Jogos de RPG

NOTA tt
9.0

Review Diablo 3: Reaper of Souls

Diablo 3: Reaper of Souls traz melhorias na jogabilidade mas peca em não trazer grandes novidades. Conheça melhor o último volume da saga e confira nosso review completo.

Daniel Ribeiro
por
em

Diablo 3: Reaper of Souls mostra o esforço e o capricho da produtora de jogos Blizzard Entertainment em dar um bom encerramento para uma de suas mais famosas franquias. Lançado quase dois anos após o terceiro volume da série Diablo, a expansão acrescenta o Quinto Ato à saga do game. A aventura inicia após derrotar Diablo e seus irmãos. O inimigo agora é Maltael, o anjo da morte, que decidiu roubar a Pedra Negra das Almas para executar um terrível plano, ameaçando todo o mundo de Santuário. Confira!

Diablo 3: confira dicas para mandar bem no aclamado RPG

O vilão da expansão de Diablo 3 é Maltael, o anjo caído que apareceu anteriormente em Diablo 2: Lord of Destruction (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)O vilão da expansão de Diablo 3 é Maltael, o anjo caído (Foto: Divulgação)


Nova classe, novas localidades e novos modos de jogo

Diablo 3: Reaper of Souls também acrescentou uma nova classe de personagem ao seu rol heróis Nefalem, permitindo que o jogador controle um guerreiro Cruzado da cidade sagrada de Kurast, uma das poucas localidades do universo da franquia que não apareceram neste terceiro game.

Além disso, a engine desta expansão ainda acrescentou uma nova modalidade de jogo e recebeu inúmeras atualizações, melhorando bastante o sistema de controle do desempenho gráfico e inserindo uma série de boas novidades na mecânica de sua jogabilidade.

Com uma interface reformulada, um personagem novo e um capítulo extra, Diablo 3: Reaper of Souls é uma ótima expansão (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)Com uma interface reformulada, um personagem novo e um capítulo extra, Diablo 3: Reaper of Souls é uma ótima expansão (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)


Interface mais apresentável e dublagem razoável

A tela inicial de Diablo 3: Reaper of Souls está visualmente mais agradável do que antes, exibindo ainda o herói de forma destacada, mas com mais opções de acesso nos botões na parte inferior da interface.

Com uma série de adaptações para melhorar o desempenho gráfico do game, a expansão também alterou alguns aspectos da interface das partidas (Foto: Divulgação/ Blizzard Entertainment)Com uma série de adaptações para melhorar o desempenho gráfico do game, a expansão também alterou alguns aspectos da interface das partidas (Foto: Divulgação)

Dentre estas, a opção “Menu do jogo” exibe acessos para que o jogador monitore suas conquistas, visualize todos os vídeos e animações desbloqueados no game ou ajuste uma série de detalhes específicos das configurações gráficas do game, podendo adequar e melhora a performance de sua conexão com a internet.

A interface das partidas também apresenta algumas modificações, com as janelas de inventário e habilidades sofrendo pequenas alterações que as deixaram mais intuitivas e as viagens através de Marcos de Senda agora são coordenadas por belos mapas, que conseguem fazer uma excelente ambientação do mundo de Santuário.

A inovação dos mapas para viajar pelos Marcos de Senda é uma dos muitos detalhes que enriquecem a atualização feita por Diablo 3: Reaper of Souls (Foto: Reprodução/Danierl Ribeiro)A inovação dos mapas (Foto: Reprodução/Danierl Ribeiro)

Quanto aos efeitos sonoros de Diablo 3: Reaper of Souls, a trilha musical do novo ato é muito boa e a mesma equipe de dubladores das primeiras partes do jogo voltou a dar voz a Tyrael, Haedrig, Shen, Kormak, Ádria e muitos outros personagens.

No entanto, algumas falas do game são fracas e a atualização feita pela expansão não corrigiu alguns dos muitos problemas de falta de sincronia dos quatro primeiro atos de Diablo 3, que continuou com níveis de volumes discrepantes e uma série de falhas e sons estranhos.

Jogabilidade ainda mais fluida

Atendendo muito bem tanto aos jogadores que preferem partidas particulares quanto aos que gostam dos duelos e da interação de partidas cooperativas online, Reaper of Souls acrescentou excelentes modificações na dinâmica de seu jogabilidade.

A mecânica de Diablo 3: Reaper of Souls possui uma mecânica de ajuste automático do nível de dificuldade das partidas (Foto: Divulgação/Blizzard Entertainment)O jogo possui ajuste automático do nível de dificuldade (Foto: Divulgação)

A atualização eliminou os níveis de dificuldade Pesado, Tormento e Inferno, deixando a sua sistemática com uma adaptação automática ao nível de experiência dos heróis dos jogadores.

No entanto, é possível alterar a dificuldade dos inimigos a qualquer momento, bastando pausar e escolher esta opção para que seu personagem possa ganhar prêmios melhores e uma maior quantidade de pontos de experiência.

Quanto maior for o nível de dificuldade escolhido pelo jogador, mais pontos de experiência serão ganhos e melhores equipamentos poderão ser encontrados (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)Quanto maior for o nível de dificuldade escolhido pelo jogador, mais pontos de experiência serão ganhos e melhores equipamentos poderão ser encontrados (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)

Além disso, a mecânica de saques dos itens encontrados em baús e em corpos dos inimigos está muito melhor, diminuindo a probabilidade de que o jogador encontre armas e equipamentos que não combinem com a classe do herói que ele estiver utilizando.

