E-readers

Por Murilo Tunholi

Murilo Tunholi/TechTudo

O Kindle Paperwhite de 2019 é a versão intermediária do e-reader da Amazon. A edição deste ano tem preço sugerido de R$ 499 para a versão de 8 GB de armazenamento e promessa de entregar recursos extras em relação ao Kindle básico, como a resistência à água, mas sem os ajustes precisos de temperatura da luz da tela encontrados no Kindle Oasis (2019). Nas linhas a seguir, saiba se vale a pena pegar o Paperwhite 2019.

Assim como nos lançamentos anteriores, o Paperwhite continua como uma das melhores opções para quem deseja acessar um acervo gigantesco de livros em uma tela com mais definição e brilho sem pagar muito por isso. O design clássico e já conhecido pelos usuários torna o aparelho uma escolha segura para os iniciantes na leitura digital. A tela é confortável, a bateria dura semanas e o peso de apenas 182 gramas faz com o aparelho caiba em qualquer mão. Por outro lado, o aparelho não traz mudanças significativas em relação aos modelos anteriores.

Tela e conforto

A tela do Kindle Paperwhite (2019) é confortável até mesmo em ambientes muito iluminados — Foto: Murilo Tunholi/TechTudo

Desde a primeira versão do Kindle, a tela é o recurso que mais chama atenção. A tecnologia e-Ink de tinta digital, que faz os textos parecerem com de páginas de livros, ajuda nas horas de leitura. Por não emitir luz da mesma maneira que celulares, o Kindle é mais confortável para ler tanto em ambientes iluminados quanto escuros. Vale citar também que a tela antirreflexo demonstrou ser bastante útil para ler ao ar livre. O brilho do sol não atrapalhou a experiência em nenhum momento.

O tamanho da tela também é ideal, principalmente para pessoas que têm costume de ler em pé no transporte público. As 6 polegadas comportam bastante texto num tamanho agradável. Como a tela também é sensível ao toque, é possível aumentar ou diminuir as letras de forma bem simples: é só usar o movimento de pinça com os dedos, da mesma forma que acontece nos smartphones. O recurso também facilita passar as páginas com apenas uma mão, já que é possível voltar e avançar no texto movimentando o polegar para a esquerda ou direita, respectivamente.

Design e peso

O design do Paperwhite 2019 continua o mesmo em relação aos modelos anteriores: bordas mais largas nas partes superior e inferior do aparelho e bordas mais finas nas laterais. A traseira emborrachada também auxilia para que o aparelho não escorregue das mãos facilmente. Isso faz com que o Kindle seja um aparelho ideal para quem tem mãos menores e sente dificuldade em segurar um tablet com traseira de metal, por exemplo.

O peso do Kindle Paperwhite de 2019 é outro ponto positivo. As 182 gramas do e-reader são mais leves que a maioria dos livros, celulares e tablets disponíveis no mercado atualmente. É possível ler por várias horas sem cansar o braço ou precisar apoiar o aparelho em algumas superfície.

Um dos diferenciais da versão de 2019 do Kindle Paperwhite é a certificação IPX8, que garante a impermeabilidade do aparelho. Não foi possível testar a capacidade de imersão em líquidos do e-reader durante o período de uso, mas a Amazon promete que o Kindle sobrevive a imersão acidental de até dois metros em água doce por até 60 minutos. Isso significa que é possível usar o Paperwhite 2019 perto da água sem medo de perder o aparelho caso ele queria dar um mergulho refrescante.

O Kindle Paperwhite (2019) é ideal para usuários de mãos pequenas — Foto: Murilo Tunholi/TechTudo

Desempenho

Como o Kindle foi desenvolvido para leitura, não espere muito do desempenho do aparelho em outras atividades. Por mais que ele possibilite a navegação na internet, o aplicativo não faz jus à experiência de ler sites num smartphone, por exemplo. Em pesquisas rápidas de significados ou sinônimos, o navegador se comporta bem, mas não é possível assistir à vídeos ou acessar páginas com muitos recursos visuais.

