Por Alexandre Correia; Por TechTudo


God Mode é um novo jogo de tiro em terceira pessoa que surpreende com sua ação frenética, jogabilidade fluida e cenários de alta qualidade. O game é distribuído pela Atlus e é o primeiro título criado pela Oldschool Games. God Mode chega à PSN, Xbox Live e Steam mostrando do que a iniciante desenvolvedora é capaz. Veja os detalhes:

God Mode (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Jogabilidade divertida, simples e fluida

A maior qualidade de God Mode é de longe sua jogabilidade. Fãs de Gears of War se sentirão em casa, pois o título usa basicamente os mesmos comandos da grande franquia, com exceção do sistema de “cover”.  Os comandos são muito intuitivos e fluidos, e até mesmo quem nunca jogou um jogo de tiro em terceira pessoa estará familiarizado em poucas horas.

Apesar de poder ser aproveitado em single player, criando uma sala privada, é durante o co-op online que o jogo se sobressai. Com partidas de até 4 jogadores, os personagens se veem logo cercados por inimigos que parecem não parar de surgir. Esse aspecto de God Mode é muito semelhante à franquia Serious Sam, que também conta com gigantescas hordas de inimigos e requer muita pontaria e agilidade.

Para não cair na mesmice, o jogo aposta em desafios randômicos durante os mapas, trazendo o elemento surpresa às partidas. Alguns destes desafios tornam a vida dos jogadores mais fáceis, enquanto outros deixam tudo muito mais difícil. Existem ainda alguns que são apenas modificações estéticas engraçadas, em um deles por exemplo, todos seus inimigos entram na arena utilizando cartolas em suas cabeças.

Jogabilidade é simples e lembra muito Gears of War (Foto: Reprodução/ PcGamer) — Foto: TechTudo

Ótimos gráficos

Para o valor do game, God Mode supera bastante as expectativas na questão gráfica. Os cenários demoníacos e as dezenas de tipos de monstros são muito bem detalhados. Os mapas chamam a atenção pela criatividade e qualidade de texturas. Fica evidente que o time de desenvolvedores se esforçou bastante para garantir um visual de alto nível no game.

Os inimigos reagem de acordo com os danos recebidos, o que gera uma certa satisfação ao dilacerar onda após onda de demônios. Monstros esqueletos, por exemplo, despedaçam nos respectivos lugares onde os tiros encontraram seus ossos. Além disso, os jogadores receberam o mesmo cuidado, contando com inúmeras formas de customização disponíveis, das mais comuns às mais insanas, e uma série de armas que podem receber dezenas de upgrades.

Outro ponto positivo é o fato de não haver nenhum tipo de queda no frames durante os combates, pois a quantidade de detalhes e monstros na tela ao mesmo tempo às vezes é imensa.

Personagens podem ser customizados de inúmeras formas (Foto: Reprodução/ Gaming Age) — Foto: TechTudo

Enredo inexistente e poucos mapas

Com exceção de curtas falas antes de cada mapa e alguns pequenos textos nas telas de loading, God Mode é praticamente desprovido de qualquer história. Os poucos trechos contam resumidamente que o personagem é descendente de um deus antigo banido por Hades e que agora precisa provar ser merecedor do mesmo título de seu ancestral. Cada mapa, no caso, seria uma das provações para que o mesmo mostre ser digno de tal.

Mesmo com gráficos muito bonitos, a pequena quantidade de mapas do game se torna enjoativo rapidamente e, caso os desafios já citados não existissem, o jogo estaria fadado à repetição constante. São apenas cinco mapas, todos com o mesmo ritmo constante quebrado somente por algumas lutas contra chefes de fases.

Mesmo com cenários muito belos, o game poderia vir com alguns mapas a mais (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Glitches bizarros

Durante a análise do game foi possível verificar a existência de vários glitches no jogo, alguns de menor importância, outros grotescos. A inteligência artificial falha dos monstros faz com que frequentemente os mesmos fiquem presos em alguns cantos do mapa ou corram para direções totalmente opostas aos jogadores, mas este não é o maior dos problemas.

Durante um dos testes, um dos monstros ficou com o corpo saltitando pelo cenário após ser eliminado. Em outro momento o ocorrido se repetiu mas o corpo do monstro começou a se deformar, prejudicando a imersão do game. Esses problemas se assemelham bastante a bugs de Battlefield 3, corrigidos posteriormente após alguns patchs.

Bug faz com que inimigos parem estáticos e não possam receber dano por alguns instantes (Foto: Reprodução/LaserLemming) — Foto: TechTudo

Conclusão

God Mode está longe de ser uma obra-prima e apesar de ainda ser o engatinhar de um novo estúdio, entrega uma quantidade satisfatória de ação sem compromisso. Embora algumas vezes pouco inspirado, o game consegue empolgar durante os momentos mais difíceis das partidas e seu modo co-op multiplayer contribui para tornar a experiência bastante prazerosa. É lamentável que tudo seja afetado pela fraca história, por poucos mapas e alguns bugs incômodos.

7

Gráficos
8
Jogabilidade
8
Diversão
7
Som
7

Prós

  • - Belos cenários
  • - Co-op divertido
  • - Gameplay simples e funcional
  • - Desafios randômicos
  • - Não há queda de frames

Contras

  • - Enredo fraco
  • - Poucos mapas
  • - Bugs bizarros
  • - Travamentos de tela

Mais do TechTudo