Publicidade

Por Maria Clara Pestre; Por TechTudo

TechTudo

O Kindle Paperwhite 2015 é a aposta intermediária da Amazon, mas tem configurações de top de linha. Se à primeira vista pode ser confundido com a geração anterior, o e-reader logo mostra a que veio. Com duas vezes mais pixels por polegada, iluminação embutida e cobertura 3G, o leitor de e-books garante uma leitura mais nítida sem fugir do design que o usuário já está acostumado. Confira o review completo e descubra se o Kindle Paperwhite é o e-reader ideal para você.

Kindle 12 (Foto: Maria Clara Pestre/TechTudo) — Foto: TechTudo

A principal novidade da nova geração do Kindle Paperwhite é a tela, que muda de 221 pixels por polegada para 300 ppi. Na prática, isso quer dizer que a imagem exibida no Kindle é composta por mais pontos e, consequentemente, atinge uma qualidade e nitidez muito maior. Essa configuração é a mesma do Kindle Voyage, aposta mais cara da Amazon.

Kindle 1 (Foto: Maria Clara Pestre/TechTudo) — Foto: TechTudo

Além das novidades, o Paperwhite 2015 manteve algumas boas configurações da geração anterior, como a tela de 6 polegadas e a tecnologia e-ink, que deixa a imagem do Kindle quase idêntica à do papel convencional. Para comparação, o tamanho do e-reader é semelhante ao de um livro de bolso – ideal para carregar e ler em qualquer lugar.

Outro trunfo do Paperwhite é a iluminação embutida. Com o recurso, o usuário pode adequar o brilho da tela à iluminação do local de leitura, sem precisar de qualquer fonte de luz externa. São vinte níveis de brilho para ler em qualquer tipo de ambiente.

Por ser embutida, a iluminação do Kindle age sob a superfície da tela – ao contrário de tablets e smartphones, que emitem a luz em direção aos olhos do leitor. Essa característica garante uma leitura agradável, sem cansar a vista. No sol, o e-reader também não apresenta problemas de visibilidade, graças à sua tela antirreflexo.

Kindle 2 (Foto: Maria Clara Pestre/TechTudo) — Foto: TechTudo

Usuários da última geração do Paperwhite não vão ver nenhuma novidade por aqui, mas isso não quer dizer que o design do e-reader de 2015 não mereça elogios. Com um visual moderno, porém discreto, o Novo Kindle Paperwhite deixa claro o que realmente importa: a leitura.

Na parte da frente, a superfície do aparelho é lisa e suas bordas são arredondadas, compondo um design elegante, mas que não rouba a atenção do e-book.

Kindle 4 (Foto: Maria Clara Pestre/TechTudo) — Foto: TechTudo


Já sua traseira é composta por um material emborrachado que protege o aparelho e garante que ele não vai 'escorregar' das mãos do leitor. Essa é uma boa adição para usuários do Kindle 7° geração, que tem uma textura áspera e não tão fácil de segurar.

Kindle 3 (Foto: Maria Clara Pestre/TechTudo) — Foto: TechTudo

O tamanho do Kindle é ideal para o dia-a-dia: menor e mais leve que a maioria dos livros. Com dimensões de 169 x 117 x 9,1 mm e 217 gramas (na versão com 3G), o aparelho cabe na maioria das bolsas e pesa pouco quando está guardado.

Quando se trata de recursos, o Kindle não parece em nada com um livro convencional. O usuário pode fazer marcações, criar notas e compartilhar trechos do livro que está lendo nas redes sociais - tudo isso com poucos cliques.

Para adequar o e-book ao seu gosto, ainda é possível alterar o tamanho e o estilo da fonte do texto. Nessa geração, além das sete opções convencionais, o Kindle ganhou uma fonte própria feita somente para leitura digital: a Bookerly. Muito elegante e leve, ela torna a leitura de textos longos mais agradável.

Kindle 7 (Foto: Maria Clara Pestre/TechTudo) — Foto: TechTudo

Um clique sobre uma palavra desconhecida permite consultar seu significado nos dicionários integrados ao Kindle, na Wikipédia e até no tradutor do Bing. Todas estas opções aparecem no estilo pop-up, sem risco de perder o posicionamento de leitura.

No fim, todas as palavras consultadas e seus significados serão guardados na aba "Construção de Vocabulário". Esse recurso é especialmente útil para quem está aprendendo uma nova língua, já que pode ser acessado a qualquer momento para tirar dúvidas.

Kindle 6 (Foto: Maria Clara Pestre/TechTudo) — Foto: TechTudo

O Kindle Paperwhite está disponível em dois modelos: com conexão Wi-Fi e 3G. Dentre os seus principais concorrentes, Kobo e Lev, o Kindle é o único a oferecer a segunda opção, que funciona bastante como a rede 3G de celulares. Com uma grande diferença: quem paga a conta é a Amazon.

A conexão 3G é uma ótima saída para quem não tem Wi-Fi em casa ou passa grande parte do dia na rua. Com sinal completo, é possível baixar e-books inteiros em poucos segundos. E o Kindle surpreendeu, com um sinal forte em quase todos os lugares testados.

Além de acessar a loja da Amazon, é possível usar a rede 3G no navegador experimental do Kindle. Na teoria, o usuário pode usar o browser do Paperwhite para navegar por qualquer site, mas a tecnologia e-ink e a limitação a tons de cinza torna a visualização da maioria das páginas sofrível.

Kindle 8 (Foto: Maria Clara Pestre/TechTudo) — Foto: TechTudo

Como qualquer conexão 3G, entretanto, a qualidade da internet varia de acordo com o nível de sinal. Para saber mais sobre a cobertura do Kindle na área onde você mora, é possível consultar um mapa no site da Amazon

O novo Kindle é bem rápido, rodando de forma suave e com tempo de resposta quase imperceptível. Sua bateria, segundo a Amazon, dura seis semanas com leitura diária de meia hora. Nesse sentido o e-reader perde para a geração anterior, que conseguia ficar oito semanas sem recorrer ao carregador. Mesmo assim, mais de um mês de bateria é um tempo impressionante.

A memória interna permaneceu a mesma: 4GB, sem a possibilidade de expansão. O espaço é mais que suficiente para a necessidade do Kindle, mas perde para concorrentes como o Kobo, que pode chegar a até 32GB com cartão microSD.

O Novo Kindle Paperwhite é lançado com o mesmo preço inicial que a geração anterior: R$ 479 pela versão Wi-fi e R$ 699 pela conexão 3G. O valor fica entre os outros dois e-readers da Amazon, o Kindle "normal" e o Voyage, mas tem de longe o melhor custo-benefício de todos.

Kindle 9 (Foto: Maria Clara Pestre/TechTudo) — Foto: TechTudo

Para quem se assustou com os quase R$700 do modelo com conexão 3G, pode investir na versão inferior sem medo - a cobertura é uma adição interessante, mas que pode ser deixada de lado.

Com recursos e design sofisticado, o Paperwhite é o dispositivo ideal para quem pensa em substituir o livro de papel. Leve, bonito e muito prático, ele oferece diversos recursos sem ser confuso de usar. Decididamente, vale a pena investir no e-reader da Amazon.

Tabela (Foto: Arte/TechTudo) — Foto: TechTudo

9

Design
10
Desempenho
8
Tela
9
Custo-benefício
9

Prós

  • Tela tem duas vezes mais pixels por polegada
  • Fonte exclusiva
  • Mantém boas configurações da geração anterior

Contras

  • Bateria perdeu duas semanas de duração em relação à geração anterior
  • Armazenamento interno pequeno em relação aos concorrentes

Mais do TechTudo