Publicidade

Por Murilo Molina; Por TechTudo

TechTudo

Mario Kart 8 é a aguardada versão para Wii U do game de corrida que mistura os personagens mais populares da Nintendo, diversos power-ups e pistas temáticas cheias de obstáculos. Com gráficos em alta definição e novas mecânicas, o game é mais uma cartada da gigante japonesa para tornar seu novo console mais atrativo ao grande público. Mario Kart 8 é um dos melhores jogos do ano! Confira a nossa análise.

Review Mario Kart 8 (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Mario Kart dispensa apresentações a qualquer indivíduo com alguma experiência em jogos eletrônicos. Lançado pela primeira vez em 1992 para Super NIntendo, o game se tornou um dos best-sellers do sistema pela inegável capacidade de proporcionar disputas divertidas e acirradas em corridas turbinadas por casos e cascas de banana.

Mais de vinte anos se passaram, e a grande impressão é de que a Nintendo pouco precisa fazer para manter o game em boa forma. A boa notícia é que a empresa resolveu botar a mão na massa para trazer mais um jogo de qualidade para o Wii U, e acertou em cheio.

Os personagens e pistas clássicas estão em Mario Kart 8 (Foto: Reprodução/Murilo Molina) — Foto: TechTudo

A fórmula básica continua intacta. Diversos corredores (dessa vez 12) em pistas cheias de rampas e curvas fechadas lutam pelas primeiras colocações. Para esquentar a disputa, os competidores contam com a ajuda de diversos itens, conseguidos em caixas flutuantes espalhadas pela pista.

Entre as armas estão casos, que podem ser atirados nos rivais, cascas de bananas, deixadas estrategicamente no meio da pista para atrapalhar os corredores e todos os outros truques sujos que acompanharam a série em suas mais de duas décadas de história.

Mario Kart 8 ainda introduz novos power-ups, que vão de bumerangues e Piranha Plants até buzinas capazes de destruir cascos azuis e o perigoso Crazy 8, que auxilia pilotos em situações complicadas com um combo de oito itens de uma só vez.

O balanceamento da entrega de itens continua impecável, como de costume nos games da série. Jogadores menos talentosos recebem muita ajuda, enquanto os primeiros colocados devem se contentar com modestos cascos verdes e moedas.

Um dos novos itens de Mario Kart 8 (Foto: Reprodução/Murilo Molina) — Foto: TechTudo

A mecânica, que a primeira vista pode parecer um tanto desonesta, é o que transforma o game em uma experiência tão acessível e divertida para todos os públicos, já que as partidas sofrem reviravoltas a cada dúzia de segundos.

A lista de personagens é vasta, contando com um total de 30 corredores jogáveis. Entre eles estão todos os principais nomes da série, como Mario, Luigi, Peach, Yoshi, Donkey Kong e Bowser. Como estreantes, todos os filhos de Bowser, Baby Rosalina e versões de metal de Mario e Peach completam a grande lista.

Além de selecionar os personagens, ainda é possível montar o veículo pilotado por ele, escolhendo o chassi, rodas e o glider. Estão disponíveis karts, motos e quadriciclos, que se comportam de formas bem diferentes

A escolha das peças afeta não só o visual, como o desempenho dos carros, que podem ser configurados para mais velocidade, controle e aceleração. As peças e personagens são desbloqueados conforme se vence os campeonatos e se coleta moedas nas pistas.

Mario Kart 8 (Foto: Divulgação) (Foto: Mario Kart 8 (Foto: Divulgação)) — Foto: TechTudo

A jogabilidade simples e precisa também é uma das portas de entrada para novatos. Pilotar os karts nunca foi tão fácil, tanto usando controles de movimentos, quanto a configuração mais tradicional, que não exige mais do que um botão para o acelerador, um para os itens e o direcional para guiar o veículo.

Veteranos também não devem se frustrar com os comandos, que oferecem boa profundidade, com comandos de salto, drifts e largadas com turbo, que requerem habilidade e treino, e geram resultados incríveis.

Infelizmente não existe a opção de se personalizar os controles, obrigando os jogadores a usarem a configuração padrão, que pode ser um pouco incômoda para aqueles que acostumaram a acelerar usando um dos gatilhos do controle.

O gamepad do Wii U não foi usado para muito mais do que exibir o mapa da pista e acionar um botão de buzina, que também pode ser acionado com outro botão. O problema é que o mapa fica somente na tela do controle, dificultando a vida de quem optou por um Pro Controller ou Wii Remote.

