Jogos de RPG

NOTA tt
7.0

Review Final Fantasy 3

Final Fantasy 3 chega aos PCs trazendo centenas de horas de jogos, mas uma história bem fraca. Confira o nosso review!

Dário Coutinho
por
em

Final Fantasy III é um jogo de RPG que até pouco tempo atrás era completamente obscuro no ocidente. Lançado originalmente em 1990, para NES, o terceiro jogo da série recebeu um remake 3D, e versão para o ocidente apenas em 2006. É justamente essa versão que acaba de chegar para PCs através do Steam. O mesmo remake já havia sido lançado antes para Nintendo DS, PSP, iOS e dispositivos com Android.

Final Fantasy III, clássico chega ao PC (Foto: Divulgação)Final Fantasy III, clássico chega ao PC (Foto: Divulgação)


Repaginação visual

Desde que foi relançado para Nintendo DS, Final Fantasy III tem recebido versões com visual melhorado a cada sistema. No Android, o jogo recebeu um dos melhores upgrades visuais. Como muitos dispositivos tem resolução de tela HD e FullHD, uma conversão para PCs com Windows não era algo impossível.

Todo em 3D e com um visual bastante colorido. Final Fantasy III escorrega apenas em algumas texturas em baixa resolução. Nas altas resoluções, o jogo pode não agradar, visualmente, em alguns momentos, principalmente em cenários pequenos, quem que o jogador tem que pressionar o botão de “Zoom” para procurar itens secretos.

Não houve qualquer mudança na modelagem dos personagens. O jogo é praticamente o mesmo do Nintendo DS, recebendo apenas filtros de anti-aliasing e texturas melhores. A versão para PC conta com a possibilidade de rodar o jogo em uma janela. Além disso, o game tem suporte a controles, reconhecendo os botões e alavancas automaticamente.

O remake para PC também contém as belas CGs produzidas para a versão do Nintendo DS e PSP e que foram excluídas das versões mobile (iOS e Android).

Os bons e velhos quatro heróis

Em Final Fantasy III, você controla quatro órfãos que foram escolhidos por um cristal mágico para derrotar as trevas e restabelecer o equilíbrio entre o bem e o mal. Luneth, Arc, Refia e Ingus, não sabiam, mas estavam destinados a lutar juntos para derrotar Cloud of Darkness.

Heróis anônimos do jogo original, receberam nome e história (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)Heróis anônimos do jogo original, receberam nome e história (Foto: Reprodução / Dario Coutinho)

O enredo batido, onde você tem que salvar o mundo, é amenizado, neste remake, pelos diálogos e algumas situações engraçadas. Aquele tom de candura e inocência dos diálogos e relacionamento entre os personagens é algo que nunca nos cansamos de ver. Cada personagem recebeu um passado e personalidades, o que os distinguem bastante entre si.

Dificuldade e extensão fora dos padrões atuais

Jogos de RPG em turnos já não fazem tanto sucesso como faziam antes, e Final Fantasy III não é, nem de perto, um dos jogos mais acessíveis e fáceis da franquia. Apesar de ser um remake recente, Final Fantasy III tem uma dificuldade chocante para quem vai jogar este RPG pela primeira vez.

A não ser que você seja veterano no gênero, prepare para muitas horas onde nem todas serão de diversão. O jogo possui um certo “caminho” a ser seguido e punirá severamente o jogador por más escolhas. A começar pelo sistema de salvamento. Ele funciona perfeitamente, mas se você está acostumado a salvamentos automáticos, e esquece de salvar o jogo, provavelmente perderá várias horas do seu progresso.

Na batalha contra Bahamut, botão de escapar fica oculto. É a tecla M.  (Foto: Divulgação)Na batalha contra Bahamut, botão de escapar fica oculto. É a tecla "M". (Foto: Divulgação)

Durante os passeios pelo cenário, se você não possuir nenhum veículo, terá que enfrentar várias batalhas aleatórias. E essas batalhas aleatórias também estão presentes nas “dungeons”, onde os inimigos são ainda mais poderosos.

Alguns momentos da quest principal podem passar despercebidos, fazendo o jogador “travar” em algum local sem ter ideia do que fazer. Na floresta dos gnomos, não há qualquer dica de que você tenha que ter uma White Mage para poder miniaturizar todos os seus amigos. Sem mencionar que não há nenhum tutorial dentro do jogo. Até mesmo o botão para escapar de batalhas, essencial durante o primeiro confronto com Bahamut, nunca é mencionado dentro do jogo. A propósito, é a tecla “M”.

Ficar perdido é algo comum, Não são raras as vezes em que o jogador simplesmente desistirá, pois os diálogos do jogo, em várias ocasiões, não deixam claro qual o próximo passo a se seguir. Isso sem mencionar que o jogo conta com não apenas um, mas dois grande “mundos” para explorar.

