Jogos de ação

NOTA tt
7.0

Review Hyperdimension Neptunia Re:Birth 1

Remake do Hyperdimension Neptunia original no PS Vita traz uma criativa interpretação da batalha entre Sony, Microsoft, Nintendo e Sega, porém com alguns problemas em sua porção RPG que acabam derrubando a diversão.

Rafael Monteiro
por
em

Hyperdimension Neptunia Re;Birth 1 é um remake do Hyperdimension Neptunia original para PS Vita, o primeiro capítulo da série, que conta de uma forma divertida como seria a batalha entre as grandes produtoras de videogame: Sony, Microsoft, Nintendo e Sega, se elas fossem representadas por deusas. Infelizmente a parte RPG do jogo é um pouco deslocada em relação à história e acaba sendo repetitiva.

Hyperdimension Neptunia receberá sequência no ocidente

Hyperdimension Neptunia Re;Birth 1 é remake do jogo sobre batalha entre Sega, Sony, Nintendo e Microsoft (Foto: Divulgação)Hyperdimension Neptunia Re;Birth 1 é remake do jogo sobre batalha entre Sega, Sony, Nintendo e Microsoft (Foto: Divulgação)



A guerra dos consoles

O jogo se passa na terra de Gamindustri (Indústria de Jogos) onde quatro deusas lutam em uma batalha quase eterna. Cada uma delas defende um continente, o qual representa um videogame. Lastation, que representa o PlayStation 3, Leanbox, representando o Xbox 360 e Lowee, no papel do Nintendo Wii.

A história realmente começa quando as três deusas decidem se livrar de Neptune, a deusa de Planeptune, que representaria um futuro console da Sega. Após um ataque de suas adversárias, ela é lançada para longe e perde a memória, passando por uma jornada para recuperar o seu posto e suas lembranças.

Em seu caminho, Neptune encontra outras personagens, habitantes dos continentes, que embarcam em sua aventura e se tornam suas amigas. Sua jornada é toda contada no estilo “visual novel” japonesa, com muito texto e piadas envolvendo a cultura “otaku” de fãs de animes e mangás. As garotas também quebram constantemente a quarta parede, com frases como: “Puxa, mudaram muita coisa nesse Remake”.

As personagens de Hyperdimension Neptunia Re;Birth 1 são simpáticas e divertidas (Foto: Divulgação)As personagens de Hyperdimension Neptunia Re;Birth 1 são simpáticas e divertidas (Foto: Divulgação)



Horas e mais horas de batalhas

Fora das partes de história você pode escolher dungeons para explorar e é aí que o jogo parece se dividir em duas realidades. Enquanto as personagens são fofinhas e amigáveis nas conversas, elas são capazes de enfrentar criaturas bem poderosas nas cavernas, e a dificuldade do jogo dá um salto que contrasta com o clima leve da história.

Inicialmente os monstros são fáceis, até chegar no primeiro chefe. Trata-se de um chefe muito poderoso, mas é o tipo de luta que você precisa perder para a história progredir, algo normal em RPGs. Pouco depois você enfrentará outra luta contra um inimigo poderoso e provavelmente pensará que também precisa perdê-la. Então vem a surpresa, o jogo espera que você vença.

Em vários momentos você terá que parar o progresso da sua aventura e se concentrar em subir de nível entre um chefe e outro. Esta mecânica, conhecida como “Grind”, é comum na maioria dos RPGs, mas é exagerada em Re;Birth 1. Com fases pequenas e monstros que dão poucos pontos de experiência, podem ser necessárias várias horas de treinamento para enfrentar um chefe.

Primeiros chefes do jogo surpreendem com alta dificuldade  (Foto: Divulgação)Primeiros chefes do jogo surpreendem com alta dificuldade (Foto: Divulgação)


Não bastassem esses gargalos de dificuldade nos chefes, ainda há a chance de uma batalha comum se tornar extremamente difícil, fora da sua capacidade. Inimigos podem pegar “vírus” no meio de um combate e ficarem muito mais poderosos, às vezes não permitindo sequer que você fuja da luta. Imagine após várias batalhas se deparar com um inimigo quase invencível e acabar perdendo todo o seu esforço em um Game Over.

Por incrível que pareça, os combates do remake são uma grande melhoria em relação ao Hyperdimension Neptunia original, o qual era praticamente injogável. Ainda assim, o jogo sobrecarrega o usuário com uma grande dose de sistemas, mecânicas e tutoriais logo em seus primeiros momentos de aventura. Até mesmo quem jogou o original encontrará muitas mudanças na forma como a jornada se desenvolverá.

Durante uma batalha você pode mover seus personagens, se aproximar dos inimigos e então atacá-los se estiverem dentro da sua área de alcance. No jogo original, suas companheiras eram controladas por AI e tornavam praticamente impossível sobreviver. No remake você pode dar ordens diretamente a elas, assim como à protagonista Neptune.

Uma simples batalha pode virar um pesadelo se um inimigo se tornar viral (Foto: Divulgação)Uma simples batalha pode virar um pesadelo se um inimigo se tornar viral (Foto: Divulgação)



Gráficos dos tempos da Sega

Graficamente o jogo é razoável. Os modelos das personagens e dos inimigos tem bons detalhes, as animações são bonitas e seus oponentes ainda por cima têm designs criativos. Cada criatura é um tipo de paródia de alguma criatura conhecida do mundo dos jogos. É possível ver os fantasmas de Pac-Man, os canos de Mario, entre outros.

Os cenários no entanto deixam bastante a desejar. Há uma boa variedade deles, mas são pequenos e pouco detalhados, com texturas muito fracas. O jogo ainda fica um pouco lento toda vez que uma fase é iniciada, como se o hardware do PS Vita desse uma leve engasgada.

A dublagem por outro lado é realmente excepcional. Normalmente as vozes em inglês não conseguem passar as mesmas emoções das originais japonesas, mas aqui elas talvez até as superem. Mesmo que o jogador acabe por preferir a dublagem nipônica, também é possível escolhê-la nas opções.

Os dungeons são pequenos e nada impressionantes visualmente (Foto: Divulgação)Os dungeons são pequenos e nada impressionantes visualmente (Foto: Divulgação)



Conclusão

Hyperdimension Neptunia Re;Birth 1 é um remake que oferece uma melhora colossal em relação ao original, mas não por trazer uma qualidade excepcional e sim porque o primeiro título era tão "injogável". Mesmo com tantas melhorias ele ainda sofre de sérios problemas como a sobrecarga de sistemas e os gargalos de dificuldade que atrapalham o jogador de aproveitar uma história até bem divertida.


Qual jogo de PS Vita vale a pena investir?
Comente no Fórum do TechTudo.


Nota TechTudo

NOTA tt
7.0
Gráficos
7
Jogabilidade
6
Diversão
7
Som
8

Prós

  • - Temática divertida
  • - Excelente dublagem

Contras

  • - Batalhas repetitivas
  • - Dungeons pequenos
  • - Excesso de tutoriais
Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares