Jogos de ação

NOTA tt
8.0

Review DmC: Devil May Cry

DmC: Devil May Cry marca uma reformulação na franquia que nasceu no PS2. Entregue aos estúdios Ninja Theory – responsáveis por Heavenly Sword – o jogo chega de cara nova, agradando em muitos elementos e decepcionando em alguns outros.

Felipe Vinha
por
em

DmC: Devil May Cry marca uma reformulação na franquia que nasceu no PS2. Entregue aos estúdios Ninja Theory – responsáveis por Heavenly Sword – o jogo chega de cara nova, agradando em muitos elementos e decepcionando em alguns outros.

DmC: Devil May Cry (Foto: Divulgação)DmC: Devil May Cry (Foto: Divulgação)

Um novo Dante

A trama de DmC: Devil May Cry traz um Dante mais jovem e com uma generosidade fora do comum. Diante de um mundo onde os humanos são enganados por demônios, cabe ao anti-herói iniciar uma jornada para defendê-los da manipulação demoníaca. 

Por mais que pareça surreal, o enredo convence e se desenrola de uma maneira admirável. Há muito mais diálogos do que em qualquer outro game da franquia, o mesmo vale para a quantidade de personagem, sejam eles aiados ou inimigos de Dante.

E sobre o protagonista, a aparência pode ter mudado, mas ele ainda continua com o tradicional sarcarsmo. Não só nos diálogos, mas também em atitudes, Dante prova que se algo ainda prevalece na série, é a sua personalidade.

DmC Devil May Cry (Foto: Divulgação) (Foto: DmC Devil May Cry (Foto: Divulgação))DmC: Devil May Cry (Foto: Divulgação)

Muitas armas, Inúmeras habilidades e uma esquiva que funciona

As grandes mudanças no game começam pela jogabilidade. Dante nunca teve uma variedade tão grande de armas e movimentos. Espadas, foices e até luvas são exemplos do que o herói pode manipular durante toda a aventura. E a forma com que elas são aplicadas aos comandos agrada ainda mais. Dessa vez, nada de abrir o menu e selecionar uma arma, uma combinação de botões é o suficiente para executar um comando, o que gera uma variedade de combos incrível.

A evolução das armas é outro ponto positivo do game. Essa mecânica se mantém quase intacta em todos os capítulos da franquia e permanece agradando em DmC. A variedade de habilidades também chama a atenção. A extensa lista de movimentos deixa o jogador indeciso sobre o que evoluir primeiro. Ainda bem que o game permite retirar pontos utilizados e recolocá-los em outras habilidades.

A movimentação de Dante também está mais ágil. A esquiva, que sempre prejudicou mais do que ajudou, está mais eficiente do que nunca e acaba sendo a melhor forma de sobreviver no jogo. E ainda sobre movimentos, em muitos momentos o game vira uma espécie de Prince of Persia, no qual é preciso sincronizar saltos entre plataformas.

DmC Devil May Cry (Foto: Divulgação)DmC: Devil May Cry (Foto: Divulgação)

Visual encantador

O trabalho visual aplicado em DmC: Devil May Cry é de tirar o chapéu. Ao contrário do clima gótico dos três primeiros jogos da franquia, o novo título conta com uma combinação de cores que deixam o jogo mais agradável e que contribuem ainda mais – positivamente ou não – para mudar a cara da franquia. Mesmo assim, ainda é possível notar uma falta de capricho com os detalhes. Muitos cenários parecem repetitivos e elementos externos não são tão bem trabalhados.

Infelizmente, o visual mais robusto acarretou em um declínio na movimentação do jogo. Se durante toda sua história os games da série rodaram a 60 frames por segundo, dessa vez é preciso suportar apenas 30. Se por um lado a beleza pode encantar, esse declínio decepciona os fãs mais antigos e afeta bastante a jogabilidade.

O visual de Dante, que tanto foi alvo de críticas, até combina com o estilo mais jovem do personagem. Os inimigos, apesar de repetitivos, também mostram suas formas bizarras de uma maneira que contribui para o clima do jogo e os chefes continuam sendo uma atração à parte graças as suas formas gigantescas e medonhas.

Versão PC de DmC: Devil May Cry deve ficar bem bonita (Foto: Divulgação) (Foto: Versão PC de DmC: Devil May Cry deve ficar bem bonita (Foto: Divulgação))DmC: Devil May Cry deve ficar bem bonita (Foto: Divulgação)

Conclusão

DmC: Devil May Cry assusta no início, mas após algumas horas já é possível sorrir novamente. Mesmo que o game não rode mais a 60 frames por segundo e conte com inimigos e cenários repetitivos, as melhorias no combate e o belo visual superam estes pequenos problemas.

Nota TechTudo

NOTA tt
8.0
Gráficos
7
Jogabilidade
8
Diversão
8
Som
8

Prós

  • - Visual atraente
  • - Jogabilidade agradável
  • - Legendas em português

Contras

  • - O visual ainda não convence
  • - Campanha curta
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Felipe Regis
    2013-02-06T15:24:10  

    ESSE EO DANTE MAIS NOVO E O COMEÇO DO JOGO

    recentes

    populares

    • Felipe Regis
      2013-02-06T15:24:10  

      Esse não é o Dante mais novo...é um NOVO Dante em uma NOVA estória.

  • Bruno Fangueiro
    2013-02-04T12:13:42  

    Visual Atraente e Visual não convence...kkkk hauhskhauhakaahauaak....vc sabem mesmo fazer um REVIEW....uahshauaha...AGORA DEVEM EXCLUIR MEU COMENTARIO com raive de min né?kkk

    recentes

    populares

    • Bruno Fangueiro
      2013-02-04T12:13:42  

      estagiarios shuashuashuashuashuas

  • Lineker Moraes
    2013-02-04T11:37:40  

    ''as melhorias no combate ''--- Só vocês conseguiram ver isso...---E o mais importante, DmC falhou em vendas, algo maravilhoso.

    recentes

    populares

    • Lineker Moraes
      2013-02-04T11:37:40  

      nada a ver fanboyzinho do mal..o jogo e muito legal...deixa de ser mala....t aperdendo uma grande diversão com um bom jogo

  • Laerte Renck
    2013-02-04T12:09:58

    Em minha opinião merecia nota 9, só o comando do stinger que anteriormente era superior, achei bonita a movimentação, tem passagens do jogo que são muito malucas, o esquema de usar os gatilhos para selecionar as armas simplificou o combate, confesso que não esperava tanto desse jogo.

  • Lucas Taylor
    2013-02-05T08:19:21

    Achei fodastico, porem muito enjoativo, mais um bom game

  • Reinaldo Roxo
    2013-02-05T04:52:33

    curti o jogo...

  • Lucas Barbosa
    2013-02-28T14:02:22

    jogaço estou jogando na versão do xbox 360,tô com umas 5 horas eh meia de gameplay tô gostando mto,pra min eh o melhor jogo de 2013 lançado ateh agora..............mto satisfeito com o trabalho da ninja theory

  • Nathanael Carvalho
    2013-02-05T10:42:18

    Me lembrou Constantine agora.. :) Gostei bastante desse ai acho que vou investir nele.. rsrs

  • Galo Doido
    2013-09-12T19:52:40

    foi um erro ter jogado dmc depois de ter jogado dark souls, a diferença entre os 2 é um abismo, e eu me senti um lixo jogando dmc, game totalmente comum, só tem grafico, e ate o modo mais difícil é uma piada.

  • Fabio Rolim
    2013-09-03T20:33:57

    o outro tava mais da hora