Final Fantasy 3 - 2 (Foto: Divulgação)Final Fantasy 3 (Foto: Divulgação)


Ainda que seja sofrível, acompanhar a jornada de Luneth, Arc, Refia e Ingus renderá boas horas de diversão. O tom inocente e jovial do game é um dos marcos da franquia nos anos 80 e começo de 2000. Como qualquer Final Fantasy, é o tipo de jogo que o jogador só larga depois de ter completado tudo. Na versão para Steam há algumas “Proezas” que são desbloqueadas e cartões virtuais que podem ser trocados entre jogadores.

Sistema de Jobs exige muito do jogador

Em Final Fantasy III foi concebido pela primeira vez o sistema de classes que é popularmente conhecido como “Jobs” (trabalhos). Esse sistema permite mudar a classe do personagem facilmente, através de um menu. Com isso, muda-se, além da roupa, todas as habilidades e até armas que você pode utilizar. Entretanto, cada classe possui seus pontos de experiência separados de cada personagem. Ou seja, se você começar a jogar com uma classe no meio do jogo, terá que evoluí-la até chegar a um nível aceitável para o grupo.

Sistema de Jobs exige bastante empenho do jogador (Foto: Divulgação)Sistema de "Jobs" exige bastante empenho do jogador (Foto: Divulgação)

Saber aproveitar as classes é essencial em Final Fantasy III. Ao todo são 23 classes e cada uma possui sua particularidade. Para dificultar ainda mais as coisas, em várias situações, o uso de uma classe específica será necessária para prosseguir na jornada.

Luta longas e maçantes

Final Fantasy III é um dos maiores da série e um exercício da paciência será exigido ao longo das centenas de horas de duração do game. Cada batalha tem seu começo e encerramento, e há poucas coisas que o jogador pode fazer para acelerar as batalhas. Sem indicação clara de qual caminho seguir, o jogador pode passar muito tempo “evoluindo” em um lugar inútil e quando chegar a verdadeira batalha, simplesmente ser massacrado.

Milhares de batalhas acontecerão antes de você ver o final deste jogo (Foto: Divulgação)Milhares de batalhas acontecerão antes de você ver o final deste jogo (Foto: Divulgação)

Nas cidades, é possível encontrar armas e equipamentos que melhoram os atributos dos seus personagens. Há muitas opções de armas para cada personagem e cada job. Entretanto, é preciso saber o que comprar, principalmente se você tiver pouco “Gil” (moeda do jogo).

Algumas batalhas, especialmente contra os “chefes”, só podem ser vencidas se o jogador explorar a fraqueza de cada um deles. Mas, novamente, você estará às escuras, sem saber qual é essa fraqueza, pois o jogo em si não dará qualquer dica facilmente.

Conclusão

Final Fantasy III para PCs não é pensado para o jogador iniciante. Sem nenhum tipo de conhecimento sobre o gênero, a aventura do remake é maçante. Infelizmente é um jogo que não combina com os dias atuais, onde o jogador tem cada vez menos tempo para jogar. Porém, para os conhecedores da fábula, todo o esforço vale a pena para terminar mais uma fantasia final.


Qual a melhor saga: Final Fantasy ou Dragon Quest?
 Opine no Fórum do TechTudo!


Nota TechTudo

NOTA tt
7.0
Gráficos
6
Jogabilidade
8
Diversão
7
Som
7

Prós

  • - Centenas de horas de jogatina
  • - Preço baixo
  • - Comandos fáceis
  • - Suporte a Joysticks

Contras

  • - Dificuldade elevada
  • - Batalhas aleatórias
  • - História fraca
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Jorge Carvalho
    2014-12-09T10:26:46  

    é um bom jogo, jogo ele pelo android, avia jogado jogos do estilo poucas vezes e esse foi o primeiro que me interessou, recomendo para quem tem tempo para jogar!! os dois unicos pontos negativos é o grande numero de batalhas e a falta de dicas em algumas partes do jogo!!

    recentes

    populares

    • Jorge Carvalho
      2014-12-09T10:26:46  

      Apelei pra um detonado pra não perder tanto tempo procurando o próximo passo.,

    recentes

    populares

    • Jorge Carvalho
      2014-12-09T10:26:46  

      Realmente a história é simples e rasa mesmo com a turbinada da versão atual. Pra quem tá acostumado com um FF6 da vida, realmente complica... Porém estou jogando no PSP e é um jogo bacaninha, temos que aliviar por ser um jogo de Nintendinho, ainda que tenha sido polido pros dias atuais. Ainda sim, recomendo pra todos.