Novos personagens também são opção (Foto: Reprodução/Murilo Molina) — Foto: TechTudo

O game traz um total de 32 pistas, separadas por campeonatos de quatro percursos cada. Metade delas são totalmente novas, enquanto as outras 16 são versões remodeladas de trajetos clássicos, originais de games mais antigos da série.

As novas pistas são grandes, coloridas e bem desenhadas. Inspiradas em personagens ou fases de games da Nintendo, elas destacam os trechos de baixa gravidade, onde as rodas dos veículos se tornam uma espécie de ímã, que permite que eles fiquem de cabeça para baixo ou corram por paredes.

O sistema não chega a mudar radicalmente o gameplay, mas adiciona mais variedade às corridas, criando caminhos alternativos para os jogadores. Os parapentes de Mario Kart 7 (para 3DS) também fizeram sua estreia em uma versão para console de mesa.

Nas pistas clássicas, ao invés de meras versões em alta definição dos jogos anteriores, a Nintendo optou por refazer completamente os percursos, adicionando elementos novos, inclusive partes de baixa gravidade.

Sistema de gravidade é uma das novidades (Foto: Reprodução/Murilo Molina) — Foto: TechTudo

Um dos fatores que mais deixavam os fãs ansiosos pela chegada de Mario Kart 8 era o fato dessa ser a primeira versão em alta definição do game. Atendendo o desejo dos jogadores por melhores visuais, a Nintendo caprichou nos gráficos do game, que é facilmente um dos mais bonitos da atual geração.

Pistas, personagens, karts, power-ups, cada objeto na tela parece ter sido modelado com extremo cuidado e abusar do poder de processamento do Wii U. Pequenos detalhes como pneus sujos e os pelos de Donkey Kong se movendo ao vento também são impressionantes.

Para coroar o deleite visual, o jogo roda a uma taxa de 60 frames por segundo, sem quedas perceptíveis de desempenho, mesmo com a tela cheia de personagens, itens e efeitos.

A parte sonora não fica pra trás, com músicas empolgantes e que combinam bem com o clima caótico e divertido do game. Novas versões de antigos temas receberam novos elementos, transformando-as em belas homenagens. A qualidade das músicas, gravadas por diferentes bandas e músicos, também chama a atenção.

Diversas alternativas para customizar os karts (Foto: Reprodução/Murilo Molina) — Foto: TechTudo

Além dos campeonatos offline e o multiplayer em tela dividida tradicionais da série, Mario Kart 8 traz um modo online renovado. As partidas pela internet acomodam até 12 jogadores, sendo que dois deles podem estar no mesmo console.

Entre os modos disponíveis então corridas normais, modo batalha e torneios, onde jogadores inscritos lutam por pontos em pistas sorteadas aleatoriamente a partir de sugestões dos participantes. Ainda estão disponíveis time trials contra fantasmas subidos por outros jogadores.

As corridas são fáceis de encontrar e rodam de forma bastante fluída, sem travamentos ou bugs de conexão, tão comuns em games de corrida jogados pela internet. Os tempos de carregamento também são curtos.

Multiplayer movimentado e divertido (Foto: Reprodução/Murilo Molina) — Foto: TechTudo

As partidas online são legais, mas poderiam premiar o jogador com algo mais além de pontos, que servem para mostrar o quão experiente ele é. Também seria interessante permitir que jogadores convidassem amigos para partidas em andamento, sem a necessidade de criar novas salas.

Os jogadores ainda podem salvar replays e melhores momentos de suas partidas e fazerem o upload usando a função Mario Kart TV, que permite que o jogador conecte-se ao YouTube e suba arquivos diretamente para o site.

Mario Kart 8 é tudo o que os fãs da franquia sonhavam para essa geração. Com belos gráficos, jogabilidade incrivelmente precisa e pistas variadas e criativas, é um título praticamente obrigatório aos donos do Wii U, além de uma boa desculpa para aqueles que buscavam motivos para adquirirem o console.


O que vocês esperam da E3 2014?
Comente no Fórum do TechTudo.

10

Gráficos
10
Jogabilidade
10
Diversão
10
Som
10

Prós

  • Lindos gráficos
  • Jogabilidade precisa
  • Variedade enorme de pistas, veículos e personagens
  • Modo online divertido e estável

Contras

  • Uso pobre do gamepad
  • Modo online poderia ser mais profundo

Mais do TechTudo