Jogos de arcade

NOTA tt
8.0

Review Dropsy

Dropsy combina o melhor dos clássicos point 'n click com uma trama obscura e repleta de personagens excêntricos e caricatos. Confira a análise!

Tais Carvalho
por
em

Dropsy é um game de aventura da Devolver Digital, disponível para Windows, Mac e Linux. O título faz uma viagem aos anos 90 para resgatar a jogabilidade e visual dos clássicos point ‘n click, combinado à trama obscura e repleta de personagens excêntricos e caricatos. Além de acertar na fórmula, o jogo encanta com a excelente trilha sonora e quebra-cabeças intrigantes. Confira a análise a seguir:

The Walking Dead, Game of Thrones: conheça os melhores jogos point n’ click

Dropsy segue à risca o estilo dos jogos de aventura clássicos, lembrando os títulos da LucasArts, como The Secret of Monkey Island. No entanto, o game tem trama incomum: para ajudar as pessoas, um palhaço com coração enorme e aparência assustadora tem a missão de resolver problemas e distribuir abraços entre os moradores da cidade, tudo para colocar um sorriso em seus rostos.

Dropsy é um excêntrico palhaço que tem como missão fazer as pessoas felizes (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)Dropsy é um excêntrico palhaço que tem como missão fazer as pessoas felizes (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)


O picadeiro da alegria (ou não)

Mas a premissa do game não traz só amor e compaixão. Dropsy combina sua personalidade encantadora com momentos trágicos e melancólicos, que acabam por revelar cenários e acontecimentos perturbadores sobre seu passado. E é nesse contraste que protagonista deve realizar o objetivo de transformar o mundo em um lugar mais feliz, mesmo com essa aparência – afinal, quem não tem medo de palhaço?

E para cumprir essa tarefa, o palhaço precisa resolver vários quebra-cabeças que consistem em trocar itens entre os moradores da cidade. A jogabilidade é bem simples, como todo bom point ‘n click, ele usa apenas o mouse, e possui algumas ações específicas (como distribuir abraços) e um inventário para guardar os itens e anotações.

Dropsy mescla o belo com o melancólico tanto na história como nos cenários (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)Dropsy mescla o belo com o melancólico, tanto na história quanto nos cenários (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)


Circo de ideias

Dropsy também sabe inovar. Diferente dos clássicos quebra-cabeças do gênero, o game traz uma forma diferente de comunicação com os NPCs. Os próprios diálogos do jogo são puzzles, pois não há conversas escritas ou dubladas entre os personagens. Eles aparecem como uma sequência de imagens e símbolos que devem ser decifrados pelo jogador para descobrir quais itens ou ações devem ser usadas.

Os diálogos são quebra-cabeças com imagens e símbolos (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)Dropsy: os diálogos são quebra-cabeças com imagens e símbolos (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)

Os diálogos ainda são combinados com um sistema de dia e noite, que muda o horário e a localização de certos NPCs e lugares no mapa. Em resumo, os puzzles de Dropsy são um prato cheio para quem gosta de desafios e nível de dificuldade mais elevado. No entanto, decifrar os símbolos nem sempre é uma tarefa fácil, visualmente falando, e você provavelmente ficará travado em alguma parte antes de prosseguir no game.

Uma viagem aos anos 90

Mesmo com puzzles intrigantes e bem elaborados, o destaque de Dropsy, porém, fica a cargo do visual clássico. Seja na escolha da paleta de cores ou dos detalhes do cenário, o título consegue reproduzir com perfeição os gráficos dos point ‘n click mais antigos, sem deixar de colocar um pouco da sua própria personalidade.

O visual de Dropsy segue fielmente o estilo dos point n click mais clássicos (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)O visual de Dropsy segue fielmente o estilo dos point 'n click mais clássicos (Foto: Reprodução/Tais Carvalho)

A trilha sonora, por sua vez, não deixa a desejar. Muito pelo contrário, é ela quem encaixa todos os pontos contrastantes do game. O piano e o saxofone formam a dupla perfeita na hora de criar o clima alegre e melancólico que envolve os cenários e personagens de Dropsy, principalmente o palhaço de coração enorme.

Conclusão

Se o objetivo de Dropsy era trazer de volta o clima e visual dos clássicos point ‘n click, ele certamente obteve sucesso. Mesmo que os puzzles sejam um pouco complicados de entender, o game traz um personagem encantadoramente perturbador e trama cheia de reviravoltas capazes de prender o usuário em boas seis horas de jogo. Ao som do jazz, o visual nostálgico e diálogos diferentes fazem de Dropsy ótima pedida para aqueles que sentem falta de títulos como Full Throttle ou Monkey Island.

Você ainda joga games retrô nos consoles? Comente no Fórum do TechTudo.

Nota TechTudo

NOTA tt
8.0
Gráficos
8
Jogabilidade
8
Diversão
7
Som
9

Prós

  • Personagens
  • História
  • Gráficos
  • Trilha sonora
  • Quebra-cabeças sem diálogos

Contras

  • Símbolos visualmente difíceis de decifrar
  • Interface confusa
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares