Media Centers

Por Beatriz Cardoso, do Home Office

Beatriz Cardoso/TechTudo

O Fire TV Stick Lite é um dongle da Amazon que promete transformar qualquer TV em smart e traz Alexa integrada. O modelo pode ser conectado via entrada HDMI e oferece suporte para imagens com resolução Full HD (1080p). Disponível para comprar no Brasil por R$ 331,55, o acessório concorre diretamente com o Chromecast 3, além de outras opções de media center como Roku Express e Mi TV Stick, da Xiaomi. Diferente de seu rival do Google, o Fire TV Stick Lite vem com sistema operacional completo e controle remoto. O TechTudo testou o dispositivo da Amazon e traz a avaliação completa a seguir.

Fire TV Stick Lite traz sistema operacional completo, controle remoto e Alexa integrada — Foto: Beatriz Cardoso/TechTudo

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Design

A caixa do Fire TV Stick Lite vem com o controle remoto por voz com a Alexa, duas pilhas AAA para o controle, adaptador de energia, cabo USB para conectar o media center à televisão e um extensor de HDMI. O dispositivo tem visual discreto em preto, o que ajuda a não chamar atenção quando instalado na TV. O dongle tem dimensões 3 cm x 8,6 cm, com um tamanho compacto que garante uma instalação sem problemas mesmo para quem tem espaço limitado ao redor da televisão.

O controle remoto da Amazon tem como diferencial o microfone embutido para captar comandos à Alexa. Ele é menor que os controles comuns, com dimensões de 14,2 cm x 3,8 cm. Os botões físicos não emperraram e responderam rápido aos toques durante os testes. O acessório pode ser um substituto prático para o controle já existente da televisão, mas a Amazon frisa que ele não permite controlar o volume da televisão, então essa pode ser uma desvantagem para alguns usuários.

Fire TV Stick Lite vem com extensor HDMI para ajudar na instalação em qualquer TV — Foto: Beatriz Cardoso/TechTudo

Processo de instalação do Fire TV Stick Lite

A instalação do media center na televisão levou menos de meia hora, desde o processo para conectar o Fire TV Stick Lite até baixar os aplicativos de streaming. O dongle usa a entrada HDMI da TV, e vem com cabo extensor caso tenha pouco espaço na parte de trás da televisão e deseje melhorar a recepção do sinal Wi-Fi. Para funcionar, o aparelho traz entrada microUSB e cabo que deve ser ligado a uma tomada com o adaptador de energia da Amazon, ou na entrada USB da própria televisão.

Ao ativar o Fire TV Stick Lite na TV, alguns dos passos necessários são configurar o idioma da interface, conectar à rede Wi-Fi, atualizar o sistema e fazer login na conta Amazon. O software também dá opções de controle parental (que podem ser ajustadas mais tarde pelas configurações) e exibe a galeria de aplicativos para que o usuário escolha quais plataformas deseja baixar.

Fire TV Stick Lite puxa energia da própria TV ou com um adaptador de energia da Amazon — Foto: Beatriz Cardoso/TechTudo

Integração com a Alexa

A presença da assistente Alexa no ecossistema do Fire TV Stick Lite é o principal diferencial do dongle em comparação com Chromecast, Roku e outros aparelhos que transformam a televisão em smart. A assistente é ativada a partir do ícone de microfone, na parte superior do controle remoto. Donos de caixinhas Amazon Echo podem parear o dispositivo com o speaker para comandar a Alexa no Fire TV Stick Lite sem precisar pressionar botões.

O recurso é muito prático e mesmo quem não é adepto das assistentes virtuais pode se adaptar com facilidade aos comandos. A Alexa no Fire TV Stick Lite traz as ações de sempre, como ativar timer, fazer perguntas e contas matemáticas, e realizar atividades como abrir algum aplicativo ou desligar a TV.

A assistente também traz o modo sussurro, que abaixa o volume de resposta da Alexa quando você a comanda em um tom de voz mais baixo. Ao perguntar a previsão do tempo ou algum questionamento aleatório, a resposta da Alexa é exibida em formato de banner na parte inferior da tela da televisão, acompanhada de texto e imagem.

Fire TV Stick Lite tem botão para ativar a Alexa no controle remoto — Foto: Beatriz Cardoso/TechTudo

Durante os testes, o maior problema foi usar palavras em inglês em comandos. Enquanto a Alexa entende bem marcas com nomes estrangeiros (como Netflix, Prime Video, Spotify etc), a assistente tem dificuldade em compreender comandos como “Assistir a Peaky Blinders na Netflix”, por exemplo. A própria Amazon sugere realizar pedidos como estes à Alexa, mas ela, em geral, não entende o nome do filme ou série em inglês e simplesmente abre o aplicativo mencionado na página inicial.

A busca por voz falhou mais vezes do que sucedeu em nossos testes. A pesquisa integrada ao YouTube quebra um galho, permitindo ações como “pesquisar clipes de Anitta no YouTube” ou “vídeos de gatinhos no YouTube”, e funcionou com sucesso durante o review. Já a busca em apps de streaming, como Disney+, Netflix e Telecine Play, apresentou alguns engasgos. Por exemplo, em uma ocasião a Alexa deu play em Mulan 2 no Disney+, em vez de abrir o primeiro desenho ou o live-action.

Já ao pedir para exibir algum título específico da Netflix, um dos bugs consistia na Alexa informar que abriria o filme pedido, mas, em vez disso, dava acesso apenas à página inicial da Netflix. Outra vez, a Alexa fez a pesquisa de um filme da Netflix no sistema e retornou apenas conteúdos do Prime Video.