Não há travamentos ou desligamentos espontâneos do aparelho. A única ressalva são os comandos realizados na tela de toque, que, às vezes, são executados com certa lentidão, mas nada que atrapalhe a experiência geral de uso do dispositivo.

O e-reader não foi feito para navegar na Internet, mas entrega boa experiência de leitura no geral — Foto: Murilo Tunholi/TechTudo

Recursos extras

O Kindle lê PDF? Esta é uma das perguntas mais frequentes em relação ao e-reader da Amazon. No caso do Paperwhite 2019, a resposta é: sim e não. É possível transferir arquivos em PDF para o Kindle, mas se o documento não estiver com a formatação correta, apresentará diversos problemas.

Por outro lado, uma função que faz bonito é a sincronização com a nuvem da Amazon. É fácil começar a ler em um dispositivo pelo aplicativo do Kindle e depois mudar para o e-reader (ou vice-versa). As compras de livros e a assinatura do Kindle Unlimited permanecem em todas as plataformas, contanto que elas estejam conectadas à internet. A tecnologia da Amazon também permite salvar notas e comentários nos textos, o que pode ser útil em fichamentos ou simplesmente para destacar trechos.

Também é possível aproveitar o armazenamento interno do aparelho, que pode ser de 8 GB ou 32 GB. A versão de 8 GB é suficiente para levar consigo mais de 100 livros. No entanto, se o usuário pretende baixar muito audiobooks, é recomendado pegar a edição de 32 GB, visto que arquivos de áudio ocupam mais espaço.

O Kindle Paperwhite (2019) pode não ser a melhor opção para quem busca ler PDFs — Foto: Murilo Tunholi/TechTudo

Bateria

Desde os primeiros modelos do Kindle, a bateria que dura vários dias sempre chamou atenção. Não é diferente no Paperwhite de 2019. Foi possível usar o aparelho por duas horas, todas as noites, ao longo de duas semanas. No modo de descanso, o leitor de e-books ultrapassou um mês sem ver a tomada. A duração da bateria varia de acordo com a intensidade do brilho da tela e a conectividade do Kindle.

A recarga via entrada micro-USB é um ponto positivo no mercado brasileiro, onde quase todo mundo tem um cabo de celular em casa. Após poucas horas de carregamento plugado na rede elétrica, o Kindle já é capaz de durar mais de um dia de leitura contínua facilmente.

A bateria do Kindle Paperwhite (2019) pode ser carregada com qualquer cabo micro-USB — Foto: Murilo Tunholi/TechTudo

Conclusão

O Kindle Paperwhite 2019 não é exatamente barato quando consideramos o preço sugerido de R$ 499 (8 GB). Ainda assim, oferece o melhor custo-benefício caso você ainda não tenha um e-reader. Os recursos de conectividade na nuvem e a proteção contra água chegam como os principais atrativos do Paperwhite de 2019. Ou seja, caso for usar o e-reader perto da piscina ou as ferramentas de anotações sincronizadas, pode vale a pena investir no novo aparelho.

Talvez donos de gerações anteriores fiquem decepcionados, pois o design não sofreu alterações relevantes. Ao menos a bateria cresceu.

Se você já tem um Kindle ou um e-reader de outra marca, pode não ser uma boa ideia correr para pegar a versão de 2019 do Paperwhite. Por outro lado, se você ainda não tem um leitor digital ou já está há alguns anos sem realizar um upgrade, vale a pena escolher a edição mais recente do dispositivo, ainda mais se ela estiver em promoção com o preço reduzido.

8.8

Kindle Paperwhite (2019) leva nota 8.8 em teste do TechTudo

Prós: tela ideal para leitura, design confortável, bateria de longa duração, catálogo de livros extenso. Contra: poucas mudanças em relações aos modelos anteriores.
Design
9
Desempenho
8
Tela
9
Bateria
10
Custo-benefício
8
Mais do TechTudo