Outra boa modificação é a mecânica dos “Níveis de excelência”, que gratificam os jogadores mais dedicados proporcionando melhorias gerais para os atributos de todos os personagens que estiverem registrados em sua conta.

O sistema de saques também foi atualizado, diminuindo a probabilidade de que armas e equipamentos de outras classes sejam encontradas (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)O sistema de saques também foi atualizado, diminuindo a probabilidade de que armas e equipamentos de outras classes sejam encontradas (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)


O quinto ato e mais novidades

Contando com um ótimo vídeo de introdução, o encerramento da saga da expansão D3: Reaper of Souls amarra praticamente todas as pontas soltas na história do game e ainda coloca os jogadores em uma batalha contra um novo tipo de inimigo.

Após o roubo da Pedra Negra das Almas pelo arcanjo da morte Maltael, inúmeros anjos e demônios a serviço seu serviço começam a dizimar os cidadãos de várias cidades de Santuário para que suas forças para alimentar o poder deste novo antagonista.

O herói do jogador se encontrará na lendária Hespéria, uma das principais cidades do universo de Diablo e que nunca havia sido apresentada. Lá também se reunirão todos os personagens da história terceiro título da franquia, sendo possível encontrar em missões paralelas alguns dos antigos protagonistas, como o Necromancer e a Feiticeira.

A nova aventura colocará o jogador ao lado de Imperius e Tyrael para invadir a fortaleza Pandemonium (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)A nova aventura colocará o jogador ao lado de Imperius e Tyrael para invadir a fortaleza Pandemonium (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)

Apesar de não contar com nenhum grande incremento na mecânica do jogo, o novo ato de Diablo 3: Reaper of Souls possui inúmeras missões secundárias para serem resolvidas, incluindo a conclusão do desenvolvimento da história dos três guerreiros que acompanham o protagonistas: Kormak, Irina e Lyndon.

O encerramento do quinto ato do game combina muito bem com a nova classe de herói Nefalem disponível, o Cruzado. Além disso, a conclusão da expansão disponibiliza um novo tipo de artesão, a mística Míriam, que fará parte de sua equipe ao lado do ferreiro Haedrig e do joalheiro Shen e permite encantar e personalizar quaisquer equipamentos.

Diablo 3: Reaper of Souls disponibiliza uma nova artesão, a mística Míriam, que encanta e personaliza equipamentos (Foto: Divulgação/Blizzard Entertainment)Diablo 3: Reaper of Souls disponibiliza uma nova artesão, a mística Míriam, que encanta e personaliza equipamentos (Foto: Divulgação)


O Modo Aventura

Diablo 3: Reaper of Souls ainda possui uma nova modalidade de partida, que se apresenta como um estilo de missões casuais, onde o jogador precisa caçar chefes e criaturas próximos a determinados Pontos de Sendas para livrar Santuário destas ameaças e melhorar suas habilidades de Nefalem.

Desbloqueado somente após a conclusão do quinto ato, o Modo Aventura foi desenvolvido para proporcionar uma forma de os jogadores aperfeiçoarem os seus heróis, servindo também como um excelente incremento às partidas online.

Podendo ser jogado de forma privada ou online, a modalidade permite que os jogadores viagem por todos os cenários de Diablo 3, oferecendo também os instigantes desafios das Fendas Nefalem, que proporcionam grandes prêmios e só poderão ser abertas após a realização de cinco caçadas.

O Modo Aventura permite que o jogador participe de missões de caçada por todos os cenários de Diablo 3 (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)O Modo Aventura permite que o jogador participe de missões de caçada por todos os cenários de Diablo 3 (Foto: Reprodução/Daniel Ribeiro)

O game ainda oferece uma nova opção para a integração dos jogadores online, permitindo que sejam formados Clãs e Comunidades para melhorar a organização de partidas cooperativas ou de duelos no modo aventura e nas campanhas jogadas no modo público.

Conclusão

Diablo 3: Reaper of Souls consegue concluir muito bem o terceiro volume desta franquia da Blizzard. A expansão oferece ótimas novidades, como o seu novo personagem e o quinto ato de sua campanha, e ainda acrescenta uma série de melhorias na dinâmica de sua performance gráfica e em sua jogabilidade. Apesar de não ter nenhuma solução para os problemas de som e de sua dinâmica se manter a mesma, o game consegue divertir bastante os fãs da série e ainda apresenta uma instigante modalidade nova para partidas casuais.


Com qual classe você prefere jogar em Diablo 3?
Comente no Fórum do TechTudo!

Nota TechTudo

NOTA tt
9.0
Gráficos
10
Jogabilidade
10
Diversão
9
Som
7

Prós

  • - Melhorias na mecânica e na jogabilidade
  • - Controle maior dos ajustes gráficos
  • - Novo tipo de herói para jogar
  • - Excelente capítulo final
  • - Nova modalidade de jogo

Contras

  • - As dublagens continuam fracas
  • - O som ainda apresenta os mesmos problemas
  • - Não apresenta novidades na dinâmica do jogo
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Gustavo Almeida
    2014-03-31T08:48:43  

    E a expansão pro PS3? Quando sair? :p

    recentes

    populares

    • Gustavo Almeida
      2014-03-31T08:48:43  

      ouvi dizer que vai sair pra Ps4 e XONE, só faltava essa não atualizarem para os consoles antigos