Desempenho e recursos

Fire TV Stick Lite entrega imagens em Full HD e boas opções de aplicativo — Foto: Beatriz Cardoso/TechTudo

O Fire TV Stick Lite promete qualidade Full HD, e reproduz vídeos com mais detalhes e cores vivas, sem estourar imagens. O dispositivo deve ser conectado a uma televisão com suporte para resoluções de 1080p ou 720p e traz imagens com até 60 fps, o que pode terminar deixando donos de TVs 4K insatisfeitos. Ao ligar a TV, a interface da Amazon inicializa em menos de dois segundos, já conectada à Internet, o que torna mais prático o acesso aos serviços quando comparado ao tempo que uma televisão comum leva para ligar.

O atrativo do Fire TV Stick Lite, além de deixar qualquer TV com entrada HDMI smart, é reunir em um só lugar aplicativos de streaming. Para a realização dos testes, o media center foi instalado em uma TV Philips modelo 32PHG5109/78 que, apesar de smart, tem uma oferta limitada de apps devido ao sistema operacional ultrapassado. Se antes era possível usar apenas o Globoplay e a Netflix, o dispositivo da Amazon amplia o leque com streamings como o (previsível) Prime Video, Apple TV+, DAZN, VIX, Telecine e outros.

Dispositivo traz alguns dos principais serviços de streaming do mercado — Foto: Beatriz Cardoso/TechTudo

Vale alertar que o Globoplay não está disponível na loja de apps da Amazon para o Fire TV Stick Lite, o que fez muita falta para mim, sendo assinante do combo Disney+ e Globoplay. Em compensação, o aplicativo do streaming da Disney estava disponível no media center logo no dia de estreia no Brasil. Isso mostra que o ponto forte do Fire TV Stick Lite é, de fato, a disponibilidade de apps de streaming, o que facilita a vida de quem assina muitas plataformas. O Fire TV Stick Lite tem 8 GB de memória para armazenar o sistema e os conteúdos instalados pelo usuário no dispositivo.

Durante os testes, ocorreram alguns bugs com os aplicativos. Em alguns momentos a imagem da Netflix parava de carregar, enquanto tocava apenas o áudio da série sem interrupções, sendo que o Fire TV Stick Lite reproduzia vídeos do Prime Video e do YouTube sem problemas. Já o Spotify, ao ser conectado a partir de um dispositivo para tocar na TV, às vezes apresentava um bug que exibia na tela da televisão todas as músicas recentes tocadas pela conta antes de chegar à faixa selecionada.

Spotify apresentou alguns bugs no Fire TV Stick Lite — Foto: Reprodução/Beatriz Cardoso

O aparelho tem Bluetooth, o que é uma opção para quem deseja conectar controles, caixas de som e mais ao usar o media center. O dispositivo também oferece a opção de espelhar a tela, que apresentou certo delay entre o celular e a televisão durante os testes. Além de alguns travamentos comuns, a função é uma alternativa para quem quer assistir a vídeos e outros apps que não estão disponíveis no Fire TV Stick Lite.

A interface do ecossistema da Amazon é intuitiva e fácil para encontrar as opções de aplicativos disponíveis. A página inicial do Fire TV Stick Lite exibe os apps instalados e, logo de cara, uma sequência de categorias de séries e filmes da Prime Video. Obviamente, essa integração não existe com outras plataformas de streaming além da própria da Amazon, o que deixa a agradar caso a pessoa não seja assinante do Prime Video.

Fire TV Stick Lite — Foto: Reprodução/Beatriz Cardoso

Preço e custo-benefício

O Fire TV Stick Lite está à venda na Amazon por R$ 331,55. O valor está na faixa de preço do mercado considerando como concorrentes o Mi TV Stick e o Roku Express, vendidos por R$ 499,99 e R$ 349,90, respectivamente. Ambas as alternativas trazem controle remoto e resolução Full HD, assim como a Amazon. A opção da Xiaomi é baseada no Android TV e tem integração com a Google Assistente, o que a aproxima do Fire TV Stick Lite.

Chromecast: dicas para quem quer comprar o aparelho

Chromecast: dicas para quem quer comprar o aparelho

O Roku Express tem sistema operacional próprio, o RokuOS. O aparelho chegou ao Brasil com a proposta de trazer “streaming para todos”, então tem oferta ampla de streamings, assim como o Fire TV Stick Lite. Nesse caso, o destaque da Amazon é a integração com a Alexa, que traz mais praticidade para o usuário.

Quanto ao Chromecast, a opção mais recente do dongle disponível no Brasil é a 3ª geração. À venda por cerca de R$ 360 no varejo virtual, a alternativa do Google fica em desvantagem por não ter controle remoto próprio e precisar do celular para controlar o media center.

Enquanto o Chromecast 3 tem qualidade Full HD como o Fire TV Stick Lite e os rivais, o novo Chromecast com Google TV, lançado neste ano no exterior, traz resolução 4K para os mais exigentes e controle remoto. Sites de importação vendem o dispositivo por preços acima de R$ 600 e, como o produto não foi lançado oficialmente no Brasil ainda, não há homologação nem garantia de compra.

Assim, o Fire TV Stick Lite pode terminar sendo a opção para quem faz questão de pagar a mais pela integração da Alexa no controle remoto.

9

Opção acessível para quem deseja um media center diferenciado

O Fire TV Stick Lite se destaca pelo controle com Alexa, qualidade de imagem e oferta de aplicativos. O preço dentro da faixa dos concorrentes de última linha no mercado brasileiro mostra o dispositivo como uma opção interessante para quem faz questão de ter um media center com controle remoto, além de alguns diferenciais como a assistente virtual.

Como baixar o Premiere Play no Fire TV Stick? Tire dúvidas no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo