir direto a campanha principal do jogo após pressionar qualquer tecla.

A movimentação no jogo é bem objetiva: o jogador utiliza as setas para se movimentar, Enter para interagir e Shift para utilizar a habilidade de controle gravitacional. Após alguns minutos de gameplay o jogador já possui a noção da distância de salto, velocidade de locomoção e tempo de cooldown das habilidades.

O jogo não conta com diálogos em áudio, fazendo com que o jogador fique lendo extensas conversas em texto. Os efeitos sonoros estão bem colocados na obra, contudo, a falta de mais músicas para trilha sonora torna a experiência um tanto quanto repetitiva, pois a mesma música é tocada em várias fases de um mesmo nível – mudando em apenas alguns casos -, não trazendo nenhuma imersão às partes mais complexas do jogo.

Valeu a compra

Mesmo com sua campanha curta, Constant C consegue distribuir a diversão corretamente. A cada nível desbloqueado um novo desafio e habilidade são disponibilizados, como o Controle Gravitacional do terceiro nível e os lasers que dificultam o objetivo a partir do segundo nível. Os puzzles são em média bem rápidos de serem resolvidos por um jogador casual, mas é provável que jogadores mais assíduos achem os desafios fáceis de resolver.

Bom humor é encontrado nas cenas de Constant C (Foto: Reprodução/Youtube)Bom humor é encontrado nas cenas de Constant C (Foto: Reprodução/Youtube)

Mesmo com diálogos em forma de texto, o bom humor está presente nas partidas, seja ele por parte do Artificial Intelligence Control Platform que realiza comentários engraçados; ou até mesmo por parte dos títulos das fases, como por exemplo a fase “Não tente imitar”, mencionando que o jogador não deve imitar a façanha realizada por um inimigo que ele está perseguindo.

Conclusão

Constant C oferece diversão suficiente que justifica sua aquisição. Sendo um jogo barato, mas que possui uma interessante proposta para os fãs do gênero. Como todo jogo, ele não é perfeito, mas suas qualidades e características marcantes prevalecem sobre suas falhas.


Qual seu jogo Indie Favorito?
 Comente no Fórum do TechTudo.

Nota TechTudo

NOTA tt
7.5
Gráficos
7
Jogabilidade
10
Diversão
8
Som
5

Prós

  • - Jogabilidade Fluida
  • - Puzzles viciantes
  • - Baixo preço

Contras

  • - Contras
  • - Campanha curta
  • - Ausência de melhores trilhas sonoras
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares