Jogos casuais

NOTA tt
8.0

Review Don't Starve Console Edition

O game de sobrevivência a tudo em uma terra desolada e assustadora chega finalmente ao seu PlayStation 4. Confira o review completo!

Felipe Velloso
por
em

Don’t Starve, um dos maiores hits indies para PC do ano passado, finalmente chega às mãos de usuários de consoles por esta versão exclusiva de PS4. No game você ainda terá de sobreviver em uma terra onde praticamente tudo que existe quer te ver morto, das árvores dos bosques até os sapos das lagoas locais. Prometido durante a E3, o jogo finalmente chega a nova máquina da Sony, com um contrato de exclusividade que garante que o PS4 será sua única plataforma além do PC.

Confira a lista completa de jogos anunciados para o PS4 na E3

Don't Starve é um Indie exclusivo para o PS4 (Foto: Divulgação)Don't Starve é um Indie exclusivo para o PS4 (Foto: Divulgação)

História e modos de jogo

Em Don’t Starve você encarna um cientista que faz um estranho acordo com uma figura diabólica em troca de conhecimento. Como resultado, você é lançado para uma terra desolada onde deverá lutar pela sua própria sobrevivência. Tirando a premissa básica, o jogo efetivamente não foca na ideia de contar uma história, ele funciona muito mais como um sandbox com mapas gerados de maneira aleatória cujo objetivo é basicamente sobreviver.

Don’t Starve não oferece muito em termos de modos de jogo, de fato tudo que você pode fazer nele é jogar a campanha, que sempre será completamente diferente já que, como foi mencionado, os mapas são sempre novos e aleatórios. Isso acaba afetando a dificuldade do jogo, é possível conseguir ilhas que possuem bem mais recursos durante uma partida e na seguinte seu mundo ser quase um deserto onde é fácil morrer até de fome.

Construa todo tipo de coisa para sobreviver (Foto: Divulgação)Construa todo tipo de coisa para sobreviver (Foto: Divulgação)

Jogabilidade

Don’t Starve parece combinar a jogabilidade de games como Minecraft e Terraria em um mundo sandbox de sobrevivência. Ao contrário do que diz o título do jogo, a falta de alimentos não é exatamente um problema tão comum, e será muito mais natural que seu personagem morra para algumas das dezenas de criaturas que assolam as suas ilhas.

Apesar da movimentação ser em três dimensões, Don’t Starve tem um estilo de controle que é mais próximo dos jogos de exploração das antigas gerações, como The Legend of Zelda de Nintendo e Super Nintendo. O game não tenta segurar a mão do jogador, e eles não se dão o trabalho de explicar muito o que você deve fazer.

Quando a noite cai, por exemplo, é necessário que você fique ao lado de uma fogueira ou outra boa fonte de luz, pois a escuridão é povoada de monstros e seu próprio personagem começa a ter pesadelos letais quando confrontado com a mesma.

Don't Starve possui muitos perigos (Foto: Divulgação)Don't Starve possui muitos perigos (Foto: Divulgação)

Além de coletar alimento, seu personagem terá que extrair todo tipo de recurso possível da ilha, troncos de árvore, minérios, galhos, penas, pelo, e dezenas de outras coisas para construir coisas que auxiliarão você na tarefa de sobreviver. De uma simples fogueira, até armadilhas para capturar animais, tudo que você criar terá o propósito de fazer seu personagem durar um pouco mais em sua aventura.

Apesar de todos os seus esforços, no fim você sempre irá morrer, e isto é meio que inevitável. Isto pode ocorrer no seu primeiro dia de jogo, ou no trigésimo segundo, mas as mortes serão providenciais para lhe dar experiência. Don’t Starve tem um final, alcançado depois que você encontrar certos itens e certos locais escondidos pelo mundo do jogo, mas é quase impossível conseguir vencer estes desafios sem morrer muitas vezes nas primeiras tentativas.

O controle do PS4 é menos prático do que o controle do PC, com seus múltiplos atalhos e o mouse que parece ser um elemento quase essencial para o jogo. Ainda assim, a equipe fez certas mudanças que deixaram tudo mais acessível para os jogadores que preferem consoles, como um botão que quando segurado permite que você colete itens no chão automaticamente, e as duas alavancas servindo bem para navegar seu inventário.

Um dos visuais mais legais do PS4 (Foto: Divulgação)Um dos visuais mais legais do PS4 (Foto: Divulgação)

Gráficos e sonorização

Misturando um mundo 3D com sprites desenhados em duas dimensões, Don’t Starve tem um estilo único muito bonito. Tanto o design do personagem principal, quanto as diferentes criaturas que aparecem pelo mundo, são muito bem pensados e originais, sempre com um tom ligeiramente sombrio e cômico.

Quando visto como um todo, o visual se parece muito com as ilustrações e animações de Tim Burtom, especialmente por esta inclinação ao humor negro e o estilo soturno dos desenhos. Outro nome de referência é o quadrinista e animador Jhonnen Vasquez, que parece ter inspirado fortemente o design geral de muitas das criaturas do jogo.

Don't Starve não esconde sua influência visual de Tim Burtom (Foto: Divulgação)Don't Starve não esconde sua influência visual de Tim Burtom (Foto: Divulgação)

No campo sonoro Don’t Starve também não faz feio, com uma trilha diversificada e que nos ajuda a ficar no clima do jogo. Quando a noite cai, a música também diminui intencionalmente, para que o jogador se concentre em ouvir os sons de seus inimigos que podem se aproximar. Muitas vezes você ouve barulhos de coisas assustadoras que estão muito além do alcance da sua pequena fogueira, deixando os jogadores aterrorizados.

Conclusão

Don’t Starve é certamente um dos melhores jogos independentes de 2013, e a Console Edition finalmente trouxe esta pérola absoluta para os jogadores de PS4. A Sony fez uma excelente escolha comprando a exclusividade deste título, garantindo assim que apenas a sua nova máquina ofereceria esta oportunidade aos jogadores. Apesar de todo o nervosismo que ele traz, e as frustrantes e frequentes mortes de seu personagem, Don’t Starve vale cada minuto.

Qual o seu jogo Indie preferido do PS4? Acesse o Fórum do TechTudo e comente.

Nota TechTudo

NOTA tt
8.0
Gráficos
9
Jogabilidade
8
Diversão
8
Som
9

Prós

  • - Jogabilidade dinâmica e divertida
  • - Mundo gigantesco a ser explorado
  • - Estilo e Atmosfera cativantes

Contras

  • - Repetitivo depois de tantas mortes
  • - A versão para PC é pouco melhor
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares